5 de julho – Memória Facultativa de Santo Antônio Maria Zacaria, presbítero

5 de julho – Memória Facultativa de Santo Antônio Maria Zacaria, presbítero

Nasceu em Cremona em 1502. Sua mãe ficou viúva com 18 anos de idade, rejeitou segundas núpcias só para dedicar-se totalmente à educação do filho. Nos anos que passou em Pavia como estudante de Filosofia e em Pádua, onde se doutorou em Medicina, levou uma vida muito austera, longe dos barulhos universitários.

Exerceu a profissão de Médico para ficar mais perto do povo, curar-lhe as doenças do corpo, gradativamente, para distribuir-lhe os remédios da alma, o conforto, a esperança, a paz com Deus. Em 1528, abandonando os estudos médicos, Antônio foi ordenado Sacerdote. Novamente deixou sua mãe sozinha, como nos anos de universidade, e se estabeleceu em Milão, onde, com a colaboração de Tiago Morigia e Bartolomeu Ferrari, fundou a Congregação dos Clérigos Regulares de São Paulo, mais conhecidos como Barnabitas, do nome da Igreja Milanesa de São Barnabé, junto à qual surgiu a primeira casa da Congregação.

O fim da nova Congregação era a promoção da reforma do Clero e dos Leigos. Ao lado desta, com a colaboração da Condessa de Guastalla, Ludovica Torelli, surgiu a Congregação Feminina das Angélicas, para a reforma dos Mosteiros Femininos. Contribuiu com os numerosos Santos da época para preparar o Concílio de Trento. Grande promotor da devoção eucarística, instituiu as 40 horas de Adoração ao Santíssimo Sacramento. Morreu com menos de 37 anos, em 5 de julho de 1539, na casa onde tinha nascido, assistido pela corajosa mãe.

Concedei-nos, ó Deus, aquele incomparável conhecimento de Jesus Cristo que destes ao Apóstolo São Paulo, e que inspirou Santo Antônio Maria Zacaria, ao anunciar constantemente em vossa Igreja a palavra da salvação. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Fechar Menu