13 de julho – Memória Facultativa de Santo Henrique, imperador

13 de julho – Memória Facultativa de Santo Henrique, imperador

O ambiente em que amadureceu a santidade deste Soberano Alemão à primeira vista poderia parecer o menos adequado ao exercício da perfeição cristã. Cresceu, porém, em companhia de santas pessoas. Henrique, filho do Duque de Baviera, nasceu num castelo às margens do Danúbio em 973.

O Príncipe Henrique foi confiado pela mãe aos Cônegos de Hildesheim, e mais tarde ao Bispo de Ratisbona, São Wolfgang, em cuja escola se formou cultural e espiritualmente.

Um episódio singular, que tem o sabor da lenda, contribuiu para mantê-lo no reto caminho nos anos da juventude. Tinha vinte e três anos, quando em sonhos lhe apareceu o seu preceptor, São Wolfgang, morto havia pouco, que traçou na parede de um quarto duas breves palavras: “Entre seis”. Henrique pensou que dentro de seis dias ele morreria e passou aguardando em piedosos exercícios. Passados os seis dias sem que nada acontecesse, interpretou o sinal como seis meses e continuou a preparação para a morte. Após seis meses Henrique estava vivo e agradeceu a Deus porque teria ainda seis anos de vida para acumular merecimentos. Passados seis anos, Henrique estava sobre o trono da Alemanha, bem equipado espiritualmente para não ceder às fáceis tentações do poder e do mundanismo.

Não lhe faltaram oportunidades de demonstrar tudo o que havia aprendido na escola de São Wolfgang. Levou em frente grandes iniciativas com firmeza e ao mesmo tempo com moderação. Dois anos após sua eleição para Rei da Alemanha, o Papa Bento VIII, pôs sobre sua cabeça e sobre a da piedosa consorte Cunegundes a coroa do Sacro Império Romano. Pouco antes os feudatários italianos o haviam coroado em Pavia Rei da Itália. Henrique, aconselhado por Odilon, Abade de Cluny e reformador do espírito monástico, promoveu a reforma do Clero e dos Mosteiros. Morreu no dia 13 de julho de 1024 e foi sepultado em Bamberga, Alemanha. O Papa Eugênio III incluiu-o no elenco dos Santos em 1146.

Senhor Deus, que cumulastes de graça o Imperador Santo Henrique, elevando-o de modo admirável das preocupações do governo terrestre às coisas do céu, concedei, por suas preces, que vos busquemos de todo o coração entre as vicissitudes deste mundo. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Fechar Menu