28 de julho Santo Inocêncio I, papa

28 de julho Santo Inocêncio I, papa

Eleito Pontífice em 401, Santo Inocêncio I, de Albano Laziale, Itália, governou a Igreja por dezesseis anos, num período histórico muito difícil para os destinos do império romano do Ocidente e particularmente para Roma, que a 24 de agosto de 410 foi conquistada e saqueada pelos Godos de Alarico. Desde 408 o bárbaro Alarico apertava o cerco de Roma. O Papa Inocêncio, graças ao prestígio que tinha entre os bárbaros, obteve uma trégua, aceitando a condição de ir até Ravena, onde estava o amedrontado Imperador Honório para persuadi-lo a conceder especiais poderes a Alarico. A missão do Pontífice não conseguiu os resultados esperados pelos invasores, por isso Alarico deu início ao dramático saque de Roma.

A solicitude para com todas as Igrejas é demonstrada por um grande número de cartas escritas por Inocêncio I, trinta e seis das quais constituem o primeiro núcleo das Coleções Canônicas, ou Cartas Encíclicas, que fazem parte do Magistério Ordinário dos Pontífices. Inocêncio I estabeleceu um ponto muito importante na disciplina eclesiástica, isto é, a uniformidade que as várias Igrejas devem ter com a doutrina e as tradições da Igreja de Roma.

Suas intervenções doutrinais se referem à liturgia sacramental, a reconciliação, à unção dos enfermos, ao batismo, à indissolubilidade do matrimônio, claramente defendida também nos casos de adultério. A solicitude do Papa não se dirigia somente à defesa da Doutrina Tradicional da Igreja: com humaníssima sensibilidade ele sabia confortar e aliviar sofrimentos.

Morreu em Roma a 28 de julho de 417, segundo o Líber Pontificalis, e foi sepultado no Cemitério de Ponciano na via Portuense.

Deus, nosso Pai, possamos nos encontrar profundamente com Jesus Cristo, presente em nossa vida, vivo e ressuscitado na comunidade, na Igreja, na história humana, conduzindo aos povos, segundo o vosso desígnio de amor. Amém.

Fechar Menu