A Palavra é como semente

A Palavra é como semente

   A PALAVRA É COMO A SEMENTE

A liturgia do  15º domingo do tempo comum, ano A, apresentou a parábola do Semeador. Nesta narrativa Jesus apresenta quatro lugares onde a semente caiu: pelo caminho, em meio às pedras, já  no campo em meio aos espinheiros e, por fim, na terra boa. Jesus explica  na parábola o que acontece com as sementes: as que caem pelo caminho e são comidas pelos pássaros, são aqueles absorvidos pelos inimigos da Palavra. Em meio às pedras, nascem, até crescem, mas não tem raízes, são mortas pelo calor: representam os cristãos que não têm base, falta profundidade. No meio dos espinhos, são os católicos entusiastas, aqueles que se deixam conduzir pelas emoções da religião, fogo de palha. Finalmente, a semente que caiu em terra boa, representa aquele que ouviu, acolheu, cuidou da semente e viu os frutos. Aquele que reconheceu a força, a vitalidade, a sabedoria que brota da Palavra, que é o próprio Deus.

A missa, presidida pelo Pe. Mário,  foi transmitida pelo Facebook e esteve a Cargo do  Fábio, Neusa, Félix Júnior e fotos da Rami,  da PASCOM. Contou ainda com os cantos do Gomes e teve a presença reduzida de paroquianos.

Fechar Menu