23 de outubro – Memória Facultativa de São João de Capistrano, presbítero

Nascido em Capistrano, na província de Áquila, em 1386. Pela sua origem e aspecto nórdico, apelidaram-no de João-alemão. Estudou direito...
Read More
23 de outubro – Memória Facultativa de São João de Capistrano, presbítero

23 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

Ajudai-me, Senhor, a respeitar a todos e a dirigir com prudência. E que eu descubra vossa presença na natureza e...
Read More
23 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

22 de outubro – São João Paulo II, papa

Karol Józef Wojtyła, conhecido como João Paulo II desde sua eleição ao papado em 16 de outubro de 1978, nasceu...
Read More
22 de outubro – São João Paulo II, papa

22 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

Dai-me, Senhor, firmeza e vigilância no volante, para que eu chegue ao meu destino sem acidentes.
Read More
22 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

21 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

O homem é frequentemente um ingrato.
Read More
21 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

21 de outubro Santa Úrsula e companheiras, mártires

Dizia a narração popular que Úrsula era filha de um rei cristão da Inglaterra, menina muito bonita, ainda na tenra...
Read More
21 de outubro Santa Úrsula e companheiras, mártires

20 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

A vida admirável de Maria é uma pregação que se perpetua através dos séculos.
Read More
20 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

20 de outubro – Santa Maria Bertilha Boscardin, religiosa

É uma humilde camponesa – disse dela o papa Pio XII, por ocasião da beatificação, a 8 de junho de...
Read More
20 de outubro – Santa Maria Bertilha Boscardin, religiosa

19 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

Os cristãos têm uma expressão de serenidade, de confiança e de alegria estampada no rosto.
Read More
19 de Outubro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

19 de outubro – Memória do Bem-aventurado Timóteo Giaccardo, presbítero paulino

Nasceu em Narzole (Cúneo, Itália) no dia 13 de junho de 1896; no mesmo dia recebeu o batismo como o...
Read More
19 de outubro – Memória do Bem-aventurado Timóteo Giaccardo, presbítero paulino

FORMAS DE COLABORAÇÃO:

a) Através de um carne, a ser retirado  na Secretaria  (disponível a partir de 13/08/2020) (das 10 -14 horas)

b) Depósito Bancário: BRADESCO

     Agência:  0108-2   C/C: 323.730-3

     Paróquia Santo Inácio de Loyola – CNPJ: 63.089.825/0293-98.

Atenciosamente

Pe. Mário Pizetta,ssp

Pároco

____________________________

Publicado por Paróquia Santo Inácio de Loiola em Domingo, 18 de outubro de 2020

____________________________

Recados da Semana

Mensagem às Lideranças, Paroquianos e Amigos da Paróquia: Na última sexta feira a secretaria da Paróquia encaminhou uma mensagem do Pároco para as Lideranças, Paroquianos e Amigos da paróquia apresentando um quadro geral de nossa  paróquia desses últimos meses, dificuldades, desafios e um convite a reanimação de nossa vida eclesial depois de termos vivido esse  tempo de pandemia. A mensagem está afixada na saída da Igreja e foi  enviada a todos que tínhamos contato via e-mail.

Novena de Natal: Incentivamos a todos a se prepararem para o Natal. Livros estão na secretaria.

Campanha Missionária: Neste final de semana, somos convidados a colaborar com a campanha Missionária.

ACABAMENTO: MAIS BLOCOS FORAM ASSENTADOS

OBRAS: Com alegria vemos que os serviços de acabamento estão caminhando. Nesta semana, avançamos no assentamento dos tijolos na secretaria e nas salas de aula. Agradecemos a todos que retiraram seu carnê E estão colaborando com a obra. Depósitos podem ser feitos:

PAROQUIANO OU AMIGO DA PARÓQUIA: DIVULGUE NOSSA CAMPANHA ACABAMENTO! COM VOCÊ, SEREMOS VENCEDORES. DEUS ABENÇOE SEU GESTO. OBRIGADO.  

BRADESCO

a) Dízimo: Agência: 0108-2   C/C: 328.148-5

b) Obras:  Agência:  0108-2   C/C: 323.730-3

Paróquia Santo Inácio de Loyola|CNPJ: 63.089.825/0293-98.

Atenciosamente,
Pe. Mário Pizetta, ssp
Pároco

____________________________

OBRAS DA REFORMA: UMA NOTA IMPORTANTE:

CONCLUÍDA  A CONCRETAGEM DA TERCEIRA LAJE  

Com alegria e gratidão a Deus, partilhamos esta importante  notícia com os Paroquianos e Amigos da Paróquia. Nesta última sexta feira concluímos os trabalhos de concretagem da 3ª Laje. Na semana que entramos prosseguiremos os trabalhos de limpeza e planejamento da próxima etapa, a alvenaria. Convidamos você a unirmos as forças nesta luta. Venha participar com a gente. A sua participação torna mais concreta a nossa meta. OBRIGADO pelas Doações, Dízimo. Elas são importantes.  

____________________________

Mensagem da semana

Nossos compromissos com Deus e a sociedade

“Dai, a Cezar o que é de Cesar  e  a Deus o que é de Deus” é  forte expressão da liturgia do 29º Domingo do Tempo Comum, ano A. Um domingo que nos  convida a refletir como podemos nos situar diante das realidades Deus, o Senhor da história,  e as realidades do mundo, nossa realidade política. Deus é a nossa prioridade e  é a Ele que devemos submeter toda a nossa existência, mas avisa-nos também que Deus nos convoca a um compromisso efetivo com a construção do mundo com o trabalho humano.

O Evangelho nos mostra como os fariseus procuravam uma forma de fazer Jesus cair em alguma contradição. Trazem os partidários de Herodes para atentar Jesus, mas Jesus percebendo a hipocrisia dos fariseus e a armação que querem aprontar sobre ele, pede  uma moeda cunhada com símbolo do Imperador e faz uma pergunta, um tanto indigesta: “de quem é esta moeda?”, Jesus tomando a moeda pela mão

Responde com força: “Dai, a Cesar o que é de Cesar, e a Deus o que é de Deus”. Jesus reconhece que Deus é o Senhor da vida, por isso deve devolver ao povo a vida. Jesus nos ensina que é precisa combater tudo o que oprime o povo. Não estamos isentos dos compromissos civis com a comunidade em que estamos inseridos. O que pertence a Deus devemos entregar tudo a Ele, entregar toda nossa  existência nas mãos de Deus. Tudo o resto deve ser relativizado, inclusive,  a submissão ao poder estabelelecido (cf. Mt 22,15-21).

A primeira leitura nos ajuda compreender  que Deus é o verdadeiro Senhor da história e é Ele quem conduz a caminhada do seu Povo rumo à felicidade e à realização plena. Os homens que atuam e intervêm na história são apenas os instrumentos de que Deus se serve para concretizar os seus projetos de salvação (cf. Is 45,1.4-5)

A segunda leitura, Paulo identifica e incentiva a comunidade de Tessalônica  a viver o tripé cristão: fé, a caridade e a  esperança. Uma comunidade cristã que colocou Deus no centro do seu caminho e que, apesar das dificuldades, se comprometeu de forma corajosa com os valores e os esquemas de Deus. Eleita por Deus para ser sua testemunha no meio do mundo, vive fundamentada numa fé ativa, na caridade  e numa esperança inabalável (cf. 1Ts 1,1-5)

Hoje celebramos o dia mundial das Missões, trago alguns pontos que o papa Francisco traz em sua mensagem:

  1. O título> “Eis-me aqui”(Is 6,8) Todos nós batizados somos chamados a missão, ou seja ermos missionários.
  2. Lembra que o mundo foi surpreendido por uma tempestade inesperada,
  3. Não podemos mais continuar a viver cada um na sua estrada. Caminhando sozinhos ficamos assustados, desorientados e temerosos.
  4. Precisamos passar do mundo do “EU”, para o mundo do “”Nós”
  5. Igreja em saída, não é um programa, mas um deixar-se conduzir pelo Espirito..
  6. A missão é resposta, livre e consciente e só sentido quando fazemos nosso encontro com Deus.

Pe. Mário Pizetta, ssp
Pároco

Leia esta e outras mensagens de semanas anteriores

____________________________

Maria: Um sinal de Deus para humanidade!

Com a coordenação da Catequese, Apostolado da Oração e Grupo de Oração, a paróquia Santo Inácio de Loyola celebrou com muita fé a Novena e também a solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Tudo foi muito bem organizado e ornamentado com cartazes, flores e o arco de rosas ao redor da imagem. A participação, considerando a pandemia,  foi muito significativa. Na solenidade houve três celebrações eucarísticas: 8h; 12h;18h. Todas presididas pelo Pe. Mário, pároco. A missa festiva, também transmitida pelo Facebook, foi às 18h. Na homilia Pe. Mário aprofundou o tema de “Maria: Um sinal de Deus”. Deu um testemunho de alguns santuários visitados ao longo de seus anos de padre: Aparecida, Guadalupe e Fátima. Afirmou: “ todos chamaram muita atenção pela fé do povo em Nossa Senhora”. Lembrou ainda, que o grande papel de Maria é vir em socorro do povo nas suas necessidades e, nesse sentido, pediu a todos para rezar pela superação da pandemia. Os cantos foram animados pelo Gomes, a transmissão pela Neusa, Fábio, e Felix Junior. As fotos registradas pela Rami, da Pascom.

____________________________

A Rosa: Um Sinal Do Amor Divino e Humano!

Com a presença de dez sacerdotes diferentes, entre os dias 22/09-1º de outubro de 2020,  foi realizada na paróquia Santo Inácio a tradicional novena de Santa Teresinha, padroeira das Missões e da Juventude.

Com a presença de dez sacerdotes diferentes, entre os dias 22/09-1º de outubro de 2020,  foi realizada na paróquia Santo Inácio a tradicional novena de Santa Teresinha, padroeira das Missões e da Juventude. A novena foi transmitida via Facebook da paróquia, pelo Fábio, Neuza e Felix Junior. Todos os dias o Paulo juntamente com outras pessoas faziam a acolhida às pessoas. A pandemia não impediu que devotos e admiradores  estivessem presentes. Cada dia foi desenvolvido um pensamento da Santa. Os cantos foram animados pelo Antônio e Salete. Nos últimos três dias, houve distribuição de rosas, terços e um pedaço de bolo. No dia da festa, dia 1º de outubro, a missa foi presidida pelo Pe. Mário Pizetta que desenvolveu o pensamento: “um só ato de amor nos fará conhecer melhor Jesus”. Foram dias de muita oração, participação e fé.  Os nove dias de novena, certamente foram importantes para aprendermos a amar mais a Jesus. Tudo foi feito com muito amor. Os sacerdotes convidados, com suas reflexões,  enriqueceram as celebrações. A música, com seus cantos, emocionaram muitas pessoas. A Equipe de transmissão levou a imagem das celebrações para muitos devotos. Comentaristas, leitores e  ministros fizeram o melhor de si. A participação, apesar da pandemia, foi muito significativa, em todos os dias. Nossa gratidão ao prof. Basile, que tem sido o grande incentivador da festa. As fotos foram feitas pela Rami da Pascom. E teve a colaboração do fotógrafo Rodolfo Vicari Justamand. Pe. Mário, na conclusão de sua reflexão, afirmou referindo-se ao evangelho do dia: “Nenhum missionário suportaria a pressão dos lobos  se não tivesse dentro de si o amor de Deus”. Vamos invocar Santa Teresinha, pois é ela mesma que nos diz: “ninguém me invocará sem ter resposta” e “ passarei meu céu fazendo o bem na terra”, isto é, distribuindo rosas, que são as graças de Deus.

____________________________

Padre Guilherme Celebra a Primeira Missa

Na manhã de domingo, dia 30 de agosto de 2020, ainda em tempo de pandemia, Pe. Guilherme, Paulino, celebrou a sua primeira missa na paróquia Santo Inácio. Estavam como concelebrantes no presbitério o Pe. Claudiano, provincial,  e o Pe. Mário Pizetta,  pároco. Nos bancos da Igreja concelebrando mais de 10 sacerdotes Paulinos, estudantes e a assembleia do horário da missa das 9,30, transmitida pelo Facebook da paróquia. A missa teve como mestre de cerimônia o padre Carlos Alberto, Paulino.  A homilia foi proferida pelo Padre Manoel Quinta, Paulino, que relembrou ao padre Guilherme as palavras do Sr. Bispo, no dia anterior: “a missão  do sacerdote é anunciar a palavra de Deus, celebrar a Eucaristia e atender as confissões, estar junto ao povo”. Os comentários da missa foram feitos pelo Basile, as leituras pela Gabriela e  Roberto. Os cantos foram animados pelo Gomes. A transmissão pela Neuza, Fabio e Júnior. As fotos pela Rami da Pascom. No final da celebração,  Pe. Claudiano, agradeceu a comunidade paroquial pela acolhida. Aproveitou também do momento para congratular-se com a comunidade, pela luta da reforma que a comunidade vem fazendo.

____________________________

Paróquia Santo Inácio Tem Ordenação Presbiteral

Paróquia Santo Inácio Tem Ordenação Presbiteral

 A Igreja, através dos Paulinos, acolheu com muita alegria a ordenação presbiteral do diácono Guilherme César da Silva na manhã do dia 29 de agosto de 2020. A celebração eucarística foi presidida por Dom Carlos Lema Garcia, Bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo. Presentes na ordenação Padres e Irmãos Paulinos, familiares e convidados, em número limitado, devido as regras sanitárias. A missa transcorreu num clima de muita oração. Marcantes foram os passos da ordenação,  sobretudo no  momento em que o diácono prostrou-se por terra e a imposição das mãos pelo Bispo e  demais sacerdotes concelebrantes. Em sua homilia, Dom Carlos, a luz das leituras, exortou o diácono: “mantenha uma vida de oração constante”, “presida os sacramentos, de modo especial a Eucaristia”, “atenda as confissões” , “cuide do rebanho que lhe foi confiado” (cf. At 20,17-18ª.28-32.36 e Jo 20,19-23). Os cantos da missa estiveram a cargo dos Juniores Paulinos e colaboradores, por sinal, muito específicos, e bem cantados. No final da celebração,  Pe. Guilherme fez diversos agradecimentos: ao Sr. Bispo que o ordenou, a Congregação dos Paulinos que o acolheu e  todos os sacerdotes e Irmãos que foram seus formadores. Fotos registradas pela Rami, da Pascom.

____________________________

Festa Nossa Senhora do Mar sem Procissão e Banda

No dia 15 de agosto, a Igreja celebra a solenidade da Assunção de Nossa Senhora. Nesse dia, celebramos também em nossa paróquia a festa de Nossa Senhora do Mar, devoção Mariana trazida por imigrantes italianos. A história desta devoção teve origem em 15 de agosto de 1897. Recorda o fato de que um grupo de pescadores foram salvos  por Maria na cidade de Castelabate, região do sul da Itália. Neste local, construíram uma pequena capela a Virgem Maria, e deram-lhe o nome de Santa Maria a Mare. Neste ano, lembram 79 anos de presença na paróquia. Neste ano de 2020, devido a pandemia, não houve procissão e nem banda. Tudo aconteceu dentro da igreja, com distanciamento. A missa começou com a entrada do estandarte, trazida por italianos mais antigos, membros da família que trouxeram a imagem. O altar estava enfeitado com belas flores. A missa foi celebrada pelo Pe. Mário Pizetta e  transmitida pelo  Facebook da paróquia. Os cantos, todos marianos,  foram animados pelo coral da igreja, coordenados pela Marta. Fotos registradas pela Rami, da Pascom.

____________________________

Paróquia Celebra dia dos Pais


Paróquia Celebra dia dos Pais

Nas celebrações eucarísticas dos dias  8 e 9 de agosto, mesmo não tendo muitos pais presentes, devido a pandemia, a paróquia Santo Inácio celebrou o dia dos Pais. Em todas as missas, foram lembrados os pais vivos e também os que já partiram.  Pe. Mário, que presidiu as missas, ressaltou a missão da paternidade, lembrou que ser pai ou mãe é assumir a vocação familiar. Referindo-se a liturgia do dia, o 19º domingo do tempo comum,  destacou a segunda leitura e o Evangelho. Do Evangelho recordou aos pais que na caminhada de ser pai, muitas são as vacilações, mas é necessário manter-se fiel. Comentando a segunda leitura, o celebrante lembrou ainda que muitos pais hoje sentem tristeza por ver seus filhos abandonarem a religião, assim como Paulo sentia a tristeza pelo fato dos judeus não reconhecerem Jesus. PARABÉNS A TODOS OS PAIS. As fotos foram feitas pela Rami,  da Pascom.

____________________________

Paróquia Santo Inácio de Loyola Celebra 80 Anos

Paróquia Santo Inácio de Loyola Celebra 80 Anos

A Paróquia Santo Inácio de Loyola, confiada aos Padres e Irmãos  Paulinos, na Memória Litúrgica de Santo Inácio – no dia 31 de julho – , celebrou, com gratidão, os 80 anos de existência. A festividade foi precedida com uma novena, onde cada dia foi aprofundado um pensamento de Santo Inácio. As missas festivas, presididas pelo Pe. Mário,  aconteceram no dia 31,  às 12 e 18,30, esta, com transmissão pelo Facebook e contou com a participação do Pe. Silvanio, da Paróquia Santa Luzia, de São Bernardo do Campo. Na reflexão, o celebrante lembrou a necessidade de reavivar o espírito missionário  que havia em Inácio: “Hoje não precisamos mais tomar aviões ou navios para sermos missionários, mas termos a coragem de anunciar o Evangelho no mundo urbano, a começar na minha família, na minha rua, no meu prédio, no meu condomínio”. Ao final da missa, dois momentos foram marcantes: o lançamento da campanha do acabamento da obra da reforma,  e a distribuição ordenada, sem aglomeração, de um  pedaço de bolo de Santo Inácio a cada participante. As fotos foram registradas pela Rami da Pascom.

____________________________

UM  PASSO IMPORTANTE EM NOSSA REFORMA

____________________________

 A PALAVRA É COMO A SEMENTE

   A PALAVRA É COMO A SEMENTE

A liturgia do  15º domingo do tempo comum, ano A, apresentou a parábola do Semeador. Nesta narrativa Jesus apresenta quatro lugares onde a semente caiu: pelo caminho, em meio às pedras, já  no campo em meio aos espinheiros e, por fim, na terra boa. Jesus explica  na parábola o que acontece com as sementes: as que caem pelo caminho e são comidas pelos pássaros, são aqueles absorvidos pelos inimigos da Palavra. Em meio às pedras, nascem, até crescem, mas não tem raízes, são mortas pelo calor: representam os cristãos que não têm base, falta profundidade. No meio dos espinhos, são os católicos entusiastas, aqueles que se deixam conduzir pelas emoções da religião, fogo de palha. Finalmente, a semente que caiu em terra boa, representa aquele que ouviu, acolheu, cuidou da semente e viu os frutos. Aquele que reconheceu a força, a vitalidade, a sabedoria que brota da Palavra, que é o próprio Deus.

A missa, presidida pelo Pe. Mário,  foi transmitida pelo Facebook e esteve a Cargo do  Fábio, Neusa, Félix Júnior e fotos da Rami,  da PASCOM. Contou ainda com os cantos do Gomes e teve a presença reduzida de paroquianos.

_____________________________

Dom Eduardo, Bispo Auxiliar de São Paulo, da região Episcopal Sé  e o Pe. José Aparecido, da paróquia do Santissimo Sacramento,  que vieram visitar os trabalhos de Reforma e Otimização dos espaços da paróquiaDOM EDUARDO VISITA AS OBRAS DA PARÓQUIA

No dia 25 de maio 2020, às 16 horas, pe. Mário acolheu Dom Eduardo, Bispo Auxiliar de São Paulo, da região Episcopal Sé  e o Pe. José Aparecido, da paróquia do Santissimo Sacramento,  que vieram visitar os trabalhos de Reforma e Otimização dos espaços da paróquia. Padre Mário apresentou um pequeno histórico da caminhada feita até aqui, a  construção do projeto, as demolições, e os trabalhos propriamente ditos. Apresentou ainda a forma que está sendo construído. Falou do apoio da congregação  e da participação gradativa da comunidade neste ousado projeto. O Bispo desejou progresso nos trabalhos, apesar da pandemia. Mesmo sendo uma visita rápida, foi importante o seu apoio. Agradecimentos ao Zezinho, encarregado da obra que fez a foto.

_____________________________

Eu sou o pão vivo descido do céu

Eu sou o pão vivo descido do céu

A Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo  foi celebrada na paróquia em dois momentos: Às 12 horas, houve  uma celebração com poucas pessoas, de forma reservada,  e, mesmo assim, observadas todas as orientações sanitárias: álcool em gel e distanciamento. A outra celebração, aconteceu às 19 horas e foi transmitida pelo Facebook.  As duas celebrações foram presididas pelo pároco, Pe. Mário, que em sua breve reflexão, relembrou o nascimento deste momento eclesial. Lembrou ainda da importância da Eucaristia na vida das pessoas  e na comunidade. Cristo é alimento para todos os que creem: “Eu sou o pão da vida, quem come deste pão viverá eternamente”. A transmissão esteve a cargo do Fábio, Neusa e Félix Júnior. Os cantos foram animados pelo Gomes.  As fotos registradas pela Rami, da Pascom.

_____________________________

No dia 25 de junho, às 20 horas, sob a coordenação de Don Eduardo, aconteceu uma reunião online com os Coordenadores de Setor da Região Episcopal SéCOORDENADORES DE SETOR REALIZAM REUNIÃO ONLINE

No dia 25 de junho, às 20 horas, sob a coordenação de Don Eduardo, aconteceu uma reunião online com os Coordenadores de Setor da Região Episcopal Sé. A pauta da reunião esteve concentrada em quatro pontos: a. Dom Eduardo ouviu de cada coordenador de setor a realidade desses últimos meses. b. Abertura das Igrejas e secretarias paroquiais e das Curias regionais. c. Incentivou-se a fazer as reuniões em forma online. d. Dom Eduardo lembrou ainda a importância dos párocos manterem contato com os paroquianos sobre a questão financeira. Nessa reunião foi lembrada a carta de Orientações da CNBB, publicada em 24 de maio de 2020. Don Eduardo recomendou aos coordenadores que realizassem nos próximos dias uma reunião com os padres de cada Setor.

_____________________________

SANTÍSSIMA TRINDADE: UMA COMUNIDADE PERFEITA!

No dia 7 de junho, às 9,30 horas, aconteceu na Paróquia  Santo Inácio a  celebração da Solenidade da Santíssima Trindade e foi transmita pelo Facebook. Infelizmente mais uma vez o povo não pôde participar. A missa foi presidida pelo pároco, Pe. Mário Pizetta, que foi auxiliado  pela equipe de transmissão, com algumas outras pessoas da paróquia. Os cantos foram animados pelo Gomes.  Na reflexão da Palavra, o celebrante lembrou que a Solenidade da Santíssima Trindade, era a festa da Unidade na Comunidade Perfeita: um único Deus em três pessoas – o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Lembrou ainda que esta festividade é de adoração e contemplação, pois nela estão os mais importantes mistérios da nossa fé cristã. Recordou as palavras do Papa Emérito Bento XVI  ao afirmar que “o Espírito Santo é o fruto deste amor recíproco do Pai e do Filho”. As leituras foram proclamadas por alguns paroquianos e a equipe responsável pela transmissão foi a Neusa, o Fábio e o Félix Júnior. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom. Nossa gratidão a todos que colaboraram.

_____________________________

 “RECEBEI O  ESPÍRITO SANTO” (Jo 20,22)

“RECEBEI O  ESPIRITO SANTO”(cf. Jo 20,22)

No dia 31 de maio, às 9,30 horas, na paróquia Santo Inácio, foi celebrada a missa da solenidade de Pentecostes, transmitida pelo Facebook. Aliás, o número de pessoas conectadas, foi muito significativo.

Presidiu  a celebração o  pároco, Pe. Mário, que em sua homilia, resgatou a festa de Pentecostes, na cultura Judaica,  e mostrou  também a atualização que o evangelista João faz no seu evangelho: o sopro da vida nova, da superação do medo, esse novo espírito vindo do Espirito Santo, a vida nova transformadora que o Espirito de Deus traz às pessoas. Lembrou ainda os dons que o Espírito de Deus distribui. Recordou que os dons, são como graças, que cada um recebe, e não podem ficar guardados para si mesmo, mas levados à serviço do bem comum. No final da celebração Pe. Mário fez um agradecimento ao Pe. Antônio Lúcio, pelos seus serviços à paróquia, sua alegria e seu amor à liturgia. Transmitiram a missa o Fábio, a Neusa e o Felix Júnior. As leituras e a prece foram feitas  pelo Basile, Fábio e  uma jovem da comunidade Palavra Viva, que no final da celebração,  juntamente com o sacerdote, apagaram o círio Pascal. As fotos foram registradas pela  Rami, da Pascom

_____________________________

Mensagem do Papa Francisco

“Para que possas contar e fixar na memória” (Ex 10, 2).

A vida faz-se história »

No dia da Ascensão do Senhor, a Igreja celebrou o 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Neste ano o Papa nos convida a refletir sobre  “A vida faz-se história”. Quer dizer a vida é uma história, onde nossos atos tornam-se  memória.  Refletir sobre a  comunicação é uma forma de  dar espaço a uma das necessidades mais emergentes da vida humana. Seguem alguns trechos da mensagem do  Papa:

FranciscusJorge Mario Bergoglio13.III.2013 / Fonte: www.vatican.va/content/francesco/it.html1. Tecer histórias: “O homem é um ente narrador. Desde pequenos, temos fome de histórias, como a temos de alimento. As narrativas marcam-nos, plasmam as nossas convicções e comportamentos, podem ajudar-nos a compreender e dizer quem somos”. ”Mergulhando dentro das histórias, podemos voltar a encontrar razões heroicas para enfrentar os desafios da vida. O homem é um ente narrador, porque em devir: descobre-se e enriquece-se com as tramas dos seus dias”

2. Nem todas as histórias são boas: Neste ponto o papa nos recorda: «Se comeres, tornar-te-ás como Deus» (cf. Gn 3, 4): esta tentação da serpente introduz, na trama da história, um nó difícil de desfazer. «Se possuíres…, tornar-te-ás…, conseguirás…»: Quantas histórias nos narcotizam, convencendo-nos de que, para ser felizes, precisamos continuamente de ter, possuir, consumir. Frequentemente, nos «teares» da comunicação, produzem-se histórias devastadoras e provocatórias, que corroem e rompem os fios frágeis da convivência.

Necessitamos de coragem para rejeitar as falsas e depravadas. Precisamos de paciência e discernimento para descobrirmos histórias que nos ajudem a não perder o fio, no meio das inúmeras lacerações de hoje; histórias que tragam à luz a verdade daquilo que somos, mesmo na heroicidade oculta do dia a dia”.

3. A História das histórias: “A Sagrada Escritura é uma História de histórias. Quantas vicissitudes, povos, pessoas nos apresenta! Temos um Salmo onde a criatura se conta ao Criador: «Tu modelaste as entranhas do meu ser e teceste-me no seio de minha mãe. Dou-Te graças por me teres feito uma maravilha estupenda Não nascemos perfeitos, mas necessitamos de ser constantemente «tecidos» e «recamados». A vida foi-nos dada como convite a continuar a tecer a «maravilha estupenda» que somos”. A Bíblia é a grande história de amor entre Deus e a humanidade. No centro, está Jesus: a sua história leva à perfeição o amor de Deus pelo homem e, ao mesmo tempo, a história de amor do homem por Deus. Assim, o homem será chamado, de geração em geração, a contar e fixar na memória os episódios mais significativos desta História de histórias.

O título desta Mensagem é tirado do livro do Êxodo, narrativa bíblica fundamental que nos faz ver Deus a intervir na história do seu povo. Com efeito, quando os filhos de Israel, escravizados, clamam por Ele, Deus ouve e recorda-Se: «Deus recordou-Se da sua aliança com Abraão, Isaac e Jacob. Deus viu os filhos de Israel e reconheceu-os» (Ex 2, 24-25). Da memória de Deus brota a libertação da opressão, que se verifica através de sinais e prodígios. E aqui o Senhor dá a Moisés o sentido de todos estes sinais: «Para que possas contar e fixar na memória do teu filho e do filho do teu filho (…) os meus sinais que Eu realizei no meio deles. E vós conhecereis que Eu sou o Senhor» (Ex 10, 2). A experiência do Êxodo ensina-nos que o conhecimento de Deus se transmite sobretudo contando, de geração em geração, como Ele continua a tornar-Se presente. O Deus da vida comunica-Se, narrando a vida” Também os Evangelhos – não por acaso – são narrações”

4. Uma história que se renova:  “A história de Cristo não é um património do passado: é a nossa história, sempre atual. Mostra-nos que Deus tomou a peito o homem, a nossa carne, a nossa história, a ponto de Se fazer homem, carne e história. Cada história humana tem uma dignidade incancelável. Por isso, a humanidade merece narrações que estejam à sua altura, àquela altura vertiginosa e fascinante a que Jesus a elevou.

Vós «sois uma carta de Cristo – escrevia São Paulo aos Coríntios –, confiada ao nosso ministério, escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo; não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne que são os vossos corações» (2 Cor 3, 3). “Em cada grande história, entra em jogo a nossa história. Ao mesmo tempo que lemos a Escritura, as histórias dos Santos e outros textos que souberam ler a alma do homem e trazer à luz a sua beleza, o Espírito Santo fica livre para escrever no nosso coração, renovando em nós a memória daquilo que somos aos olhos de Deus. Quando fazemos memória do amor que nos criou e salvou, quando metemos amor nas nossas histórias diárias, quando tecemos de misericórdia as tramas dos nossos dias, nesse momento estamos a mudar de página. Já não ficamos atados a lamentos e tristezas, ligados a uma memória doente que nos aprisiona o coração, mas, abrindo-nos aos outros, abrimo-nos à própria visão do Narrador.

Com o olhar do Narrador – o único que tem o ponto de vista final –, aproximamo-nos depois dos protagonistas, dos nossos irmãos e irmãs, atores juntamente connosco da história de hoje. Sim, porque ninguém é mero figurante no palco do mundo; a história de cada um está aberta a possibilidades de mudança. Mesmo quando narramos o mal, podemos aprender a deixar o espaço à redenção; podemos reconhecer, no meio do mal, também o dinamismo do bem e dar-lhe espaço”.

“Ó Maria, mulher e mãe, Vós tecestes no seio a Palavra divina, Vós narrastes com a vossa vida as magníficas obras de Deus. Ouvi as nossas histórias, guardai-as no vosso coração e fazei vossas também as histórias que ninguém quer escutar. Ensinai-nos a reconhecer o fio bom que guia a história. Olhai o cúmulo de nós em que se emaranhou a nossa vida, paralisando a nossa memória. Pelas vossas mãos delicadas, todos os nós podem ser desatados. Mulher do Espírito, Mãe da confiança, inspirai-nos também a nós. Ajudai-nos a construir histórias de paz, histórias de futuro. E indicai-nos o caminho para as percorrermos juntos”(cf. Roma, em São João de Latrão, na Memória de São Francisco de Sales, 24 de janeiro de 2020, Franciscus)

_____________________________

“Eu estarei convosco até o fim dos tempos”(Mt 28,20)

No dia 24 de maio, às 9,30, via Facebook, foi realizada a missa da Ascensão de Jesus. Presidiu a celebração o padre Mário Pizetta e concelebrou o Pe. Lúcio. Foram  responsáveis pela transmissão o Fábio, Neusa, e o Junior.

As fotos foram tiradas pela Rami. Na reflexão, o celebrante  chamou atenção sobre a narrativa de Lucas sobre a Ascensão, quarenta dias depois da ressurreição. O número quarenta lembrava os quarenta dias que Noé viveu na arca no tempo do dilúvio, o tempo do caminho do deserto, o tempo de recolhimento de Jesus. O celebrante ainda recordava o grande mandato de Jesus aos discípulos: Ide e evangelizai a todos os povos. No final de sua breve homilia lembrou o dia das comunicações, recordando o saudoso Bem-aventurado Pe. Tiago Alberione, fundador da Família Paulina, que deu a Igreja esta nova maneira de evangelizar.

_____________________________

_____________________________

_____________________________


Vídeo 3D de como ficará a Obra da paróquia após a conclusão


_____________________________

Missa através do facebook: uma novidade em nossa paróquia!

Nestes dias que estamos vivendo recolhidos em nossas casas devido a pandemia da COVID-19, foi necessário criar algo novo, não somente em nossa paróquia, mas também muitas outras espalhadas pelo nosso Brasil tiveram esta iniciativa. A necessidade faz a gente ser criativo. No dia 26, celebramos o 3º domingo da páscoa, e grande foi nossa alegria, pois uma centena de pessoas de nossa paróquia, e pelo Brasil afora, acompanharam nossas celebrações. Todos estes dias as visualizações passaram de 1000. As missas foram presididas pelo pároco, Pe. Mário, e concelebradas pelo Pe. Lúcio, vigário. As leituras estiveram a cargo  de uma pessoa presente e demais participações de pessoas responsáveis pela transmissão, que se alternavam-se. Ao longo desses dias ajudaram nas transmissões: Neuza e Fábio, o Júnior, a Alessandra e o José, a Marília. Nos cantos tivemos a participação do João Paulo, religioso paulino, e do Antônio. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom. Podemos dizer que foi uma bela experiência. Pedimos desculpas pelas falhas. O trabalho desenvolvido foi feito com muito amor e dedicação. Estamos abertos para as críticas. Ficamos também muito gratos pelas observações dos paroquianos manifestando o desejo de que nossas celebrações retornem o mais breve possível.

Pe. Mário Pizetta, ssp

_____________________________

 

_____________________________

Pensamentos do Bem-aventurado Tiago Alberione

Dai-me, Senhor, firmeza e vigilância no volante, para que eu chegue ao meu destino sem acidentes.

_____________________________

________________________

_____________________________

Santo do dia22 de outubro – São João Paulo II, papa

Santo do dia - 22 de outubro – São João Paulo II, papa

Karol Józef Wojtyła, conhecido como João Paulo II desde sua eleição ao papado em 16 de outubro de 1978, nasceu em Wadowice, uma pequena cidade a 50 quilômetros de Cracóvia, Polônia, em 18 de maio de 1920. Era o segundo dos filhos de Karol Wojtyła e Emilia Kaczorowska. Sua mãe faleceu em 1929. Seu irmão mais velho, Edmund (médico), morreu em 1932 e seu pai (suboficial do exército), em 1941. Aos 9 anos fez a Primeira Comunhão, e aos 18 recebeu a Confirmação (Crisma). Terminados os estudos de ensino médio na escola Marcin Wadowita, de Wadowice, matriculou-se em 1938 na Universidade Jagelônica da Cracóvia e em uma escola de teatro.

Quando as forças de ocupação nazista fecharam a Universidade, em 1939, o jovem Karol teve de trabalhar em uma pedreira e logo em uma fábrica química (Solvay), para ganhar a vida e evitar a deportação para a Alemanha. A partir de 1942, ao sentir a vocação ao sacerdócio, seguiu as aulas de formação no Seminário clandestino de Cracóvia, dirigido pelo Arcebispo de Cracóvia, Cardeal Adam Stefan Sapieha. Ao mesmo tempo, foi um dos promotores do «Teatro Rapsódico», também clandestino.

Após a Segunda Guerra Mundial, continuou seus estudos no seminário maior de Cracóvia, novamente aberto, e na Faculdade de Teologia da Universidade Jagelônica, até sua ordenação sacerdotal em Cracóvia no dia 1º de novembro de 1946. Seguidamente, foi enviado pelo Cardeal Sapieha a Roma, onde, sob a direção do dominicano francês Garrigou-Lagrange, doutorou-se no ano de 1948 em teologia, com uma tese sobre o tema da fé nas obras de São João da Cruz. Naquele período, aproveitou suas férias para exercer o ministério pastoral entre os imigrantes poloneses da França, Bélgica e Holanda.

Em 1948 voltou à Polônia e foi vigário em diversas paróquias de Cracóvia e capelão dos universitários até 1951, quando reiniciou seus estudos filosóficos e teológicos. Em 1953, apresentou na Universidade Católica de Lublin uma tese intitulada «Avaliação da possibilidade de fundar uma ética católica sobre a base do sistema ético de Max Scheler». Depois passou a ser professor de Teologia Moral e Ética Social no Seminário Maior de Cracóvia e na Faculdade de Teologia de Lublin.

Em 4 de julho de 1958, foi nomeado pelo Papa Pio XII Bispo Auxiliar de Cracóvia. Recebeu a ordenação episcopal em 28 de setembro de 1958 na Catedral de Wawel (Cracóvia), das mãos do Arcebispo Eugeniusz Baziak. Em 13 de janeiro de 1964, foi nomeado Arcebispo de Cracóvia pelo Papa Paulo VI, que o fez Cardeal em 26 de junho de 1967.

Além de participar do Concílio Vaticano II (1962-1965), com uma contribuição importante na elaboração da Constituição «Gaudium et spes», o Cardeal Wojtyła tomou parte em todas as assembleias do Sínodo dos Bispos. Desde o começo de seu pontificado, em 16 de outubro de 1978, o Papa João Paulo II realizou 104 viagens pastorais fora da Itália, e 146 pelo interior desse país.

Também, como Bispo de Roma, visitou 317 das 333 paróquias romanas. Entre seus documentos principais se incluem: 14 Encíclicas, 15 Exortações Apostólicas, 11 Constituições Apostólicas e 45 Cartas Apostólicas. O Papa também publicou cinco livros: Cruzando o limiar da esperança (outubro de 1994); Dom e mistério: no quinquagésimo aniversário de minha ordenação sacerdotal (novembro de 1996); Tríptico romano – Meditações, livro de poesias (março de 2003); Levantai-vos! Vamos! (maio de 2004) e Memória e identidade (fevereiro de 2005).

João Paulo II presidiu 147 cerimônias de beatificação – nas quais proclamou 1.338 beatos – e 51 canonizações, com um total de 482 santos. Celebrou 9 consistórios, durante os quais criou 231 (além de 1 in pectore) Cardeais. Também presidiu 6 assembleias plenárias do Colégio Cardinalício. Presidiu 15 Assembleias do Sínodo dos Bispos: 6 ordinárias (1980, 1983, 1987, 1990, 1994, 2001), 1 geral extraordinária (1985), e 8 especiais (1980, 1991, 1994, 1995, 1997, 1998 e 1999).

Nenhum outro Papa encontrou-se com tantas pessoas como João Paulo II: em números, mais de 17.600.100 peregrinos participaram das mais de 1.160 Audiências Gerais que se celebram nas quartas-feiras. Esse número não inclui as outras audiências especiais e as cerimônias religiosas [mais de 8 milhões de peregrinos durante o Grande Jubileu do ano 2000] e os milhões de fiéis que o Papa encontrou durante as visitas pastorais efetuadas na Itália e no restante do mundo. Devem-se recordar também as numerosas personalidades de governo com as quais manteve encontros durante 38 visitas oficiais e as 738 audiências ou encontros com chefes de Estado e 246 audiências e encontros com primeiros-ministros.

João Paulo II faleceu no dia 2 de abril de 2005, sábado, às 21h37min. (horário de Roma), no Palácio Apostólico do Vaticano, vigília do Domingo in Albis e da Divina Misericórdia, por ele instituído. Os funerais solenes na Praça de São Pedro e a sepultura nas Grutas Vaticanas foram celebrados no dia 8 de abril. Seu pontificado, de quase 27 anos, foi o terceiro mais longo da história da Igreja. Foi o 264º Pontífice da Igreja Católica, o primeiro de origem eslava.

A causa de beatificação de João Paulo II começou mais cedo que de costume, mas o seu processo seguiu os passos normais previstos para qualquer causa, confirmou a Santa Sé.

Uma nota informativa da Congregação para as Causas dos Santos explica quais foram os passos que permitiram elevar Karol Wojtyla à honra dos altares no dia 1º de maio de 2011, Domingo da Divina Misericórdia. O dicastério vaticano esclarece que “a causa, por dispensa pontifícia, começou antes de passarem cinco anos da morte do Servo de Deus, como é exigido pela normativa vigente. Esta medida foi solicitada pela imponente fama de santidade que João Paulo II teve em vida, na morte e depois da morte. No mais, todas as disposições canônicas comuns das causas de beatificação e canonização foram observadas integralmente”.

De junho de 2005 a abril de 2007, foi realizada a investigação diocesana principal romana e as rogatoriais em várias dioceses, sobre a vida, as virtudes, a fama de santidade e os milagres. A validade jurídica dos processos canônicos foi reconhecida pela Congregação para as Causas dos Santos com o Decreto de 4 de maio de 2007. Em junho de 2009, examinada a Positio, nove consultores teólogos da Congregação deram parecer positivo ao heroísmo das virtudes do Servo de Deus. Em novembro, seguindo o procedimento habitual, a mesma Positio foi submetida ao juízo dos Cardeais e Bispos da Congregação para as Causas dos Santos, cuja sentença foi afirmativa. Em 19 de dezembro de 2009, o Sumo Pontífice Bento XVI autorizou a promulgação do decreto sobre a heroicidade das virtudes.

Em vista da beatificação do venerável Servo de Deus João Paulo II, a postulação da causa apresentou para exame da Congregação para as Causas dos Santos a cura do mal de Parkinson da Irmã Marie Simon Pierre, religiosa das Irmãzinhas das Maternidades Católicas.

Como de praxe, as numerosas atas da investigação canônica, regularmente instruída, junto com os detalhados exames médico-legais, foram submetidos ao exame científico da Consulta Médica da Congregação para as Causas dos Santos, em 21 de outubro de 2010. Os peritos, depois de estudarem com a habitual minúcia os testemunhos processuais e toda a documentação, concluíram que a cura era cientificamente inexplicável.

Os consultores teólogos, depois de revisadas as conclusões médicas, iniciaram em 14 de dezembro de 2010 a ponderação teológica do caso. Reconheceram por unanimidade a unicidade, a antecedência e a invocação coral dirigida ao Servo de Deus João Paulo II, cuja intercessão tinha sido eficaz para a cura milagrosa. Por último, em 11 de janeiro de 2011, ocorreu a sessão ordinária de Cardeais e Bispos da Congregação para as Causas dos Santos, que emitiu um parecer unânime e afirmativo, considerando milagrosa a cura da Irmã Marie Simon Pierre, como realizada por Deus de modo cientificamente inexplicável, depois de rogada a intercessão do Papa João Paulo II, invocado com confiança tanto pela pessoa curada como por muitos outros fiéis.

O Rito de Beatificação foi presidido pelo Santo Padre Bento XVI, no dia 1º de maio de 2011, na Praça de São Pedro, no Vaticano, no II Domingo da Páscoa – conhecido como da Divina Misericórdia – , festa litúrgica instituída pelo próprio João Paulo II.

A religiosa Marie Simon Pierre, do Instituto das Pequenas Irmãs das Maternidades Católicas, foi diagnosticada com mal de Parkinson em 2001. Segundo o testemunho da Freira, a cura do mal, pela intercessão de João Paulo II, aconteceu entre 2 e 3 de junho de 2005, quando ela tinha 44 anos. Com a notícia do falecimento de Wojtyła – também ele afetado pela doença –, Irmã Marie e suas companheiras de Congregação começaram a invocar o falecido Pontífice para que intercedesse pela cura. Com o anúncio do falecimento de João Paulo, a Freira diz que sentiu como se o mundo tivesse vindo abaixo. Em 14 de maio – um dia após a dispensa pontífice dos cinco anos de espera para o início da causa –, as Irmãs de todas as comunidades francesas e africanas começam a pedir incessantemente a intercessão de João Paulo II para a cura de Irmã Marie.

Em 2 de junho de 2005, cansada e oprimida pela dor, a religiosa manifesta à Superiora a intenção de ser liberada do trabalho profissional, junto a um hospital, como enfermeira. No entanto, a Superiora convida-a a confiar na intercessão de João Paulo II. Irmã Marie passa uma noite tranquila e, ao despertar, se sente curada. As dores desaparecem e não sente nenhuma rigidez nas articulações. Era o dia 3 de junho de 2005: Solenidade do Sagrado Coração de Jesus. Ao procurar seu médico, ele constata a cura.

Processo de Beatificação

* 28/04/2005: Bento XVI concedeu dispensa do tempo de cinco anos de espera para o início da Causa de Beatificação e Canonização de João Paulo II. A causa foi aberta oficialmente em 28 de junho pelo Vigário-Geral para a Diocese de Roma, Cardeal Camillo Ruini.

O Vaticano explica que a dispensa pontifícia dos cinco anos de espera entre a morte do candidato a santo e o início da Causa aconteceu devido à “imponente fama de santidade de que gozava João Paulo II em vida, na morte e depois da morte”.

* 2/04/2007: Dois anos após a morte, na Basílica de São João do Latrão, em Roma, o Cardeal Camillo Ruini declarou concluída a primeira fase diocesana do processo de beatificação de João Paulo II, confiando os resultados à Congregação para as Causas dos Santos. Isso acontece mediante uma cerimônia jurídico-processual durante a qual são lidas, em latim, as palavras para a passagem dos documentos, compostos por 130 testemunhos a favor e contra a beatificação, além da conclusão de teólogos e historiadores a respeito.

* 1º/04/2009: Os relatos de possíveis milagres pela intercessão do Papa polonês sob avaliação da Congregação para as Causas dos Santos somam mais de 250.

* 19/12/2009: Com um decreto assinado pelo Papa Bento XVI, são reconhecidas as virtudes heroicas e Karol Wojtyla é proclamado Venerável.

* 21/10/2010: Uma comissão médica da Congregação para as Causas dos Santos recebe os atos da investigação canônica, bem como os detalhes das perícias médico-legais, para exame científico. Os peritos, após estudar com o habitual cuidado os testemunhos processuais e toda a documentação, expressam-se favoravelmente quanto à inexplicabilidade científica da cura.

* 14/12/2010: Os Consultores teólogos, após terem acesso às conclusões médicas, procedem à avaliação teológica do caso e, unanimemente, reconhecem a unicidade, antecedência e caráter coral da invocação destinada ao Servo de Deus João Paulo II, cuja intercessão foi eficaz para a cura prodigiosa.

* 11/01/2011: A sessão ordinária dos Cardeais e dos Bispos da Congregação para as Causas dos Santos emite unanimemente uma sentença afirmativa sobre a cura milagrosa da Irmã Marie Simon Pierre, como realizada por Deus de modo cientificamente inexplicável, após intercessão do Sumo Pontífice João Paulo II, confiadamente invocado tanto pela curada quanto por muitos outros fiéis.

* 1º/05/2011: O Sumo Pontífice Bento XVI na Praça de São Pedro, em Roma, declara Bem-aventurado o Papa João Paulo II, definindo sua Memória litúrgica para o dia 22 de outubro, dia em que inaugurou seu pontificado, em 1978.

Processo de canonização

Em abril de 2013, uma comissão de médicos consultada pela Congregação para as Causas dos Santos aprovou o segundo milagre atribuído ao Bem-aventurado João Paulo II, necessário no processo de canonização: a cura de uma mulher na noite de sua beatificação, em maio de 2011. Não são conhecidos mais detalhes desta cura e do processo. Dois meses depois, este segundo milagre atribuído à intercessão de João Paulo II foi aprovado pela comissão teológica da Congregação, em mais um passo para a sua canonização. Em 2 de julho de 2013, a comissão de cardeais e bispos da Congregação aprovou a atribuição do segundo milagre ao Bem-aventurado João Paulo II. Três dias depois, o Papa Francisco aprovou o decreto reconhecendo este segundo milagre, autorizando assim sua canonização. A cerimônia de canonização deu-se no dia 27 de abril de 2014, dia em que foi comemorada a Festa da Divina Misericórdia, estabelecida por João Paulo II. Neste mesmo dia, também foi canonizado o Papa João XXIII, numa cerimônia conjunta.

Ó Deus, rico em misericórdia, que escolhestes São João Paulo II para governar a vossa Igreja como papa, concedei-nos que, instruídos pelos seus ensinamentos, possamos abrir confiantemente os nossos corações à graça salvífica de Cristo, único redentor do gênero humano, que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo. Amém.

_____________________________

Batizados comunitários de março: cinco meninos.

Batizados comunitários de março: cinco meninos.

Os batizados de março ocorreram no dia 14 , às 9 horas, e foram realizados pelo Pe. Mário Pizetta. A grande novidade, foi  o fato de serem cinco meninos, poucas vezes isto acontece, geralmente meninos e meninas. As crianças: Lucas, Gustavo, Theo, João e Erick. Outra novidade foi a presença alegre das famílias em grande número. Na breve partilha da palavra, a luz do evangelho de João, do encontro de Nicodemos com Jesus, o celebrante lembrou que o dia do Batismo é um data importante, pois é o dia em que tornamos a criança filha de Deus, não apenas filha da carne. Recordou ao pai, mãe, padrinho madrinha, que a data do batismo deve ser sempre recordada. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom.

_____________________________

2020: Datas móveis do calendário católico são apresentadas!

No último domingo, 5 de janeiro, em todo o Brasil,  a Igreja fez o anúncio das Solenidades e Festas móveis de todo o ano de 2020. O ano de 2020 é o ano A, no qual são proclamados no tempo comum os textos do Evangelho de São Mateus. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil disponibilizou o calendário com as datas móveis. Confira abaixo:

2020 –  ANO A –   (São Mateus) – Festas e Solenidades móveis 

  • Epifania do Senhor (Domingo)- 5 de janeiro;
  • Batismo do Senhor (Domingo)- 12 de janeiro;
  • Quarta-feira de Cinzas- 26 de fevereiro;
  • Páscoa da Ressurreição- 12 de abril;
  • Ascensão do Senhor- 24 de maio;
  • Pentecostes- 31 de maio;
  • Santíssima Trindade- 07 de junho;
  • Corpo e Sangue de Cristo- 11 de junho;
  • Sagrado Coração de Jesus- 19 de junho;
  • São Pedro e São Paulo (Domingo)- 28 de junho;
  • Assunção de N. Senhora- 16 de agosto;
  • Todos os Santos (Domingo)- 01 de novembro;
  • Solenidade de Cristo-Rei- 22 de novembro;
  • 1º Domingo do Advento- 29 de novembro;
  • Sagrada Família (Domingo)- 27 de dezembro.

_____________________________

SECRETARIA DA PARÓQUIA TEM NOVO ENDEREÇO: Rua França Pinto 78
Informamos a todos os paroquianos, frequentadores e amigos da paróquia Santo Inácio de Loyola, que a secretaria mudou para a Rua França Pinto 78. As missas continuam em seus horários normais nos dias de semana e finais de semana. Tel: 55711744

Faça um Tour Virtual pela nossa paróquia

_____________________________

Este é meu filho amado

Os batizados comunitários de janeiro aconteceram no dia 11 e foram presididos pelo Pe. Mário Pizetta. Foram acolhidas quatro crianças:  A Iris, o Fernando, , a Júlia e o Pedro, juntamente com seus pais, padrinhos e familiares. Os batizados ocorreram bem, muita alegria, fé e participação. Pe. Mário  buscou aprofundar com os presentes a compreensão de que o Batismo é a porta de entrada da experiência cristã. Lembrou ainda que o dia do batismo de um filho é uma grande oportunidade de retornar ao caminho da comunidade. As fotos foram efetivadas pela Rami, da Pascom.

_____________________________

Contribua para a reestruturação dos espaços da paróquia faça sua colaboração para uma nova Santo Inácio

_____________________________

Começam os trabalhos Catequéticos

No dia 9 de fevereiro, na missa das 9:30hs com missa presidida pelo Pároco, Padre Mario Pizetta e concelebrada pelo Vigário, Pe. Lucio, e presentes a Equipe de Catequese foram abertas as atividades formativas de catequese. Neste ano teremos a Coordenação da Denise, que terá a colaboração das catequistas:  Neusa, Adaísa, Santina, Ivone, Marília e Sabrina. Os adultos serão acompanhados pela Eliana e os jovens da Crisma pelo Junior. A missa iniciou com a entrada de todas as crianças que iriam começar a catequese. Seguiu a celebração normal. Na homilia, Pe. Mário fez uma exortação afirmando que “a catequese na comunidade é um complemento no caminho da fé que  a criança recebeu da família. Lembrou da importância da família, como base de toda a catequese; A melhor catequese é aquela dada pelo testemunho dos pais. Na catequese vamos também aprender o sentido de comunidade. Após a comunhão, Pe. Mário apresentou a nova coordenadora, toda a equipe de catequistas e no final chamou todas as crianças  na frente, para serem apresentadas. Aquelas que estavam começando a caminhada e também as demais crianças. Após a missa, foi a vez dos pais se encontrarem com a equipe de catequese no espaço alugado pela paróquia, que apresentaram o programa a ser desenvolvido neste ano. As fotos foram feitas pela Mariana.

_____________________________

FREI RICARDO André MARIA Borello, SSP – Discípulo do Divino Mestre

Modelo de todos os leigos que se dedicam ao apostolado da comunicação social – Proclamado Venerável há 30 anos

FREI RICARDO André MARIA Borello, SSP Discípulo do Divino Mestre

A fama de santidade que tinha acompanhado a vida do Frei André Maria, impulsionou ao Fundador, Bem-aventurado Tiago Alberione, a abrir a Causa de Canonização, por ocasião dos cinquenta anos de fundação da Congregação dos Padres e Irmãos Paulinos. O Pe. Alberione afirmou: “Eu mesmo quis que se promovesse esta Causa de Beatificação, porque tenho grande apreço pelas virtudes do Servo de Deus”. O Processo foi aberto em Alba no dia 31 de maio de 1964, aos dezesseis anos de sua morte, e concluído em 23 de junho de 1969. Foi declarado Venerável em 3 de março de 1990 com a assinatura do Decreto, por São João Paulo II, que reconheceu a heroicidade do Frei Ricardo André Maria Borello, ssp. É necessário um milagre reconhecido pela Igreja, e atribuído à intercessão do Venerável, para chegar à Beatificação.

Oração

Senhor nosso Deus, para comunicar ao mundo vosso amor de Pai, enviaste à terra vosso Filho único Jesus Cristo, e o constituíste Mestre, Caminho, Verdade e Vida da humanidade. Por intercessão de vosso fiel discípulo, o Venerável Irmão André Maria Borello, fazei que os instrumentos de comunicação social: imprensa, cinema, rádio, televisão, vídeo, Internet e todos os audiovisuais, sejam sempre empregados para a vossa glória e para a elevação humana e espiritual das pessoas e da sociedade.

Pelo sacrifício da vida ainda jovem do vosso servo Borello, multiplica na Igreja e no mundo os sacerdotes, religiosos e leigos que se consagram a este multiforme apostolado e inspirai a todas as pessoas de boa vontade a cooperar com a oração, ação e meios econômicos, a fim de que, com esses poderosos meios, a Igreja proclame o Evangelho a todos os povos. Glorificai este fiel discípulo, e por sua intercessão concedei-nos a graça que agora vos pedimos… (Pedir as graças de que necessita).

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

Ó Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, tende piedade de nós.

Rainha dos Apóstolos, rogai por nós.

São Paulo Apóstolo, rogai por nós.

De todo o pecado, livrai-nos, Senhor.

Venerável Frei Ricardo André Maria Borello, ssp

Local de nascimento: Mango (Cúneo, Itália).

Data de nascimento: 8 de março de 1916.

Morte: 4 de setembro de 1948, Sanfré (Cuneo, Itália).

Venerável: 3 de março de 1990.

_____________________________

RECADO ÀS FAMÍLIAS
Todo dia 18 de cada mês, na Paróquia Santo Inácio de Loyola, na missas da manhã às 7,30 e a tarde às 18 horas, acontece um momento de oração a Mãe Peregrina.Todo dia 18 de cada mês, na Paróquia Santo Inácio de Loyola, na missas da manhã às 7,30 e a tarde às 18 horas,  acontece um momento de oração a Mãe Peregrina.
Vamos pedir a proteção de Deus para nossas famílias. Venha celebrar e participar com a gente.

_____________________________

Batismo: testemunhar a fé na família.Batismo: testemunhar a fé na família.

O segundo sábado de cada mês é sempre muito especial na paróquia Santo Inácio de Loyola. É o dia em que acontecem os batizados comunitários. Por isso, o dia 10 de fevereiro foi uma data de particular alegria para os pais, padrinhos e familiares de três meninas: Maria Luíza, Maria Eduarda e Maria Helena. Pe. Mário, que realizou o sacramento, destacou que, em sua vida de sacerdote, nunca havia batizado, simultaneamente, três meninas chamadas Maria.

O sacerdote lembrou da importância do Batismo na vida da criança e dos pais: a necessidade de testemunhar a fé por parte dos pais e padrinhos. Recordou que, ao batizarmos um filho ou nos tornarmos padrinhos, estamos nos tornando responsáveis, perante a Deus, pela vida destas crianças

_____________________________

ATIVIDADES  DIVERSAS  DA PARÓQUIA

Além das atividades normais da vida da paróquia, os trabalhos pastorais, a paróquia esta procurando dar utilidade ao espaço existente proporcionando atividade úteis á comunidade.

Estamos estudando possibilidades de  outras iniciativas. Informações: 5571-1744

Venha você também participar!

PASCOM

GRUPO MADA | Sexta das 19:00hs às 20:45hs Orientação: Márcia


DESENHO | Terça das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Professora Jarina. BRECHÓ | Quarta e quinta das 9:30hs às 16:00hs | Coordenação: Maria, Dulce, Rita e Heloisa.

DESENHO | Terça das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Professora Jarina.
BRECHÓ | Quarta e quinta das 9:30hs às 16:00hs | Coordenação: Maria, Dulce, Rita e Heloisa.


ALFABETIZAÇÃO | Segunda  à quinta | das 19:00hs às 20:45hs | Orientação: Maria de Lourdes ALONGAMENTO | Quarta das 8:00hs às 9:30hs | Coordenação: Proº Luiz.

ALFABETIZAÇÃO | Segunda  à quinta | das 19:00hs às 20:45hs | Orientação: Maria de Lourdes
ALONGAMENTO | Quarta das 8:00hs às 9:30hs | Coordenação: Proº Luiz.


DIABÉTICOS | Segunda das 08:00hs às 10:00hs | Quarta das 08:00hs às 11:30hs | Orientação: Profº Luiz ESCOLA MUSICAL Violão | Sexta período da manhã | Orientação: Profº Antônio

DIABÉTICOS | Segunda das 08:00hs às 10:00hs | Quarta das 08:00hs às 11:30hs | Orientação: Profº Luiz
ESCOLA MUSICAL Violão | Sexta periodo da manhã | Orientação: Profº Antônio


</p>
<p><strong>OFICINA ST. iNÁCIO | </strong>Quarta das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Lídia<br /> <strong>ÓLEO SOBRE TELA | </strong>Quinta das 9:00hs às 11:00hs | 14:00hs às 16:00hs | Coordenação: Marcia,</p>
<p>

OFICINA ST. iNÁCIO | Quarta das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Lídia
ÓLEO SOBRE TELA | Quinta das 9:00hs às 11:00hs | 14:00hs às 16:00hs | Coordenação: Marcia,


FranciscusJorge Mario Bergoglio13.III.2013 / Fonte: www.vatican.va/content/francesco/it.htmlBÊNÇÃO APOSTÓLICA “URBI ET ORBI”

PRIMEIRA SAUDAÇÃO DO PAPA FRANCISCO

NOSSO NOVO PAPA
Franciscus
Jorge Mario Bergoglio
13.III.2013


Pároco: Pe. Mário Pizetta, SSP
Vigário Paroquial: Pe. Antônio Lúcio Da Silva Lima, SSP

Atendimento secretaria:
Secretárias: Marília e Isabel

Segunda-feira: 15:00hs às 18:00hs
Terça a sexta: 08:00hs às 18:00hs
Sábado: das 08:00hs às 17:00hs
Domingo: das 07:30hs às 13:00hs

Horários de Missas:

2ª feira a 6ª feira: 07:30hs e 18:00hs
5ª feira: 12:00hs
Sábado: 08:00hs e 16:00hs
Domingo: 08:00hs, 09:30hs, 11:30hs e 18:00hs

Atendimento de Confissões:

3ª feira: das 08:00hs às 09:00hs
5ª feira: das 08:00hs às 09:00hs e as 16:00hs
6ª feira: as 16:00hs

Preparação para o Batismo:

Dias de preparação:  1ª e 3ª QUARTA FEIRA DE CADA MÊS
Horário: 19:15hs – 21:00hs  (tolerância de 10 minutos)

Celebração do Batismo:

Segundo sábado de cada mês: 09:00hs

Curso de noivos

Maiores Informações:

Endereço – Rua: França Pinto, 115. Cep: 04016-030 – São Paulo – SP

Total Page Visits: 28766

 

Fechar Menu