Vimos uma Estrela.

Neste 1º domingo de 2020, a Igreja celebra a Epifania: manifestação do Senhor. Os magos, pessoas pagãs, portadores de má fama, são os protagonistas deste domingo. A mensagem do domingo abre-se para o universalismo, não mais algo restrito a um grupo. Eles procuram pelo nascimento do rei dos judeus. Todos querem encontrar este novo Rei. Vejamos as leituras:

O profeta Isaias convoca o povo de Jerusalém a levantar-se, acender luzes, olhar para o redor, ver seus filhos e filhas que vem chegando, vindos de lugares distantes trazendo suas riquezas: ouro e incenso e mira, é um apelo a levantar o ânimo diante dos problemas existentes na época. (cf. Is 60,1-6).

O evangelho, relata o episódio da chegada dos magos em Jerusalém, por engano, que anunciam que viram uma estrela e vieram encontrar-se com o menino que acabara de nascer. O rei Herodes também quer conhecer Jesus por isto convoca os magos para receber informações. Os magos partem e novamente localizam a estrela, chegam ao local, sentem uma grande alegria. Encontram Maria, José e o Menino. Tiram de suas sacolas ouro, que representa a realeza, incenso, apenas usado pelos sacerdotes, agora por toda a comunidade e mira, perfume, e oferecem a família (cf. Mt 2,1-12).

A segunda leitura, Paulo escreve aos Efésios afirmando que os pagãos receberam uma grande graça: eles também são acolhidos por Deus (Ef. 3.2-3.5-6).

Jesus é a estrela que nos guia, e ilumina nosso caminho. Deixemo-nos nos guiar por esta estrela de justiça e paz.

Fechar Menu