31 de janeiro – Memória de São João Bosco, presbítero

31 de janeiro – Memória de São João Bosco, presbítero

São João Bosco ou Dom Bosco – como é popularmente conhecido – nasceu em Castelnuovo d’Asti em 16 de agosto de 1815. De família camponesa e órfão de pai aos dois anos de idade, teve infância pobre e difícil, trabalhando duro para se manter nos estudos. Era líder nato. Papel muito importante na sua vida e na sua formação humana e cristã, teve sua mãe, Margarida Occhiena.

Foi ordenado sacerdote em 1841 em Turim, Itália. Fundou escolas tipográficas, revistas e editoras para difundir a imprensa católica; também Oratórios Festivos em que reunia os filhos abandonados de operários. Assegurou a continuidade de sua obra com a fundação da Congregação dos Salesianos, e com Santa Maria Mazzarello, as Filhas de Maria Auxiliadora. Ambas congregações dedicam-se à formação da juventude, a exemplo dele que sempre teve uma grande paixão pelos jovens, sobretudo os pobres e abandonados. Foi também um escritor fecundo. É considerado o patrono da juventude, do cinema, das escolas de artes e ofícios, dos aprendizes, dos editores… Faleceu em Turim, no dia 31 de janeiro de 1888 e foi canonizado pelo Papa Pio XI, em 1934. Sempre dizia: “Reprovemos os erros, mas respeitemos as pessoas”.

Ó Deus, que suscitastes São João Bosco para educador e pai dos adolescentes, faze que, inflamados da mesma caridade, procuremos a salvação de nossos irmãos, colocando-nos inteiramente ao vosso serviço. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Fechar Menu