Mensagem da semana

O  3º domingo do advento nos coloca diante da alegria e oração, que geram esperança. A vela vermelha que acendemos na coroa  deste domingo, coincide com as palavras de Paulo: «Vivei sempre contentes. Orai sem cessar.. Em todos os momentos, circunstâncias, dai graças, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo» (1Tes 5,16-18). O Senhor está próximo: «Minha Filha, teu coração é o céu para Mim», lhe diz Jesus a Santa Faustina Kowalska. É um bom momento para pensar em tudo o que Ele fez por nós e agradecer.

A primeira leitura nos mostra a grande missão do Menino que nós aguardamos: Ele é o Ungido do Senhor, virá para  dar a boa nova aos humildes, curar as feridas da alma, quem não tem feridas?, redimir os cativos e libertar quem está preso. Todos nós precisamos nos libertar de coisas que nos atrapalham (cf. Is 61,1-2.10-12)

A segunda leitura nos fala da alegria.  Uma alegria interior, fundamental para a fé. Nos fala ainda da importância de rezar “sem cessar”. Sentir-se amado e salvo por Deus é um grande gozo; saber que somos irmãos de Jesus Cristo que deu sua vida por nós é o motivo principal da alegria cristã. Um cristão abandonado à tristeza terá uma vida espiritual raquítica, não chegará a ver tudo o que Deus fez por ele e, portanto, será incapaz de comunicá-lo. A alegria cristã brota da ação de graças, sobretudo pelo amor que o Senhor nos manifesta; cada domingo o faz comunitáriamente ao celebrar a Eucaristia(cf. I Tes 5,16-24)

No  Evangelho encontramos,  neste 3º domingo, a figura de João Batista, o precursor, aquele que vem dar testemunha da luz. João era famoso e admirado por todos, de modo especial  das pessoas simples. Nunca tirou proveito dessa situação. Quando perguntado se ele era o Messias, responde com humildade. «Pois, então, quem és? perguntaram-lhe eles. És tu Elias? Disse ele: Não o sou. És tu o profeta? Ele respondeu: Não.» (cf. Jo 1,21); «João respondeu: Eu batizo com água, mas no meio de vós está quem vós não conheceis. Esse é quem vem depois de mim; e eu não sou digno de lhe desatar a correia do calçado.» (Jo 1,26-27). Jesus Cristo é Aquele a quem esperamos; Ele é a Luz que ilumina o mundo. O Evangelho não é uma mensagem estranha, muito menos uma doutrina qualquer. Mas  a Boa Nova que completa o sentido de toda vida humana, porque nos foi comunicada pelo próprio Deus que se fez homem. Somos chamados a confessar a Jesus Cristo e a ser testemunha de sua fé. Como discípulos de Cristo, estamos chamados a contribuir como o dom da luz. Más além dessas palavras, o melhor testemunho, é e será o exemplo de uma vida fiel.

Pe. Mário Pizetta, ssp

Fechar Menu