21 de julho – Memória Facultativa de São Lourenço de Bríndisi, presbítero e doutor da Igreja

21 de julho – Memória Facultativa de São Lourenço de Bríndisi, presbítero e doutor da Igreja

Seu nome civil era Júlio César Russo, nascido em Bríndisi em 1559. Já desde os seis anos ele enchia de orgulho os corações dos pais pela extraordinária facilidade em aprender de cor páginas inteiras de livros, que depois declamava em público, até do púlpito da Catedral. Sua mãe, assim que ficou viúva, pensou logo em arrumar as malas e se mudar para Veneza, para confiar seu filho de quatorze anos aos cuidados de um tio. Dois anos mais tarde o jovem entrava no Convento dos Frades Menores Conventuais, para passar pouco depois aos Capuchinhos de Verona, junto aos quais emitiu os Votos Religiosos com o nome de Frei Lourenço de Bríndisi, completando a sua formação na Universidade de Pádua.

Sua vasta erudição aliada ao extraordinário conhecimento das línguas, entre as quais o grego e o hebraico, obtiveram-lhe muitos encargos na sua Ordem e da parte do Papa. Foi Provincial da Toscana, de Veneza, de Gênova, da Suíça, Comissário no Tirol e na Baviera. Foi pregador da ortodoxia católica contra a Reforma Protestante. A serviço do Papa Paulo V, foi Embaixador de paz junto aos Príncipes e Reis em discórdia. A morte o colheu de fato durante a sua segunda viagem à Península Ibérica. Morreu a 22 de julho de 1619 em Lisboa, Portugal, e foi sepultado em Vilafranca del Bierzo. Canonizado em 1881, teve o título de Doutor da Igreja (doutor apostólico) em 1959 pelo Papa São João XXIII.

Ó Deus, que, para a vossa glória e a salvação dos homens, destes a São Lourenço de Bríndisi o espírito de conselho e fortaleza, concedei-nos, pelo mesmo espírito, conhecer o que devemos praticar e, por suas preces, realizá-lo. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Fechar Menu