8 de agosto – Memória de São Domingos, presbítero

8 de agosto – Memória de São Domingos, presbítero

Estudo e pobreza são os dois pontos principais da Ordem Dominicana, o programa de vida dos frades mendicantes que vestem o hábito de São Domingos. Domingos nasceu em Caleruega, Espanha, em 1170 e morreu em Bolonha, Itália, a 6 de agosto de 1221. Caráter metódico e firmíssimo, deu grande importância aos estudos, como premissa indispensável ao dever apologético dos frades pregadores.

De família nobre, acostumou-se desde muito jovem, às duras penitências. A sua única riqueza eram os livros, que todavia não hesitou em vendê-los, num ano de carestia, para poder distribuir comida aos famintos. Como Sacerdote e Cônego de Osma distinguiu-se pela retidão, zelo, pontualidade nas funções e espírito de sacrifício. Sua vida que corria pelo fio da regularidade, teve uma reviravolta decisiva quando o jovem Cônego, atravessando os confins da Castella Velha, teve os primeiros contatos com os hereges.

Os missionários cistercienses, chegados em Languedoc bem equipados, foram recebidos com desprezo: “Eis a cavalo, os ministros de um Deus que andava a pé”. Domingos teve então a ideia de fundar uma ordem de frades pobres e estudiosos para que pudessem pregar a doutrina cristã não somente com palavras, mas com o exemplo de sua vida, sem as suspeitas de interesses materiais. Domingos por primeiro deu o exemplo, caminhando a pés descalços, dormindo no chão, jejuando e vivendo de esmola. Não teve a intenção de formar uma elite de intelectuais, mas de arautos do Evangelho, e em suas peregrinações parava de bom grado também junto aos mais humildes carroceiros propondo-se falar de Deus a todos. O Papa Honório III aprovou a Ordem dos Pregadores, sob a Regra de Santo Agostinho. Em 1234, treze anos após a morte, foi proclamado Santo.

Ó Deus, que os méritos e ensinamentos de São Domingos venham em socorro da vossa Igreja, para que o grande pregador da vossa verdade seja agora nosso fiel intercessor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Fechar Menu