Vigiai, portanto, pois não sabeis em que dia virá o vosso senhor

VIGIAI, PORTANTO, POIS NÃO SABEIS EM QUE DIA VIRÁ O VOSSO SENHOR

Iniciamos neste domingo, com o Advento, um novo Ano Litúrgico, ano A. Teremos como companhia de caminhada o evangelho de Mateus. Ele começa chamando-nos para uma maior vigilância diante da chegada do Filho do Homem. “O Advento que nos educa “aprender a esperar”, com paz e amor a vinda do Senhor”.
Neste tempo do Advento, a cada domingo acenderemos uma vela. Iniciamos com a cor verde, representando a esperança; no segundo domingo acendemos a vermelha, a nossa fé; no terceiro domingo a alegria; e no quarto a branca, a festa.
Na primeira leitura, somos convidados a subir na montanha, onde o Senhor nos mostrará os seus caminhos. Na montanha as armas do mal, as espadas, serão transformadas em arados, não haverá mais combates (cf. Is 2,1-5). Viveremos um novo tempo. Sair de nossas seguranças, para descobrir uma alegria maior.
O evangelho nos chama para uma atitude permanente de vigilância. Recorda que no tempo de Noé todos viviam despreocupados e aconteceu o dilúvio, e quem não estava na barca, morreu. Alerta que o dono da casa, vigiaria a tempo pleno para não deixar assaltar sua casa (cf. Mt 24,37-44). Nos lembra o papa Bento XVI: «só quem está acordado não será apanhado de surpresa» (Bento XVI). Devemos estar preparados com o amor aceso no coração, como a lamparina das virgens prudentes. Trata-se precisamente disto: chegará o momento em que se ouvirá: «Aí vem o noivo!» (Mt 25,6), Jesus Cristo!
Na segunda leitura, Paulo nos lembra que precisamos nos despojar das ações das trevas, e revestir-se das armas da luz. O apóstolo nos recomenda que devemos nos revestir de Cristo Jesus (cf. Rm 13,11-14a),
“Vigiai, portanto, pois não sabeis em que dia virá o vosso Senhor (cf. Mt 24,42). Casa limpa, coração puro, pensamentos e afetos ao estilo de Jesus. Bento XVI explica: «Vigiar significa seguir o Senhor, escolher o que Cristo escolheu, amar o que Ele amou, ajustar a própria vida à sua». Então virá o Filho do homem… E o Pai acolher-nos-á em seus braços por nos parecermos com o seu Filho” (cf. Evangeli.net 1º/12/2019)

Pe. Mário Pizetta, ssp
Pároco

Fechar Menu