28 de janeiro – Memória de Santo Tomás de Aquino, presbítero e doutor da Igreja

28 de janeiro – Memória de Santo Tomás de Aquino, presbítero e doutor da Igreja

Tomás nasceu em Roccasecca, uma localidade próxima a Aquino, no ano de 1225, filho do conde de Aquino. Aos 18 anos, contrariando a vontade dos familiares, ingressou na Ordem dos Pregadores de São Domingos (Dominicanos).

Era antes de tudo intelectual. Imerso nos estudos, seguidamente perdia a noção de tempo e de lugar. Seus escritos constituem um dos maiores monumentos de filosofia e teologia católicas, sendo que seu pensamento continua exercendo grande influência nos estudos dos seminaristas desde os seus tempos até nós. Eis alguns de seus escritos: Suma Teológica, Comentários à Sagrada Escritura, Comentários ao Mestre das sentenças, De Trinitate, De Veritatem, Suma contra os gentios, Quaestiones disputatae…

Faleceu no dia 7 de março de 1274, no mosteiro cisterciense de Fossanova, quando regressava do Concílio de Lião, convocado pelo Papa Gregório X. Foi canonizado em 1323; no ano de 1880 foi declarado doutor da Igreja e padroeiro das universidades, escolas católicas e universitários. É chamado de Doutor Angélico, quer pelas suas múltiplas atividades pastorais, quer pelo seu exemplo de vida, cujo lema era “contemplar e transmitir aos outros o fruto da contemplação”.

Ó Deus, que tornastes Santo Tomás de Aquino um modelo admirável pela procura da santidade e amor à ciência sagrada, dai-nos compreender seus ensinamentos e seguir seus exemplos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém

Fechar Menu