21 de abril Memória Facultativa de Santo Anselmo, bispo e doutor da Igreja

21 de abril Memória Facultativa de Santo Anselmo, bispo e doutor da Igreja

Nascido aos pés dos Alpes, em Aosta, em 1033, de família nobre, e educado pelos Beneditinos, Santo Anselmo manifestou desde muito jovem um forte desejo de dedicar-se à vida contemplativa, seu pai, Gandulfo, permanecia irremovível: o filho primogênito não devia tornar-se Monge, mas seguir os seus passos. Anselmo sofreu tanto que chegou a ficar gravemente enfermo. Restabelecido, pareceu ouvir o desejo paterno, porque se adaptou à vida mundana, mas em seu coração conservava intacta a antiga chama. De fato abandonou bem logo a casa paterna e após ter vagado pela França parou em Bec, na Normandia, em cuja famosa Abadia lecionava um grande mestre de teologia, o Monge Lanfranco.

Anselmo mergulhou nos estudos seguindo fielmente os rastros do mestre, ao qual sucedeu como Abade, ainda muito jovem, na direção do Mosteiro e como professor. Foi pregador e reformador da vida monástica e sobretudo teólogo. Representa o início da teologia escolástica. Seu rigor ascético criou-lhe fortes oposições da parte de alguns, mas a sua grande amabilidade acabava por conquistar o amor e a estima até dos mais refratários. Era um gênio metafísico de coração piedoso: com o coração e a inteligência se aproximou dos mistérios cristãos: “Fazei, ó Senhor, que eu sinta com o coração aquilo que alcanço com a inteligência” – ele escrevia.

Foi a Roma não só para pedir o reconhecimento dos seus próprios direitos, mas também para que fossem amenizadas as penas decretadas contra seus adversários, afastando assim o perigo de um cisma. Morreu em Cantuária, Inglaterra, a 21 de abril de 1109. Em 1720 o Papa Clemente XI declarou-o Doutor da Igreja.

Ó Deus, que concedestes ao Bispo Santo Anselmo investigar e ensinar as profundezas de vossa sabedoria, fazei que a fé venha em auxílio de nossa inteligência, tornando suaves ao nosso coração as verdades que devemos crer. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Fechar Menu