1 de janeiro – Solenidade de Maria Santíssima, Mãe de Deus

1 de janeiro – Solenidade de Maria Santíssima, Mãe de Deus

Iniciamos o ano sob a proteção de Maria, Mãe de Deus e nossa mãe. Escreve São Pio X: “Nas mesmas entranhas puríssimas da Mãe, foi formada a carne de Cristo e ao mesmo tempo seu corpo espiritual, constituído dos futuros fiéis. Assim, de uma maneira espiritual e mística, nós nos chamamos filhos de Maria, e ela é Mãe de todos nós”. Neste dia dedicado à paz, em Maria temos a garantia de que o Deus da Paz, Senhor da História, Deus-conosco, há de nos valer na busca do diálogo, da compreensão e da fraternidade entre os povos.

Celebramos hoje a Solenidade de Maria Santíssima, Mãe de Deus. Trata-se da primeira festa mariana que surgiu na Igreja do Ocidente proclamando que Maria é verdadeiramente a Mãe de Jesus, verdadeiro homem e verdadeiro Deus. Esta verdade de fé foi proclamada no Concílio de Éfeso, no ano 431, e mantida até hoje.

Deus se fez carne por meio de Maria, começou a fazer parte de um povo, constituiu o centro da história. Ela é o ponto de união entre o céu e a terra. Sem Maria desencarna-se o Evangelho, desfigura-se e transforma-se em ideologia, em racionalismo espiritualista.

O Papa São Paulo VI assinala a amplidão do serviço de Maria com palavras que têm eco muito atual em nosso continente latino-americano: “Ela, Maria, é a mulher forte que conheceu a pobreza e o sofrimento, a fuga e o exílio; situações estas que não podem escapar à atenção de quem quiser dar apoio, com espírito evangélico, às energias libertadoras do homem e da sociedade” (Puebla, 301/302).

Ó Deus, que pela virgindade fecunda de Maria destes à humanidade a salvação eterna, dai-nos contar sempre com a sua intercessão, pois ela nos trouxe o autor da vida. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Fechar Menu