Banner
Contador de Visitas
357911


Jornada Mundial da Juventude

JMJ - Jornada mundial da juventude - Rio 2013 

"Get the Flash Player" "to see this gallery."

COMEÇO: A SEMANA MISSIONÁRIA

Para nós da Paróquia Santo Inácio, por exemplo, toda preparação começou ainda em 2012, quando soubemos que a capital paulista receberia alguns peregrinos para uma pré-jornada, a Semana Missionária.

Há princípio, tivemos que conseguir acomodação para cem jovens peregrinos estrangeiros entre as famílias paroquianas e vender rifas para ajudar no custo das atividades referentes à JMJ. E os compromissos não paravam. As reuniões com Dom Tarcísio foram inúmeras para podermos receber da melhor forma possível nossos visitantes. Apesar da demora em sabermos de onde viriam nossos peregrinos, tivemos a grata surpresa em descobrir que acolheríamos um grupo vindo do Iraque com uma pequena questão em mente: e existem católicos no Iraque? Sim, meus caros, existem.

 

FAMILIAS ACOLHEM E COLABORADORES ACOMPANHAM

E para receber bem esses iraquianos nos preparamos com as famílias acolhedoras e com voluntários para que eles se sentissem em casa. Creio que posso dizer por todos que trabalharam nesses dias que a convivência com esse povo foi uma experiência riquíssima, sua alegria e sua fé serviram de grande lição. Pudemos descobrir um pouco mais da cultura daquele país e das dificuldades que os católicos sofrem num lugar onde crer em Cristo pode ser considerado um crime, tivemos a chance de mostrar um pouco de nossas casas e nossa cidade, mostrar nossa cultura e criar laços fortíssimos de amizade.

Só por conta disso tudo já poderíamos dizer que a JMJ valeu a pena, mas ainda faltava a cereja do bolo, nossa paróquia também se fez presente no Rio de Janeiro. Apesar das dificuldades de uma cidade que recebia um número exorbitante de visitantes, tudo foi vivido com muita alegria, ali sim, convivemos com culturas do mundo todo, participamos de catequeses para entender melhor num mundo que necessita cada vez mais dos discípulos de Jesus.

 

O PAPA FRANCISCO FOI DECISIVO

 

Mas o mais importante, sem sombra de dúvidas, era ver e ouvir o sucessor de Pedro, sua chegada causou uma quase histeria até mesmo naqueles que nem tinham se inscrito para JMJ, eu diria que em muitos não católicos também. As ruas estavam sempre lotadas para vê-lo passar, mesmo que a esperança de chegar perto ou tocá-lo fosse mínima. Mas fugindo do protocolo, o Papa Francisco tocou muita gente, não só fisicamente, mas principalmente no coração. Com gestos simples e palavras fortes o papa nos fez sentir como se estivéssemos cumprindo um o lema da Jornada Mundial da Juventude: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações”.

 

A COMUNIDADE TORNOU-SE MAIS FORTE

Como disse o Papa Francisco: que nós, jovens católicos não sejamos tristes, mesmo nas adversidades devemos levar Jesus com a alegria de quem tem fé. Não deixemos que o fim da jornada apague a fé que ardeu em nossos corações durante a ultima semana, nossa jornada vai até o fim dos tempos com Jesus Cristo.

Meus parabéns e muito obrigado a todos que participaram e colaboram para que essa experiência fosse possível. Nossa comunidade se mostrou mais forte depois desse belo trabalho.

 

Antonio Felix Junior e PASCOM


 

 
Conheça um pouco mais sobre os patronos e os intercessores da Jornada Mundial da Juventude Rio2013:

Entenda melhor a diferença entre os dois:

PATRONOS- pais espirituais dos jovens
Os patronos são os pais espirituais dos jovens, lhe ensinam, como verdadeiros pais e mestres, os caminhos para santidade. Foram escolhidos por estarem intimamente ligados ao espírito da JMJ Rio 2013. Dentre estes estão também representantes da nação. O tema missionário inspira o pedido por proteção e entusiasmo para enfrentar os desafios da evangelização nos dias atuais. Oração e ação são dimensões inseparáveis dos discípulos-missionários de Jesus Cristo.
Nossa Senhora da Conceição Aparecida
No ano 1717, três pescadores, ao lançarem a sua rede para pescar nas águas do rio Paraíba, encontraram a imagem de Nossa Senhora da Conceição. Devido aos muitos milagres realizados e aumento da devoção foi proclamada padroeira do Brasil em 1930 e anos depois foi erguida, em sua homenagem, uma grande basílica que acolhe milhões de peregrinos todos os anos. A JMJ a invoca como Protetora da Igreja e das famílias!
Beato João Paulo II
O papa polonês João Paulo II, o Grande, foi o criador da Jornada Mundial da Juventude em 1984. Considerado como o Papa dos jovens esforçou-se no diálogo com eles e convidou-os a reconhecer o seu lugar e missão dentro da Igreja. Seu pontificado foi duradouro e ajudou a conduzir os cristãos, tendo como base as inspirações do Concilio Vaticano II. Lutou até o último momento de sua vida compartilhando conosco sua felicidade de entregar-se totalmente a Cristo e à Virgem Maria. O invocamos como amigo dos Jovens!
Santa Rosa de Lima
Isabel Flores nasceu em Lima (Peru), no ano 1586. Foi apelidada de Rosa pela beleza de seu rosto. Foi a primeira santa do continente americano e se destacou de maneira especial por sua intensa vida de oração e penitência. Experimentou muitas dificuldades em sua vida e, diante delas, soube manter uma extraordinária serenidade, imitando a Cristo pobre e crucificado. Pedimos sua intercessão para que sejamos fiéis à vontade de Deus!
Santa Teresa de Lisieux
Santa Teresinha do Menino Jesus nasceu em Lisieux (França), em 1873. Aos 15 anos, entrou num Mosteiro Carmelita, lugar onde viveu com humildade, simplicidade sua plena confiança em Deus. Foi proclamada padroeira das missões em 1927, por seu profundo desejo de ser missionária e sua disposição de oferecer tudo pelo bem dos demais. A JMJ a invoca como Padroeira das missões!
Santo Antônio de Santana Galvão (Frei Galvão)
Nasceu em Guaratinguetá (SP) em 1739. Da família com grandes recursos e possibilidades, renunciou a tudo e ingressou na ordem Franciscana. Pregador da paz e da caridade com palavras e obras, tornou-se modelo de entrega. Seus milagres começaram ainda em vida, distribuindo pílulas feitas por suas próprias mãos, que geravam grandes curas. O invocamos como arauto da paz e da caridade!
São Sebastião
Sebastião preferiu a fidelidade a Cristo a toda e qualquer honra civil e militar e, por esse motivo, foi expulso dos quadros do exército e morto na perseguição de Diocleciano no ano 300. Vemos destacar-se na vida do Santo a sua valentia e amor ao Senhor Jesus. A JMJ o invoca como Soldado e mártir da fé!

INTERCESSORES - um modelo a ser imitado
Os jovens desejam encontrar-se com a verdade que dê sentido a sua existência. Dentre os intercessores escolhidos para a JMJ Rio 2013 estão homens e mulheres que mesmo na juventude souberam escolher a melhor parte em suas vidas: Jesus Cristo. A história de suas vidas inspira-nos a cultivar suas virtudes. O número 13 poderia apontar para o ano da Jornada, mas, além disso, atesta para todos que a santidade na vida concreta é possível. A geração JMJ é convidada a entregar sua vida àquele que concede felicidade e liberdade em abundância.

Beata Albertina Berkenbrock
Nasceu em Santa Catarina em abril de 1919. Aos 12 anos de idade foi assassinada porque quis preservar a sua pureza. O martírio e a consequente fama de santidade se espalharam rapidamente. Foi uma menina que cultivou uma grande sensibilidade em sua relação com Deus e com o seu próximo. Nós a invocamos como virtuosa nos valores evangélicos!
Beata Chiara Luce Badano
Nasceu em Sassello (Italia) no ano 1971. Aos 10 anos de idade vive uma experiência forte de encontro com Deus que muda a sua vida e a de seus pais. Desde este momento decide viver com radicalidade o Evangelho, buscando amar a todos aqueles que a rodeiam. Aos 18 anos lhe diagnosticam um tumor ósseo. Vive com grande valentia cada uma das etapas de sua dolorosa doença. Nós a invocamos pela sua entrega total a Jesus!
Beata Irmã Dulce
Nasceu em 1914 em Salvador (BA) e desde jovem demonstrou um profundo espirito de caridade. Destacou-se pela perseverança e o esforço por dar atenção aos doentes e teve como princípio nunca fechar a porta a uma pessoa necessitada de sua ajuda. Ingressou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Fundou associações e inaugurou colégios e hospitais. Nós a invocamos como Embaixadora da Caridade!
Beato Adílio Daronch
Nasceu em outubro de 1908 em Dona Francisca (RS), em uma família de modestas condições numa isolada localidade no interior do Brasil. Desde pequeno gostava muito de rezar e ajudar nas missas. Aos dezesseis anos morreu assassinado, juntamente com o Pe. Manuel Gómez González, por obra de alguns revolucionários que encontraram na estrada durante uma viagem para visitar as comunidades cristãs mais distantes. Nós o invocamos por sua forte amizade com Cristo!
Beato Frederico Ozanam
Nascido em Milão (Itália), cresceu em um ambiente de profundo espírito de caridade, sobretudo pelo exemplo de seus pais. Apaixonado pelas questões existenciais e espirituais dedicou-se ao estudo da filosofia, de onde encontrou argumentos para sustentar o compromisso social dos católicos. Morreu em 1853, aos 40 anos, deixando o precioso legado das Conferências Vicentinas e a certeza de ter feito a vontade de Deus em sua vida. Nós o invocamos como servidor dos mais pobres.
Beato Isidoro Bakanja
Isidoro nasceu em torno de 1880, em Bokendela (Congo). De vida muito pobre trabalhou já na infância como lavrador no campo. Seu batismo, em 1906, foi a partir do seu encontro com missionários carmelitas que doaram a ele um rosário e o escapulário de Nossa Senhora do Carmo. Muito devoto da Virgem Maria, alegremente rezava e cantava enquanto trabalhava. Uma vez, impedido de fazê-lo, decide abandonar seu posto, mas sem acolher o mandato de abandonar os sinais visíveis de sua fé. Foi chagado em suas costas com açoites e morre por não resistir aos ferimentos. Nós o invocamos como mártir do escapulário
Beato José de Anchieta
Nasceu em 1534 em Tenerife, nas Ilhas Canárias (Espanha). Ingressou na Companhia de Jesus e foi enviado como missionário ao Brasil. Foi ordenado sacerdote em 1566 e ocupou o cargo de superior de comunidades e provincial de toda a missão no Brasil, trabalho que foi realizado com grande sabedoria e segurança. Faleceu no ano 1597 e recebeu o qualificativo de “apóstolo do Brasil”. Nós, jovens da JMJ Rio 2013, o invocamos do mesmo modo!
Beato Pier Giorgio Frassati
Nasceu em Turim (Itália), em 06 de abril de 1901, e ao nascer, apresentava deficiências respiratórias, por isso foi imediatamente batizado. Revelou-se um amigo dos pobres, vendo neles o próprio Cristo. Com 18 anos inscreveu-se na Confraria do Rosário de Pollone e na Conferência de São Vicente de Paulo. Sempre amou os humilhados, dedicando a sua vida a fazer-lhes bem. Seu coração foi destinado aos outros. Nós o reconhecemos como alguém que ardentemente amou os pobres e a Igreja.
Santa Laura Vicuña
Nasceu no Chile, em 1891. Aos 10 anos de idade fez a sua Primeira Comunhão e, a partir deste momento, fez o propósito de amar a Deus com todas as suas forças. Esforça-se por tornar a Jesus conhecido e por reparar as ofensas contra Ele. Vendo a sua mãe em situação de pecado, ofereceu sua vida em troca de sua conversão. Foi tomada por uma grave enfermidade e chamada à presença de Deus aos 12 anos. Invocamos sua intercessão como mártir da pureza!
Santa Teresa de los Andes
Nasceu no Chile no ano 1900. A partir dos 6 anos participava, quase diariamente da Santa Missa. Sua constância na Eucaristia revela sua sede interior de encontrar-se com Cristo. Muitos dizem que antes de entrar no Carmelo, aos 17 anos, já vivia uma vida Santa que atraía as almas para Deus. Sempre foi consciente de que a sua oração e sacrifício eram capazes de melhorar e purificar o mundo. Hoje no seu túmulo encontramos a sua frase: “O amor é mais forte”. Pedimos a sua intercessão para que aprendamos a ser contemplativos de Cristo!
Santo André Kim e seus companheiros
No início do séc. XVII a fé cristã chegou pela primeira vez à Coréia. Um grupo fervoroso contava com a direção espiritual do Padre André Kim, primeiro presbítero dessa comunidade. Em 3 perseguições entre os anos 1839 e 1866 morreu junto a outros 102 companheiros mártires, consagrando com o seu precioso sangue os primórdios da Igreja coreana. Os invocamos como mártires da evangelização!
São Jorge
Segundo tradição da Igreja, foi um militar do Império Romano no tempo de Diocleciano. Converteu-se ao cristianismo e, por esse motivo, foi torturado e decapitado. Desde o século IV, foi venerado em toda a Igreja como mártir de Cristo. A tradição o apresenta como quem enfrenta o dragão, simbolizando a fé firme. Alguém que triunfa sobre a força do maligno. O invocamos como combatente do mal!

Fonte: http://www.jovensconectados.org.br/noticias/noticiasdestaques/1590-conheca-os-patronos-e-intercessores-da-jmj-rio2013


 

 

JMJ Rio 2013 é apresentada a embaixadores em Brasília

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013 foi apresentada na manhã desta quinta-feira, 24, a embaixadores de vários países na sede da Nunciatura Apostólica em Brasília, conforme informações divulgadas nas redes sociais da JMJ. 

O encontro teve como objetivo apresentar o Comitê Organizador Local (COL), explicar a estrutura da JMJ e destacar a importância da realização desse evento mundial no país, bem como convidar as embaixadas a abrirem suas portas e auxiliarem na acolhida dos jovens, de diversas nacionalidades, que participarão do evento. 

A apresentação contou com a presença do presidente do COL e arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, do Núncio Apostólico, Dom Giovanni d'Aniello, do presidente da CNBB, Cardeal Raymundo Damasceno de Assis, do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, dos bispos auxiliares do Rio de Janeiro, Dom Antonio Augusto Dias e Dom Paulo Cezar Costa, além de representantes do governo estadual e municipal do Rio de Janeiro. 

O Núncio Apostólico destacou que a Jornada Mundial da Juventude foi um sonho do Papa João Paulo II e que hoje se torna uma realidade “belíssima”. Dom Giovanni lembrou ainda a importância da JMJ, não apenas para a cidade-sede, o Rio de Janeiro, mas para todo o país, trazendo riquezas, captação de recursos e promovendo a conscientização e conversão das pessoas.

Já o presidente da CNBB se disse feliz com as atitudes que o Governo tem tomado em relação ao que cabe ao Estado em eventos de grande magnitude, como a JMJ. Dom Damasceno apresentou aos diplomatas a chamada Pré-Jornada, que são eventos que antecedem a JMJ, como a passagem da Cruz Peregrina e do Ícone de Nossa Senhora - símbolos do evento -, por mais de 140 dioceses em todo o país, e a Semana Missionária, que acontecerá em todas as dioceses brasileiras, na semana que antecede o encontro.

O cardeal incluiu também projetos que serão realizados ou estão em andamento, como a conclusão de um estudo de mobilidade da cidade do Rio de Janeiro; um encontro de formação e elaboração de subsídios regionais sobre a JMJ; elaboração de propostas de atividades pós-JMJ; o lançamento, em nível nacional, do DVD Bote Fé Natal, com atrações musicais; do Bote Fé pela Vida, evento com atividades esportivas; a Campanha da Fraternidade de 2013 que tratará da Juventude; o Encontro Mundial das Universidades Católicas, em 2013, na cidade de Belo Horizonte e o Dia Nacional de Oração pela JMJ.

Dom Orani João Tempesta fez uma breve apresentação. Ele disse que a jornada é um evento mundial e não apenas do povo brasileiro. “A JMJ olha para o futuro, se preocupa com os jovens, esse é o seu objetivo, cuidar da juventude”, disse o Arcebispo do Rio.

Da equipe do Comitê Organizador Local da JMJ, monsenhor Joel Portela, fez um resumo dos objetivos que a JMJ deverá alcançar. “Toda Jornada deve ser pautada por dois princípios: objetivos e legados. O objetivo é fazer um evento mundial sem grandes problemas. O legado será caracterizado por ter um aspecto humano, com o convívio e o social, que será a criação de centros de referências a dependentes químicos, um compromisso da JMJ Rio 2013”, explicou o monsenhor.

O ministro Gilberto Carvalho enfatizou que trabalha junto ao Itamaraty e as embaixadas no Brasil num processo para facilitar a entrada dos peregrinos ao Brasil.

“O Governo sente uma alegria muito grande em receber a JMJ. Estamos atentos a vários detalhes, e adianto que estamos trabalhando para agilizar e facilitar o visto de entrada no país aos peregrinos que comprovarem participação na Jornada Mundial da Juventude. Peço ainda, aos embaixadores aqui presentes, que criem, durante o evento, um serviço consular extraordinário, no Rio de Janeiro, para facilitar o trâmite com os seus peregrinos, pois, por experiência adquirida em Madri, local da última JMJ, muitos perdem seus documentos, pois o trânsito de pessoas é enorme, e acidentes acontecem em todos os grandes eventos”, frisou.

Fonte: http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=286292


 

 

Padre Spadaro convida jovens a mudarem sua visão sobre comunicação em rede

O padre jesuíta Antônio Spadaro convidou, na manhã deste sábado (19), os jovens comunicadores presentes ao seminário "Jovens Católicos: comunicação que transforma vidas" a mudar a forma como encaram os novos meios de comunicação, como vivenciam e evangelizam na rede. “Gostaria que depois do encontro vocês ficassem mais confusos que antes”, disse.

A internet, salientou padre Spadaro, não pode ser vista apenas como mais um meio de comunicação, seguindo a evolução trazida pela imprensa, rádio e TV. “A internet não é mais um instrumento, mas um ambiente, um espaço de experiência e cada vez mais parte de nossa vida cotidiana, um novo contexto existencial”, afirmou o padre. 

Essa mudança gerada por esse novo ambiente em rede, em que pessoas de todo o mundo se conectam, alteram a forma das pessoas relacionarem-se entre si e com Deus. Na opinião de Spadaro, a sociedade atual não busca mais sinais de Deus, como nos séculos passados, mas está sempre com a possibilidade de receber sem procurar.

“Hoje se vive sem se fazer perguntas. Se Deus existe, se está vivo. O problema hoje não é encontrar uma mensagem, mas reconhecê-la. A mensagem cristã se tornou uma das muitas mensagens que recebemos. O importante não é dar respostas, mas ajudar as pessoas a reconhecer as perguntas importantes. Isso é evangelizar. Antes, é pré-evangelizar.”

Escuta e doação
A nossa forma de escutar música mudou, com aparelhos que armazenam milhares de musicas em MP3, e mudou a maneira como o homem escuta de forma geral. Segundo padre Spadaro, isso também fez mudar a forma de receber a mensagem de Deus. “Não se escuta mais, mas a música se tornou o pano de fundo do que escutamos. A escuta não comunica uma mensagem, mas cria um ambiente.” 

Diante dessa nova realidade, é necessário aprender a “escutar Deus no tempo de uma escuta mixada”. De acordo com o padre jesuíta, o jovem católico está aprendendo a escutar o Evangelho como o pano de fundo da sua própria vida. “A Palavra de Deus é chamada a se tornar ambiente. Essa é a segunda grande mudança”, falou aos jovens participantes.

O compartilhamento de programas, textos, imagens, sons e videos pela internet podem parecer uma nova forma de doação no mundo atual. Porém, segundo padre Spadaro, simplesmente deixar coisas na rede para que outros possam usar não é doação.

“A vocação do jovem católico é viver a rede em conexão e comunhão. O risco hoje é de confundir as duas coisas. Para estar em comunhão preciso partilhar algo profundo de mim. Não basta colocar frases do evangelho no facebook, não basta colocar imagens religiosas, mas ser a imagem religiosa, pelas minhas escolhas. A conexão não basta para fazer da rede um lugar de comunhão, mas a rede é um local onde esta comunhão é possível.”


Testemunhar

A comunicação do jovem cristão não pode e não deve ser separada de sua vida, de acordo com Spadaro. “As mídias digitais buscam testemunhas. Comunicar significa testemunhar. O anúncio do Evangelho que não passa pela autenticidade da vida seria algo incompreensivo. Somente se encarnado, o Evangelho pode ser transmitido”, revelou o jesuíta.

Lembrando a mensagem do papa Bento XVI do Dia Mundial das Comunicações de 2011, sobre a autenticidade do cristão no mundo virtual, padre Spadaro lembrou que o jovem precisa testemunhar com coerência no próprio perfil digital escolhas, preferências, juízos. Assista a palestra na íntegra:

Fonte: http://jovensconectados.com.br/noticias/noticiasdestaques/1563-padre-spadaro-convida-jovens-a-mudarem-sua-visao-sobre-comunicacao-em-rede-


 

 

Oração pela Jornada deve ser conhecida ainda no Tempo Pascal

Ainda antes de Pentecostes, o mundo poderá conhecer a oração que foi especialmente feita em intenção pela Jornada Mundial da Juventude de 2013, a ser realizada no Rio de Janeiro. Junto com a oração, o Setor de Preparação Pastoral também espera divulgar a lista de intercessores e patronos da Jornada.

Conforme destaca o padre Arnaldo Rodrigues, um dos diretores desse setor, as ações em preparação do evento têm como principal componente as iniciativas de cunho espiritual. “É importante lembrar que a Jornada se se faz com oração. Há toda logística, toda infraestrutura, mas o que a sustenta, o que faz a Jornada acontecer é a oração”.

Muitas dioceses já começaram a rezar em intenção pela JMJ Rio2013. O setor de Preparação Pastoral tem recebido notícias sobre mobilizações nesse sentido tanto no Brasil quanto no exterior. Em conversas recentes com Dom Antônio Carlos Altieri, padre Arnaldo Rodrigues soube das novidades da diocese de Caraguatatuba. Na cidade de Lisboa, em Portugal, as orações pela Jornada estão sendo feitas toda segunda sexta-feira do mês, mesma data em que brasileiros têm se reunido para a Vigília dos Jovens Adoradores no Santuário Nacional de Adoração Perpétua, no Centro do Rio de Janeiro, em preparação para a Jornada.

Dia Mundial de Oração pela Jornada

O Comitê Organizador Local (COL) da JMJ tem o projeto de criar um dia específico para que o mundo inteiro possa lançar seus pedidos a Deus em favor do evento no ano que vem. “Nossa intenção é fazer com que o povo todo reze no mesmo dia”, explica padre Arnaldo.

Até agora, o Rio de Janeiro já realizou seis vigílias nas segundas sextas-feiras do mês. Essa é, portanto, uma possível data para ser transformada em Dia Mundial de Oração pela Jornada. “Estamos estudando qual seria o melhor dia; é preciso ver com as outras dioceses, porque elas têm suas programações, suas datas de oração já conhecidas...”, ponderou padre Arnaldo. “Mas, teremos essa definição o mais rápido possível”, acrescentou. “De qualquer forma, as dioceses não precisam esperar o Dia Mundial para planejar suas iniciativas. O importante é que as pessoas rezem!”.

As orações sempre foram o pilar de preparação de todas as Jornadas Mundiais da Juventude, mas a ideia de se criar um Dia Mundial de Oração pela Jornada é uma contribuição da equipe brasileira de organização.

Ainda não se sabe se a data vai perdurar depois do evento no Rio de Janeiro, mas, conforme explicam os diretores do setor de Preparação Pastoral do COL, a intenção é que esse encontro com a juventude não deixe apenas um legado social, como também um legado espiritual. “Tudo isso é graça. E pedimos a Deus que continue a conduzir o que for necessário”, concluiu padre Arnaldo.

Por Fernanda Lima Lopes

Fonte: http://www.rio2013.com/pt/noticias/detalhes/337/oracao-pela-jornada-deve-ser-conhecida-ainda-no-tempo-pascal


 

 
<< Início < Anterior 1 2 Próximo > Fim >>

Página 1 de 2