19 de abril Santo Expedito, mártir

19 de abril Santo Expedito, mártir

Santo Expedito, mártir de Melitene, na Armênia, é muito pouco conhecido pelos historiadores. Contudo, sua existência é certa e a comprovam os martirológios antigos que fazem memória de sua decapitação no dia 19 de abril de 303, sob o Imperador Diocleciano, que subira ao trono de Roma em 284.

A tradição apresenta Santo Expedito como sendo o chefe da 12ª Legião Romana, cognominada “Fulminante”: nome dado em memória de uma façanha que se tornou célebre. Essa legião localizava-se em Melitene, sede de uma das Províncias Romanas da Armênia. Era formada em sua maioria por soldados cristãos, sendo sua função primordial defender as fronteiras orientais contra os ataques dos bárbaros asiáticos.

Santo Expedito destacou-se no comando dessa legião por suas virtudes de cristão e de chefe ligado a sua religião, a seu dever, à ordem e á disciplina. No Brasil, sobretudo, ele é invocado nos negócios e dificuldades da vida. Conhecido como o “santo das causas urgentes”.

As imagens de Santo Expedito apresentam-no com traje de legionário, vestido com uma túnica curta e um manto jogado militarmente atrás das espáduas com postura marcial. Numa mão sustenta uma palma e na outra uma cruz que ostenta em letras visíveis a palavra latina “Hodie”, que significa hoje. Calca com o pé vitorioso um corvo que se consome lançando seu grito habitual, “Cras”, palavra que, em latim, significa amanhã.

Deus eterno e todo-poderoso, suplico-vos que me alcanceis, por intercessão de Santo Expedito, as graças de que tanto necessito. Concedei, portanto, a graça que hoje ardentemente vos suplico. Amém. Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai…

Fechar Menu