17 de junho – Santo Adolfo de Osnabrueck, bispo

17 de junho – Santo Adolfo de Osnabrueck, bispo

Adolfo nasceu por volta de 1185. Foi educado pelos Monges do célebre Mosteiro de Camp, nas margens do Reno inferior. O exemplo dos Monges Cistercienses e a vida devotada a Deus exerceram uma forte impressão sobre ele. Gostaria mesmo de ter entrado na Ordem e ter trabalhado e rezado qual Irmão entre os Monges Confrades. Mas o pai se opôs; concordou contudo, que o jovem estudasse teologia e, em seguida, recebesse a Ordenação Sacerdotal.

Logo após a Ordenação, tornou-se Cônego da Igreja Metropolitana de Colônia, permanecendo por lá algum tempo. Em 1216 foi chamado para assumir a Sede Episcopal de Osnabrueck. Mesmo engalanado com a Mitra, continuou a ser o Sacerdote humilde que não era senhor de um rebanho, mas se sentia amigo e pai. Durante a sua gestão fez várias renovações de ordem eclesiástico-jurídica, mas o trabalho intelectual devia ceder às obras de caridade.

No dia 11 de fevereiro de 1224 morreu o grande Bispo; seu corpo foi sepultado na Catedral de Osnabrueck e exumado em 1651 sob o Bispo Francisco Guilherme. Ele é representado como Bispo, de pé diante de um leproso. Consolava o leproso, lembrando a imagem do Crucificado.

Segundo a lenda, o Bispo costumava entrar no quarto de um leproso. Consolava o infeliz em situação nada invejável e animava a suportar o sofrimento por amor a Deus. Aos que o acompanhavam, estas visitas foram tudo, menos agradáveis. Para acabar com tudo fizeram, sem que o Bispo o soubesse, com que o doente se mudasse. Quando o Bispo no dia seguinte, sem saber nada da mudança, fizesse a sua visita costumeira, não encontraria mais o seu protegido. Mas as coisas deram-se de outra maneira. Ficaram muito admirados que o Santo não voltasse logo depois de ter entrado no quarto, que sabiam estar vazio. Movidos pela curiosidade aproximaram-se e espiaram para dentro. Que surpresa! O doente estava deitado no seu leito e ouvia agradecido as palavras consoladoras do Bispo, como nos outros dias.

Deus, nosso Pai, que a exemplo de Santo Adolfo, possamos amar o próximo mais do que a nós mesmos, e tudo fazer para aliviar seus sofrimentos. Amém.

Fechar Menu