MÃE: UMA ETERNA GRATIDÃO.

MÃE: UMA ETERNA GRATIDÃO.

GRATIDÃO: UMA PALAVRA QUE SE ETERNIZA DIA DAS MÃES

MÃE: UMA ETERNA GRATIDÃO.

Na vida de cada um de nós existe uma pessoa que ficará para sempre em nossa memória: a Mãe!
Os poetas fazem versos, os escritores criam pensamentos, profissionais, de todas as áreas, pessoas, não importa o grupo social a que pertence, todos dentro de si, carregam os sentimentos mais profundos com relação a mãe.”

Tudo aquilo que sou, ou pretendo ser, devo a um anjo, minha mãe” (Abraham Lincoln). Difícil encontrar um(a) filho(a) que não tenha este sentimento. Podem esquecer de tudo, mas não esquecem da própria mãe.

“Do seu lado tudo é belo e todos os momentos ficam guardados no coração”. A mãe é sempre aquela pessoa que possui as palavras certas. O coração de mãe vê mais longe.

Também na história de muitos santos(as) encontramos a mãe, como a pedra fundamental da religião, lembramos as mães de Santa Teresinha e de Santo Agostinho. Dia das mães, não deveria ser um dia, mas o ano inteiro, porque a mãe é sempre uma pessoa, que mesmo ausente, ela é presença. Neste dia encontramos as formas mais diversas de manifestação filial. Não faltará o abraço, não

faltarão as flores, os presentes, viagens, todos correm para abraçar sua mãe. Cada um encontra uma forma de celebrar o dia das mães.
Na paróquia, este ano, não teremos a alegria de festejar o dia das mães, mas colocaremos no ofertório de nossa missa, neste domingo, às 9:30, todas as mães: vivas ou falecidas. Dizer a cada uma de vocês nossa eterna gratidão.

A presença de cada uma de vocês na comunidade é por demais importante. Ser mãe, ser pai, não é porque a natureza nos permite, mas é reconhecer que Mãe, Pai é uma vocação, uma missão. Nem todos os homens tem vocação para serem pais e nem todas as mulheres tem vocação para serem mães. Mãe, nós amamos vocês. Que Deus abençoe a todas.

Pe. Mário Pizetta

Fechar Menu