8 de março – Memória Facultativa de São João de Deus, religioso

8 de março – Memória Facultativa de São João de Deus, religioso

Inúmeros são os caminhos da santidade, como demonstra a vida deste extraordinário Santo. João Ciudad nasceu em Montemor-o-Novo perto de Évora (Portugal), em 8 de março de 1495. Com 8 anos fugiu de casa. Em Oropesa, na Nova Castela, onde parou a primeira vez, como não soubessem seu nome, começaram a chamá-lo de João de Deus e pegou. Foi pastor, camponês, soldado, vaqueiro, pedreiro, mascate, enfermeiro, livreiro e santeiro.

Foi em Granada, Espanha, ouvindo um sermão de São João de Ávila, sobre o mártir São Sebastião, que ele mudou de vida. Vendeu tudo e deu aos pobres. Ficou até descalço e andava pelas ruas de Granada pedindo esmola e pronunciava a frase que se tornaria o emblema de uma instituição: “Fazei bem, irmãos, a vós mesmos”.

Foi mal interpretado pela gente que o colocou num hospício. Foi providencial por que João, apenas se livrou daquele inferno, fundou um hospital onde realmente se curavam os doentes com humanidade usando um método seguido quatro séculos mais tarde por Freud. E também sem estudos de medicina, João de Deus, superava os médicos na eficiência das curas.

João de Deus recolheu seus colaboradores numa grande família religiosa: os Fazei-bem-irmãos, chamados de Irmãos dos Enfermos. Fundou numerosos hospitais. Morreu aos 55 anos precisamente no dia do seu aniversário, 8 de março de 1550, em Granada. Foi canonizado em 1690. O Papa Leão XIII o declarou padroeiro de todos os hospitais e de todos os que trabalham para restituir a saúde aos enfermos.

Ó Deus, que enchestes de misericórdia o coração de São João de Deus, fazei que, praticando as obras de caridade, nos encontremos entre os escolhidos quando chegar o vosso Reino. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Fechar Menu