Publicado por Paróquia Santo Inácio de Loyola em Domingo, 5 de julho de 2020

UM  PASSO IMPORTANTE EM NOSSA REFORMA

_____________________________

CONCRETADOS OS PILARES DA 1ª PARTE DA SEGUNDA LAJE

Caros paroquianos(as) e Amigos da paróquia Santo Inácio de Loyola.

Quanto é bom partilhar com vocês o passo a passo de nossa Reforma. A cada semana, partilhamos esta alegria.

Nesta semana que passou, concretamos os pilares da 1ª parte da segunda laje, onde irão ser colocadas as salas da catequese, cursos, almoxarifado, sala da noiva e salas de encontros. Nossa Reforma segue, apesar da pandemia. Expressamos nossa gratidão aos padres Paulinos e a todos que estão se solidarizando através de seu DIZIMO e também fazendo sua OFERTA A OBRAUnidos vamos vencer!

 BRADESCO

a) Dízimo: Agência: 0108-2   Conta: 328148-5
b) Doação Obra:  Agência: 0108-2 Conta: 323730-3
Paróquia Santo Inácio de Loyola CNPJ: 63.089.825/0293-98

Deus abençoe a todos
Pe. Mário Pizetta, ssp
Pároco

_____________________________

“O SANTO DE TODO MUNDO”

Esta expressão vem do Papa Leão XII, que chamou santo Antônio de “o santo de todo mundo”

Esta expressão vem do Papa Leão XII, que chamou santo Antônio de “o santo de todo mundo”. A paróquia Santo Inácio celebrou este dia de uma forma um tanto solene. A Igreja esteve aberta o dia inteiro. A paróquia recebeu diversas doações de pães de paroquianos. O pároco, Pe. Mário, permaneceu o dia todo na igreja para abençoar os pães que as pessoas traziam.  O grande momento do dia foi a missa às 11 horas, transmitida pelo Facebook. Na reflexão da missa Pe. Mário relembrou alguns fatos sobre a história de Santo Antônio. Explicou o sentido do santo ter o Menino Jesus nos braços. Relatou ainda o milagre do moço que havia chutado sua mãe, e, como sinal de arrependimento, havia amputado a sua perna e Santo Antônio novamente colocou a parte amputada. Pe. Mário, à luz dos textos bíblicos,  lembrou  que o Sim de Antônio, de consagração a Deus,  foi um sim eterno. Colaboraram  na celebração, o Fábio, a Neusa e o  Félix Júnior. As fotos registradas pela Rami, da Pascom. Os cantos foram animados pelo Gomes.

_____________________________

Dom Eduardo, Bispo Auxiliar de São Paulo, da região Episcopal Sé  e o Pe. José Aparecido, da paróquia do Santissimo Sacramento,  que vieram visitar os trabalhos de Reforma e Otimização dos espaços da paróquiaDOM EDUARDO VISITA AS OBRAS DA PARÓQUIA

No dia 25 de maio 2020, às 16 horas, pe. Mário acolheu Dom Eduardo, Bispo Auxiliar de São Paulo, da região Episcopal Sé  e o Pe. José Aparecido, da paróquia do Santissimo Sacramento,  que vieram visitar os trabalhos de Reforma e Otimização dos espaços da paróquia. Padre Mário apresentou um pequeno histórico da caminhada feita até aqui, a  construção do projeto, as demolições, e os trabalhos propriamente ditos. Apresentou ainda a forma que está sendo construído. Falou do apoio da congregação  e da participação gradativa da comunidade neste ousado projeto. O Bispo desejou progresso nos trabalhos, apesar da pandemia. Mesmo sendo uma visita rápida, foi importante o seu apoio. Agradecimentos ao Zezinho, encarregado da obra que fez a foto.

_____________________________

Mensagem da semana

Simplicidade e humildade, os caminhos para reconhecer Deus

Neste 14º quarto  domingo do tempo comum, ano A, veremos a relação profunda existente entre Jesus, Filho de Deus, e o Pai. Temos portanto uma visão trinitária. Deus não é apenas criador, é sobretudo Pai.  Se manifesta no Filho e no Espirito Santo.

“Ninguém conhece o Pai senão o Filho, a quem o filho quiser revelar”. Jesus é o revelador do Pai. Jesus, neste domingo, nos ensina que o caminho para reconhecer a Deus de Pai é através da humildade e da mansidão.

Na primeira leitura, lemos  Zacarias. Este livro é escrito lá pelo ano de 300 a.C. A linguagem é de um tom profético, anuncia a vinda de um Messias, daí  a convocação dos habitantes de Jerusalém para se alegrarem com a chegada desse Messias, que é identificado  como Rei e Pastor. Todavia,  Ele  vem de modo diferente, vem montado humildemente num jumento,  dispensa os cavalheiros, os carros. Acima de tudo  Ele é manso, humilde, justo e vem salvar e  libertar. Eliminará tudo o que sinal de violência, opressão por isso Jerusalém deve alegrar-se. Diferente de nossos onde as autoridades chegam com grandes aparatos de segurança, assessores (cf. Zac 9,9-10).

No evangelho, encontramos Jesus afirmando que as grandes revelações do Reino, não são dadas aos sábios deste mundo mas elas  passam pelos caminhos dos pequenos, ou seja, dos humildes. Aos sábios não porque muitas vezes julgam-se autossuficientes, plenos, mas os humildes abrem o coração. As coisas de Deus passam pela estrada da humildade. Vejamos o exemplo de Maria. “Ele olhou para a humildade de sua serva” e de muitos outros santos a e santas. “quero fazer as atividades mais insignificantes do Carmelo, dizia Santa Teresinha. Neste domingo, Jesus, também, faz um apelo a todos que se encontram cansados e abatidos, para segui-lo, que o cansaço e o abatimento  seriam vencidos. ”Vinde a mim todos vós que estais cansados e abatidos sobre o peso dos vossos fardos, eu vos darei descanso”, “Tomai  sobre vós o meu jugo”. O que nos leva ao cansaço é quando vivemos segundo o espirito da carne, satisfazendo nossas paixões e buscando nossas vaidades. Quando temos dentro de nós o Espirito de Deus nossas forças se movem para outros rumos (cf. Mt 11,25-30).

Na segunda leitura, Paulo aos romanos, vai nos explicar a diferença entre viver segundo a carne e viver segundo o espirito. Vivemos segundo o Espirito quando Cristo habita em nós. E conheceremos a vida,enquando que o espirito do mundo nos leva a morte. Cabe a cada um de nós escolher (cf. Rm 8,11-13) Lições para os nossos dias:

a. A primeira aplicação podemos tirar da primeira parte do evangelho da relação  de Jesus com o Pai: Somos filhos amados de Deus- Pai. Por isso quando chamamos Deus de Pai, é porque somos seus filhos. Para sermos filhos e filhas de Deus precisamos fazer a sua vontade. Como filhos precisamos carregar a nossa cruz de cada dia e realizar um caminho de mudanças.

b. Outro aspecto, também vem da segunda parte do evangelho: Quando estamos cansados, tristes procuramos saídas nem as melhores. Hoje, Jesus nos convida a tomar seu jugo, que é leve, suave. Nossas confusões mentais, nossos cansaços, perturbações encontram alívio em Jesus. O caminho mais curto e mais sábio nos momentos de crise é a oração.

c. Uma última lição que podemos tirar deste domingo é um questionamento que vem de Paulo: O que é que nos guia: o espirito da carne ou do Espirito. Vamos recordar o espirito da carne te leva a morte, mas o espirito de Deus te leva avida.

Pe. Mário Pizetta, ssp
Pároco

Leia esta e outras mensagens de semanas anteriores

_____________________________

Eu sou o pão vivo descido do céu

Eu sou o pão vivo descido do céu

A Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo  foi celebrada na paróquia em dois momentos: Às 12 horas, houve  uma celebração com poucas pessoas, de forma reservada,  e, mesmo assim, observadas todas as orientações sanitárias: álcool em gel e distanciamento. A outra celebração, aconteceu às 19 horas e foi transmitida pelo Facebook.  As duas celebrações foram presididas pelo pároco, Pe. Mário, que em sua breve reflexão, relembrou o nascimento deste momento eclesial. Lembrou ainda da importância da Eucaristia na vida das pessoas  e na comunidade. Cristo é alimento para todos os que creem: “Eu sou o pão da vida, quem come deste pão viverá eternamente”. A transmissão esteve a cargo do Fábio, Neusa e Félix Júnior. Os cantos foram animados pelo Gomes.  As fotos registradas pela Rami, da Pascom.

_____________________________

No dia 25 de junho, às 20 horas, sob a coordenação de Don Eduardo, aconteceu uma reunião online com os Coordenadores de Setor da Região Episcopal SéCOORDENADORES DE SETOR REALIZAM REUNIÃO ONLINE

No dia 25 de junho, às 20 horas, sob a coordenação de Don Eduardo, aconteceu uma reunião online com os Coordenadores de Setor da Região Episcopal Sé. A pauta da reunião esteve concentrada em quatro pontos: a. Dom Eduardo ouviu de cada coordenador de setor a realidade desses últimos meses. b. Abertura das Igrejas e secretarias paroquiais e das Curias regionais. c. Incentivou-se a fazer as reuniões em forma online. d. Dom Eduardo lembrou ainda a importância dos párocos manterem contato com os paroquianos sobre a questão financeira. Nessa reunião foi lembrada a carta de Orientações da CNBB, publicada em 24 de maio de 2020. Don Eduardo recomendou aos coordenadores que realizassem nos próximos dias uma reunião com os padres de cada Setor.

_____________________________

SANTÍSSIMA TRINDADE: UMA COMUNIDADE PERFEITA!

No dia 7 de junho, às 9,30 horas, aconteceu na Paróquia  Santo Inácio a  celebração da Solenidade da Santíssima Trindade e foi transmita pelo Facebook. Infelizmente mais uma vez o povo não pôde participar. A missa foi presidida pelo pároco, Pe. Mário Pizetta, que foi auxiliado  pela equipe de transmissão, com algumas outras pessoas da paróquia. Os cantos foram animados pelo Gomes.  Na reflexão da Palavra, o celebrante lembrou que a Solenidade da Santíssima Trindade, era a festa da Unidade na Comunidade Perfeita: um único Deus em três pessoas – o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Lembrou ainda que esta festividade é de adoração e contemplação, pois nela estão os mais importantes mistérios da nossa fé cristã. Recordou as palavras do Papa Emérito Bento XVI  ao afirmar que “o Espírito Santo é o fruto deste amor recíproco do Pai e do Filho”. As leituras foram proclamadas por alguns paroquianos e a equipe responsável pela transmissão foi a Neusa, o Fábio e o Félix Júnior. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom. Nossa gratidão a todos que colaboraram.

_____________________________

 “RECEBEI O  ESPÍRITO SANTO” (Jo 20,22)

“RECEBEI O  ESPIRITO SANTO”(cf. Jo 20,22)

No dia 31 de maio, às 9,30 horas, na paróquia Santo Inácio, foi celebrada a missa da solenidade de Pentecostes, transmitida pelo Facebook. Aliás, o número de pessoas conectadas, foi muito significativo.

Presidiu  a celebração o  pároco, Pe. Mário, que em sua homilia, resgatou a festa de Pentecostes, na cultura Judaica,  e mostrou  também a atualização que o evangelista João faz no seu evangelho: o sopro da vida nova, da superação do medo, esse novo espírito vindo do Espirito Santo, a vida nova transformadora que o Espirito de Deus traz às pessoas. Lembrou ainda os dons que o Espírito de Deus distribui. Recordou que os dons, são como graças, que cada um recebe, e não podem ficar guardados para si mesmo, mas levados à serviço do bem comum. No final da celebração Pe. Mário fez um agradecimento ao Pe. Antônio Lúcio, pelos seus serviços à paróquia, sua alegria e seu amor à liturgia. Transmitiram a missa o Fábio, a Neusa e o Felix Júnior. As leituras e a prece foram feitas  pelo Basile, Fábio e  uma jovem da comunidade Palavra Viva, que no final da celebração,  juntamente com o sacerdote, apagaram o círio Pascal. As fotos foram registradas pela  Rami, da Pascom

_____________________________

Mensagem do Papa Francisco

“Para que possas contar e fixar na memória” (Ex 10, 2).

A vida faz-se história »

No dia da Ascensão do Senhor, a Igreja celebrou o 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Neste ano o Papa nos convida a refletir sobre  “A vida faz-se história”. Quer dizer a vida é uma história, onde nossos atos tornam-se  memória.  Refletir sobre a  comunicação é uma forma de  dar espaço a uma das necessidades mais emergentes da vida humana. Seguem alguns trechos da mensagem do  Papa:

FranciscusJorge Mario Bergoglio13.III.2013 / Fonte: www.vatican.va/content/francesco/it.html1. Tecer histórias: “O homem é um ente narrador. Desde pequenos, temos fome de histórias, como a temos de alimento. As narrativas marcam-nos, plasmam as nossas convicções e comportamentos, podem ajudar-nos a compreender e dizer quem somos”. ”Mergulhando dentro das histórias, podemos voltar a encontrar razões heroicas para enfrentar os desafios da vida. O homem é um ente narrador, porque em devir: descobre-se e enriquece-se com as tramas dos seus dias”

2. Nem todas as histórias são boas: Neste ponto o papa nos recorda: «Se comeres, tornar-te-ás como Deus» (cf. Gn 3, 4): esta tentação da serpente introduz, na trama da história, um nó difícil de desfazer. «Se possuíres…, tornar-te-ás…, conseguirás…»: Quantas histórias nos narcotizam, convencendo-nos de que, para ser felizes, precisamos continuamente de ter, possuir, consumir. Frequentemente, nos «teares» da comunicação, produzem-se histórias devastadoras e provocatórias, que corroem e rompem os fios frágeis da convivência.

Necessitamos de coragem para rejeitar as falsas e depravadas. Precisamos de paciência e discernimento para descobrirmos histórias que nos ajudem a não perder o fio, no meio das inúmeras lacerações de hoje; histórias que tragam à luz a verdade daquilo que somos, mesmo na heroicidade oculta do dia a dia”.

3. A História das histórias: “A Sagrada Escritura é uma História de histórias. Quantas vicissitudes, povos, pessoas nos apresenta! Temos um Salmo onde a criatura se conta ao Criador: «Tu modelaste as entranhas do meu ser e teceste-me no seio de minha mãe. Dou-Te graças por me teres feito uma maravilha estupenda Não nascemos perfeitos, mas necessitamos de ser constantemente «tecidos» e «recamados». A vida foi-nos dada como convite a continuar a tecer a «maravilha estupenda» que somos”. A Bíblia é a grande história de amor entre Deus e a humanidade. No centro, está Jesus: a sua história leva à perfeição o amor de Deus pelo homem e, ao mesmo tempo, a história de amor do homem por Deus. Assim, o homem será chamado, de geração em geração, a contar e fixar na memória os episódios mais significativos desta História de histórias.

O título desta Mensagem é tirado do livro do Êxodo, narrativa bíblica fundamental que nos faz ver Deus a intervir na história do seu povo. Com efeito, quando os filhos de Israel, escravizados, clamam por Ele, Deus ouve e recorda-Se: «Deus recordou-Se da sua aliança com Abraão, Isaac e Jacob. Deus viu os filhos de Israel e reconheceu-os» (Ex 2, 24-25). Da memória de Deus brota a libertação da opressão, que se verifica através de sinais e prodígios. E aqui o Senhor dá a Moisés o sentido de todos estes sinais: «Para que possas contar e fixar na memória do teu filho e do filho do teu filho (…) os meus sinais que Eu realizei no meio deles. E vós conhecereis que Eu sou o Senhor» (Ex 10, 2). A experiência do Êxodo ensina-nos que o conhecimento de Deus se transmite sobretudo contando, de geração em geração, como Ele continua a tornar-Se presente. O Deus da vida comunica-Se, narrando a vida” Também os Evangelhos – não por acaso – são narrações”

4. Uma história que se renova:  “A história de Cristo não é um património do passado: é a nossa história, sempre atual. Mostra-nos que Deus tomou a peito o homem, a nossa carne, a nossa história, a ponto de Se fazer homem, carne e história. Cada história humana tem uma dignidade incancelável. Por isso, a humanidade merece narrações que estejam à sua altura, àquela altura vertiginosa e fascinante a que Jesus a elevou.

Vós «sois uma carta de Cristo – escrevia São Paulo aos Coríntios –, confiada ao nosso ministério, escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo; não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne que são os vossos corações» (2 Cor 3, 3). “Em cada grande história, entra em jogo a nossa história. Ao mesmo tempo que lemos a Escritura, as histórias dos Santos e outros textos que souberam ler a alma do homem e trazer à luz a sua beleza, o Espírito Santo fica livre para escrever no nosso coração, renovando em nós a memória daquilo que somos aos olhos de Deus. Quando fazemos memória do amor que nos criou e salvou, quando metemos amor nas nossas histórias diárias, quando tecemos de misericórdia as tramas dos nossos dias, nesse momento estamos a mudar de página. Já não ficamos atados a lamentos e tristezas, ligados a uma memória doente que nos aprisiona o coração, mas, abrindo-nos aos outros, abrimo-nos à própria visão do Narrador.

Com o olhar do Narrador – o único que tem o ponto de vista final –, aproximamo-nos depois dos protagonistas, dos nossos irmãos e irmãs, atores juntamente connosco da história de hoje. Sim, porque ninguém é mero figurante no palco do mundo; a história de cada um está aberta a possibilidades de mudança. Mesmo quando narramos o mal, podemos aprender a deixar o espaço à redenção; podemos reconhecer, no meio do mal, também o dinamismo do bem e dar-lhe espaço”.

“Ó Maria, mulher e mãe, Vós tecestes no seio a Palavra divina, Vós narrastes com a vossa vida as magníficas obras de Deus. Ouvi as nossas histórias, guardai-as no vosso coração e fazei vossas também as histórias que ninguém quer escutar. Ensinai-nos a reconhecer o fio bom que guia a história. Olhai o cúmulo de nós em que se emaranhou a nossa vida, paralisando a nossa memória. Pelas vossas mãos delicadas, todos os nós podem ser desatados. Mulher do Espírito, Mãe da confiança, inspirai-nos também a nós. Ajudai-nos a construir histórias de paz, histórias de futuro. E indicai-nos o caminho para as percorrermos juntos”(cf. Roma, em São João de Latrão, na Memória de São Francisco de Sales, 24 de janeiro de 2020, Franciscus)

_____________________________

“Eu estarei convosco até o fim dos tempos”(Mt 28,20)

No dia 24 de maio, às 9,30, via Facebook, foi realizada a missa da Ascensão de Jesus. Presidiu a celebração o padre Mário Pizetta e concelebrou o Pe. Lúcio. Foram  responsáveis pela transmissão o Fábio, Neusa, e o Junior.

As fotos foram tiradas pela Rami. Na reflexão, o celebrante  chamou atenção sobre a narrativa de Lucas sobre a Ascensão, quarenta dias depois da ressurreição. O número quarenta lembrava os quarenta dias que Noé viveu na arca no tempo do dilúvio, o tempo do caminho do deserto, o tempo de recolhimento de Jesus. O celebrante ainda recordava o grande mandato de Jesus aos discípulos: Ide e evangelizai a todos os povos. No final de sua breve homilia lembrou o dia das comunicações, recordando o saudoso Bem-aventurado Pe. Tiago Alberione, fundador da Família Paulina, que deu a Igreja esta nova maneira de evangelizar.

_____________________________

_____________________________

_____________________________


Vídeo 3D de como ficará a Obra da paróquia após a conclusão


_____________________________

Missa através do facebook: uma novidade em nossa paróquia!

Nestes dias que estamos vivendo recolhidos em nossas casas devido a pandemia da COVID-19, foi necessário criar algo novo, não somente em nossa paróquia, mas também muitas outras espalhadas pelo nosso Brasil tiveram esta iniciativa. A necessidade faz a gente ser criativo. No dia 26, celebramos o 3º domingo da páscoa, e grande foi nossa alegria, pois uma centena de pessoas de nossa paróquia, e pelo Brasil afora, acompanharam nossas celebrações. Todos estes dias as visualizações passaram de 1000. As missas foram presididas pelo pároco, Pe. Mário, e concelebradas pelo Pe. Lúcio, vigário. As leituras estiveram a cargo  de uma pessoa presente e demais participações de pessoas responsáveis pela transmissão, que se alternavam-se. Ao longo desses dias ajudaram nas transmissões: Neuza e Fábio, o Júnior, a Alessandra e o José, a Marília. Nos cantos tivemos a participação do João Paulo, religioso paulino, e do Antônio. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom. Podemos dizer que foi uma bela experiência. Pedimos desculpas pelas falhas. O trabalho desenvolvido foi feito com muito amor e dedicação. Estamos abertos para as críticas. Ficamos também muito gratos pelas observações dos paroquianos manifestando o desejo de que nossas celebrações retornem o mais breve possível.

Pe. Mário Pizetta, ssp

_____________________________

A VIDA VENCE A MORTE

Para mim uma Pascoa diferente: sem confissões, mas com muitos pedidos de perdão, celebrações  sem povo, sem cantos, ruas desertas, uma sociedade que se refugiou para dentro de casa, poucas pessoas circulando pelas ruas, isolou-se,  esse foi o ambiente externo de nossa igreja.

O apartamento, a casa de cada um transformou-se numa espaço religioso. Tornou-se um momento de oração familiar. Muitos tiveram tempo para ver filmes religiosos, ler e enviar mensagens, meditar, talvez como nunca se viu. Foi uma Pascoa diferente. Tudo isto porque vivíamos um ambiente de calamidade pública: uma  pandemia, todos ameaçados por um inimigo  invisível e terrível: o corona vírus.

Meu irmão, minha irmã, a Pascoa é uma passagem. Anualmente, de forma solene, celebramos e  renovamos nossa fé  em Cristo, que todos os dias, pela santa eucaristia,  nos torna fortes, nos encoraja para sermos pessoas de esperança e jamais nos deixar abater pelos problemas do dia a dia. Somos mais fortes do que nossos problemas.

Cristo Ressuscitado é a favor da vida, vence a morte.  Nós, como seus  filhos e filhas amados, seguinte o mandamento do amor, construiremos um mundo melhor. Unidos em oração, peçamos a Deus que nos ajude   a superar esse inimigo, para que não mate tantas pessoas.

Pe. Mário Pizetta, ssp
Pároco

_____________________________

9 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

O mentiroso é também ladrão.
Read More
9 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

09 de julho – Santa Verônica Giuliani, virgem

No dia de hoje lembramos uma Santa cujo nome civil é Úrsula Giuliani, nascida em 1660 em Mercatello, perto de...
Read More
09 de julho – Santa Verônica Giuliani, virgem

8 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

O Senhor vai acendendo as lâmpadas diante de nós, à medida que delas necessitamos.
Read More
8 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

8 de julho – Santo Adriano III, papa

Muito pouco sabemos da vida se Santo Adriano III. O Líber Pontificalis diz-nos somente que era romano, filho de Bento,...
Read More
8 de julho – Santo Adriano III, papa

7 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

Uma vez abandonada a oração, rui todo o edifício espiritual e fica só um monte de entulhos: um lindo castelo,...
Read More
7 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

7 de julho Bem-aventurado Bento XI, papa

Treviso, a Diocese que deu à Igreja São Pio X, é a pátria de outro Papa, elevando às honras dos...
Read More
7 de julho Bem-aventurado Bento XI, papa

6 de julho – Memória Facultativa de Santa Maria Goretti, virgem e mártir

Maria Teresa Goretti ou Marieta, nasceu em Corinaldo, Província de Ancona, Itália, em 1890. A família era acostumada aos duros...
Read More
6 de julho – Memória Facultativa de Santa Maria Goretti, virgem e mártir

6 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

O melhor tempero para a comida é o apetite. Quando se trabalhou, estudou, caminhou, fez-se boa ginástica, então a refeição...
Read More
6 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

5 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

Se quisermos ser verdadeiramente cristãos, devemos imitar Jesus, do presépio ao Calvário.
Read More
5 de Julho – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

5 de julho – Memória Facultativa de Santo Antônio Maria Zacaria, presbítero

Nasceu em Cremona em 1502. Sua mãe ficou viúva com 18 anos de idade, rejeitou segundas núpcias só para dedicar-se...
Read More
5 de julho – Memória Facultativa de Santo Antônio Maria Zacaria, presbítero

_____________________________

“NESTE MUNDO VOCÊS TERÃO AFLIÇÕES, MAS TENHAM CORAGEM; EU VENCI O MUNDO”(Cf. Jo 16,33)
Prezados(as) Paroquianos(as), Amigos paroquianos
Bom dia,
Espero encontrá-los todos bem. Ontem rezei, via Zap, a oração de São Sebastião, sobre a peste que muitos de vocês acompanharam.
Hoje vos transmito um pensamento que busquei no evangelho de João. Ele é muito oportuno neste momento. Estamos vivendo um clima de insegurança, medo, temor, e de certa forma um clima de pânico, que algumas pessoas estão passando nas redes sociais e nos meios de comunicação. “Todos entendem de tudo!” Estejamos atentos a tudo o que chega em nossas redes. Digo-vos: sigam as orientações das autoridades sanitárias e d do ministério da Saúde. Partilho também que nesses dias, quando entro na igreja e vejo os bancos vazios, sem nenhuma criatura, me lembro de todos que no decorrer do dia aqui estavam, participando das missas, lendo a sagrada escritura, rezando. Digo-vos ainda mais, Jamais em minha vida tinha vivido uma situação dessas, mas como nos ensinam os mais idosos: ”todos os dias temos oportunidade de aprender algo novo”. A vida é sempre a melhor escola. Quando dela tiramos as lições, crescemos.
Informo também que as obras continuam, a construção civil não parou, apenas foram solicitados cuidados e precauções. Peço a todos vocês que mantenham-se  fortes, como os discípulos e vamos juntos tirar as lições que esta pandemia  está nos ensinando. Depois dela não poderemos ser mais os mesmos. Deveremos ser mais solidários e próximos uns dos outros Se puderem partilhem com vossos grupos.
Rainha dos Apóstolos, Rogai por nós
Nossos Bem aventurados, Padre Alberione e Padre Tmóteo Giaccardo, Rogai por nós
Santo Inácio, Rogai por nós
Pe. Mário Pizetta, ssp
Pároco
Paróquia Santo Inácio de Loyola
_____________________________

_____________________________

Pensamentos do Bem-aventurado Tiago Alberione4 de Julho – Os santos foram todos trabalhadores. Trabalharam muito e de muitos modos… Dedicaram-se, em primeiro lugar, ao trabalho interior: e esse foi o fundamento das obras humanitárias, memoráveis, fecundas.

_____________________________

Created with GIMP

________________________

_____________________________

Santo do dia – 4 de julho – Memória Facultativa de Santa Isabel de Portugal, rainha

Santo do dia - 4 de julho – Memória Facultativa de Santa Isabel de Portugal, rainha

Nasceu na Espanha em 1271. Entre seus antepassados existem Santos, Reis e Imperadores. Seu pai, Pedro II, Rei de Aragão, quando nasceu a filha Isabel, era ainda um jovem Príncipe e deixou que fosse o avô Tiago I, convertido à vida devota, a ocupar-se da educação da netinha. Sobre o leito de morte, acariciando a menina de 6 anos, o velho predisse que ela se tornaria a pedra preciosa da Casa de Aragão. A profecia se realizou. Apenas com 12 anos, Isabel foi pedida em casamento por três Príncipes. Os pais escolheram-lhe o mais próximo, D. Dinis, herdeiro de Trono de Portugal, que colocou sobre a cabeça da jovem esposa o diadema de Rainha, e sobre seus ombros a pesada cruz de uma convivência de mártir.

Isabel deu ao Rei dois filhos: Constância, futura Rainha de Castela e Afonso, herdeiro do Trono de Portugal. As numerosas aventuras extraconjugais do marido humilhavam-na profundamente. Mas criava com os seus também os filhos ilegítimos de Dinis, aos quais reservava igual afeto. Entre seus familiares, constantemente em luta, desempenhou obra de pacificadora, merecendo justamente o apelido de Anjo da Paz. Morto o marido, não podendo vestir o hábito das Clarissas e professar os votos no Mosteiro que ela mesma havia fundado, fez-se Terciária Franciscana, após ter deposto a coroa real no Santuário de São Tiago de Compostela e haver dado seus bens pessoais aos necessitados. Viveu o resto da vida em pobreza voluntária, dedicada aos exercícios de piedade e de mortificações.

Ó Deus, autor da paz e da caridade, que destes a Santa Isabel de Portugal a graça de reconciliar os desunidos, concedei-nos, por sua intercessão, trabalhar pela paz, para que possamos ser chamados filhos de Deus. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

_____________________________

Batizados comunitários de março: cinco meninos.

Batizados comunitários de março: cinco meninos.

Os batizados de março ocorreram no dia 14 , às 9 horas, e foram realizados pelo Pe. Mário Pizetta. A grande novidade, foi  o fato de serem cinco meninos, poucas vezes isto acontece, geralmente meninos e meninas. As crianças: Lucas, Gustavo, Theo, João e Erick. Outra novidade foi a presença alegre das famílias em grande número. Na breve partilha da palavra, a luz do evangelho de João, do encontro de Nicodemos com Jesus, o celebrante lembrou que o dia do Batismo é um data importante, pois é o dia em que tornamos a criança filha de Deus, não apenas filha da carne. Recordou ao pai, mãe, padrinho madrinha, que a data do batismo deve ser sempre recordada. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom.

_____________________________

2020: Datas móveis do calendário católico são apresentadas!

No último domingo, 5 de janeiro, em todo o Brasil,  a Igreja fez o anúncio das Solenidades e Festas móveis de todo o ano de 2020. O ano de 2020 é o ano A, no qual são proclamados no tempo comum os textos do Evangelho de São Mateus. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil disponibilizou o calendário com as datas móveis. Confira abaixo:

2020 –  ANO A –   (São Mateus) – Festas e Solenidades móveis 

  • Epifania do Senhor (Domingo)- 5 de janeiro;
  • Batismo do Senhor (Domingo)- 12 de janeiro;
  • Quarta-feira de Cinzas- 26 de fevereiro;
  • Páscoa da Ressurreição- 12 de abril;
  • Ascensão do Senhor- 24 de maio;
  • Pentecostes- 31 de maio;
  • Santíssima Trindade- 07 de junho;
  • Corpo e Sangue de Cristo- 11 de junho;
  • Sagrado Coração de Jesus- 19 de junho;
  • São Pedro e São Paulo (Domingo)- 28 de junho;
  • Assunção de N. Senhora- 16 de agosto;
  • Todos os Santos (Domingo)- 01 de novembro;
  • Solenidade de Cristo-Rei- 22 de novembro;
  • 1º Domingo do Advento- 29 de novembro;
  • Sagrada Família (Domingo)- 27 de dezembro.

_____________________________

SECRETARIA DA PARÓQUIA TEM NOVO ENDEREÇO: Rua França Pinto 78
Informamos a todos os paroquianos, frequentadores e amigos da paróquia Santo Inácio de Loyola, que a secretaria mudou para a Rua França Pinto 78. As missas continuam em seus horários normais nos dias de semana e finais de semana. Tel: 55711744

Faça um Tour Virtual pela nossa paróquia

_____________________________

Este é meu filho amado

Os batizados comunitários de janeiro aconteceram no dia 11 e foram presididos pelo Pe. Mário Pizetta. Foram acolhidas quatro crianças:  A Iris, o Fernando, , a Júlia e o Pedro, juntamente com seus pais, padrinhos e familiares. Os batizados ocorreram bem, muita alegria, fé e participação. Pe. Mário  buscou aprofundar com os presentes a compreensão de que o Batismo é a porta de entrada da experiência cristã. Lembrou ainda que o dia do batismo de um filho é uma grande oportunidade de retornar ao caminho da comunidade. As fotos foram efetivadas pela Rami, da Pascom.

_____________________________

Contribua para a reestruturação dos espaços da paróquia faça sua colaboração para uma nova Santo Inácio

_____________________________

Começam os trabalhos Catequéticos

No dia 9 de fevereiro, na missa das 9:30hs com missa presidida pelo Pároco, Padre Mario Pizetta e concelebrada pelo Vigário, Pe. Lucio, e presentes a Equipe de Catequese foram abertas as atividades formativas de catequese. Neste ano teremos a Coordenação da Denise, que terá a colaboração das catequistas:  Neusa, Adaísa, Santina, Ivone, Marília e Sabrina. Os adultos serão acompanhados pela Eliana e os jovens da Crisma pelo Junior. A missa iniciou com a entrada de todas as crianças que iriam começar a catequese. Seguiu a celebração normal. Na homilia, Pe. Mário fez uma exortação afirmando que “a catequese na comunidade é um complemento no caminho da fé que  a criança recebeu da família. Lembrou da importância da família, como base de toda a catequese; A melhor catequese é aquela dada pelo testemunho dos pais. Na catequese vamos também aprender o sentido de comunidade. Após a comunhão, Pe. Mário apresentou a nova coordenadora, toda a equipe de catequistas e no final chamou todas as crianças  na frente, para serem apresentadas. Aquelas que estavam começando a caminhada e também as demais crianças. Após a missa, foi a vez dos pais se encontrarem com a equipe de catequese no espaço alugado pela paróquia, que apresentaram o programa a ser desenvolvido neste ano. As fotos foram feitas pela Mariana.

_____________________________

FREI RICARDO André MARIA Borello, SSP – Discípulo do Divino Mestre

Modelo de todos os leigos que se dedicam ao apostolado da comunicação social – Proclamado Venerável há 30 anos

FREI RICARDO André MARIA Borello, SSP Discípulo do Divino Mestre

A fama de santidade que tinha acompanhado a vida do Frei André Maria, impulsionou ao Fundador, Bem-aventurado Tiago Alberione, a abrir a Causa de Canonização, por ocasião dos cinquenta anos de fundação da Congregação dos Padres e Irmãos Paulinos. O Pe. Alberione afirmou: “Eu mesmo quis que se promovesse esta Causa de Beatificação, porque tenho grande apreço pelas virtudes do Servo de Deus”. O Processo foi aberto em Alba no dia 31 de maio de 1964, aos dezesseis anos de sua morte, e concluído em 23 de junho de 1969. Foi declarado Venerável em 3 de março de 1990 com a assinatura do Decreto, por São João Paulo II, que reconheceu a heroicidade do Frei Ricardo André Maria Borello, ssp. É necessário um milagre reconhecido pela Igreja, e atribuído à intercessão do Venerável, para chegar à Beatificação.

Oração

Senhor nosso Deus, para comunicar ao mundo vosso amor de Pai, enviaste à terra vosso Filho único Jesus Cristo, e o constituíste Mestre, Caminho, Verdade e Vida da humanidade. Por intercessão de vosso fiel discípulo, o Venerável Irmão André Maria Borello, fazei que os instrumentos de comunicação social: imprensa, cinema, rádio, televisão, vídeo, Internet e todos os audiovisuais, sejam sempre empregados para a vossa glória e para a elevação humana e espiritual das pessoas e da sociedade.

Pelo sacrifício da vida ainda jovem do vosso servo Borello, multiplica na Igreja e no mundo os sacerdotes, religiosos e leigos que se consagram a este multiforme apostolado e inspirai a todas as pessoas de boa vontade a cooperar com a oração, ação e meios econômicos, a fim de que, com esses poderosos meios, a Igreja proclame o Evangelho a todos os povos. Glorificai este fiel discípulo, e por sua intercessão concedei-nos a graça que agora vos pedimos… (Pedir as graças de que necessita).

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

Ó Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, tende piedade de nós.

Rainha dos Apóstolos, rogai por nós.

São Paulo Apóstolo, rogai por nós.

De todo o pecado, livrai-nos, Senhor.

Venerável Frei Ricardo André Maria Borello, ssp

Local de nascimento: Mango (Cúneo, Itália).

Data de nascimento: 8 de março de 1916.

Morte: 4 de setembro de 1948, Sanfré (Cuneo, Itália).

Venerável: 3 de março de 1990.

_____________________________

RECADO ÀS FAMÍLIAS
Todo dia 18 de cada mês, na Paróquia Santo Inácio de Loyola, na missas da manhã às 7,30 e a tarde às 18 horas, acontece um momento de oração a Mãe Peregrina.Todo dia 18 de cada mês, na Paróquia Santo Inácio de Loyola, na missas da manhã às 7,30 e a tarde às 18 horas,  acontece um momento de oração a Mãe Peregrina.
Vamos pedir a proteção de Deus para nossas famílias. Venha celebrar e participar com a gente.

_____________________________

Batismo: testemunhar a fé na família.Batismo: testemunhar a fé na família.

O segundo sábado de cada mês é sempre muito especial na paróquia Santo Inácio de Loyola. É o dia em que acontecem os batizados comunitários. Por isso, o dia 10 de fevereiro foi uma data de particular alegria para os pais, padrinhos e familiares de três meninas: Maria Luíza, Maria Eduarda e Maria Helena. Pe. Mário, que realizou o sacramento, destacou que, em sua vida de sacerdote, nunca havia batizado, simultaneamente, três meninas chamadas Maria.

O sacerdote lembrou da importância do Batismo na vida da criança e dos pais: a necessidade de testemunhar a fé por parte dos pais e padrinhos. Recordou que, ao batizarmos um filho ou nos tornarmos padrinhos, estamos nos tornando responsáveis, perante a Deus, pela vida destas crianças

_____________________________

ATIVIDADES  DIVERSAS  DA PARÓQUIA

Além das atividades normais da vida da paróquia, os trabalhos pastorais, a paróquia esta procurando dar utilidade ao espaço existente proporcionando atividade úteis á comunidade.

Estamos estudando possibilidades de  outras iniciativas. Informações: 5571-1744

Venha você também participar!

PASCOM

GRUPO MADA | Sexta das 19:00hs às 20:45hs Orientação: Márcia


DESENHO | Terça das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Professora Jarina. BRECHÓ | Quarta e quinta das 9:30hs às 16:00hs | Coordenação: Maria, Dulce, Rita e Heloisa.

DESENHO | Terça das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Professora Jarina.
BRECHÓ | Quarta e quinta das 9:30hs às 16:00hs | Coordenação: Maria, Dulce, Rita e Heloisa.


ALFABETIZAÇÃO | Segunda  à quinta | das 19:00hs às 20:45hs | Orientação: Maria de Lourdes ALONGAMENTO | Quarta das 8:00hs às 9:30hs | Coordenação: Proº Luiz.

ALFABETIZAÇÃO | Segunda  à quinta | das 19:00hs às 20:45hs | Orientação: Maria de Lourdes
ALONGAMENTO | Quarta das 8:00hs às 9:30hs | Coordenação: Proº Luiz.


DIABÉTICOS | Segunda das 08:00hs às 10:00hs | Quarta das 08:00hs às 11:30hs | Orientação: Profº Luiz ESCOLA MUSICAL Violão | Sexta período da manhã | Orientação: Profº Antônio

DIABÉTICOS | Segunda das 08:00hs às 10:00hs | Quarta das 08:00hs às 11:30hs | Orientação: Profº Luiz
ESCOLA MUSICAL Violão | Sexta periodo da manhã | Orientação: Profº Antônio


<p><strong>OFICINA ST. iNÁCIO | </strong>Quarta das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Lídia<br /> <strong>ÓLEO SOBRE TELA | </strong>Quinta das 9:00hs às 11:00hs | 14:00hs às 16:00hs | Coordenação: Marcia,</p>

OFICINA ST. iNÁCIO | Quarta das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Lídia
ÓLEO SOBRE TELA | Quinta das 9:00hs às 11:00hs | 14:00hs às 16:00hs | Coordenação: Marcia,


Papa Francisco - Franciscus Jorge Mario Bergoglio 13.III.2013BÊNÇÃO APOSTÓLICA “URBI ET ORBI”

PRIMEIRA SAUDAÇÃO DO PAPA FRANCISCO

NOSSO NOVO PAPA
Franciscus
Jorge Mario Bergoglio
13.III.2013


Pároco: Pe. Mário Pizetta, SSP
Vigário Paroquial: Pe. Antônio Lúcio Da Silva Lima, SSP

Atendimento secretaria:
Secretárias: Marília e Isabel

Segunda-feira: 15:00hs às 18:00hs
Terça a sexta: 08:00hs às 18:00hs
Sábado: das 08:00hs às 17:00hs
Domingo: das 07:30hs às 13:00hs

Horários de Missas:

2ª feira a 6ª feira: 07:30hs e 18:00hs
5ª feira: 12:00hs
Sábado: 08:00hs e 16:00hs
Domingo: 08:00hs, 09:30hs, 11:30hs e 18:00hs

Atendimento de Confissões:

3ª feira: das 08:00hs às 09:00hs
5ª feira: das 08:00hs às 09:00hs e as 16:00hs
6ª feira: as 16:00hs

Preparação para o Batismo:

Dias de preparação:  1ª e 3ª QUARTA FEIRA DE CADA MÊS
Horário: 19:15hs – 21:00hs  (tolerância de 10 minutos)

Celebração do Batismo:

Segundo sábado de cada mês: 09:00hs

Curso de noivos

Maiores Informações:

Endereço – Rua: França Pinto, 115. Cep: 04016-030 – São Paulo – SP

Total Page Visits: 9425

 

Fechar Menu