Banner
Contador de Visitas
365692


"Get the Flash Player" "to see this gallery."
 
AÇÃO DE GRAÇAS MARCA A MISSA DOS 75 ANOS DA PARÓQUIA SANTO INÁCIO DE LOYOLA
 
 
            
A paróquia Santo Inácio de Loyola, Região Sé, Vila Mariana, celebrou no dia 1º de agosto, juntamente com seu  padroeiro, Santo Inácio de Loyola os 75 anos de presença evangelizadora no bairro. Esta paróquia foi criada e confiada aos Padres e Irmãos Paulinos no dia 25 de janeiro de 1940, que haviam chegado ao Brasil em 1930, pelo cardeal Mota. Ao longo dos anos foram párocos, o Pe. Romano Gori, falecido, permaneceu por 50 anos; Pe. Manoel Quinta, Pe. José Dias Goulart, Pe. Mário Mancini, falecido, e Pe. Mário Pizetta, pároco atual, sempre auxiliados por paulinos.

A celebração dos 75 anos foi precedida por uma novena preparatória, realizada nas missas da manhã e tarde, presididas pelo Pe. Manoel e Pe. Mário.

Ao longo dos dias fomos conhecendo um pouco mais a vida de Santo Inácio. Também foi importante o envolvimento das Pastorais ou Serviços na condução da novena. 

O grande momento de Ação de Graças foi a celebração da Eucaristia no  dia 1º de agosto, às 16 horas, celebrada Pe. Luiz Miguel, provincial dos Padres e Irmãos Paulinos, que recordou os primeiros passos da paróquia, lembrando sobretudo as dificuldades relatadas em um escrito do Pe. Romano. A missa foi concelebrada pelo Pelos padres Paulinos: Pe. José Dias, Pe. Manoel Quinta, Pe. Darci Marin, Pe. Carlos Alberto, Pe. Mário Pizetta e Pe. Jorge da paróquia Alemã .A animação  dos cantos, específicos de Santo Inácio,  foram conduzidos pela Pastoral da Música.

No ofertório da missa entraram levando o pão, vinho, pessoas de todas as faixas etárias para simbolizar que a construção de uma comunidade se dá com a presença de todos. 

No final da missa, Pe. Mário, pároco, agradeceu o empenho de todos na preparação deste momento  paroquial, lembrou que somente "seremos uma Igreja viva, evangelizadora, se formos uma "Igreja em saída".

Convidou a paróquia a ser cada vez mais uma paróquia Pastoral, grande desafio nos dias de hoje.  

Antes da Bênção final  foi entregue a todos os presentes um livro, escrito por uma paroquiana, a Ana Candida, e  um chaveiro representativo.

Após a missa todos foram convidados para o salão Santo São Paulo para cortar o BOLO, preparado por voluntárias no dia anterior.

PASCOM