29 de Novembro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

Só em Jesus se acha o Caminho, a Verdade e a Vida para nós e para os homens.
Read More
29 de Novembro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

29 de novembro – São Saturnino, bispo e mártir

Saturnino, bispo de Toulouse, é um dos santos mais populares na França e na Espanha, onde é considerado o protetor...
Read More
29 de novembro – São Saturnino, bispo e mártir

28 de Novembro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

Quem ama a Bíblia também a difunde.
Read More
28 de Novembro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

28 de novembro – São Tiago de Marca, presbítero

Sobre este santo, possuímos muitas notícias, referidas em parte por ele mesmo e em parte pelo humilde irmão leigo, Venâncio...
Read More
28 de novembro – São Tiago de Marca, presbítero

27 de novembro – São Virgílio, bispo

Foi um dos bispos mais insignes, pela doutrina e pelo zelo pastoral e missionário. Irlandês, nascido no início do século...
Read More
27 de novembro – São Virgílio, bispo

Recados da semana

COLABORADORES DA CAMPANHA Mais uma semana de novos colaboradores, fomos dos 417-420 carnês. OBRIGADO, Paroquianos, Amigos, Apoiadores e Admiradores da...
Read More

Recados da Semana 26 – 11 – 2021

1. MISSA DOS 50 ANOS DA MORTE DO BEM-AVENTURADO PE. ALBERIONE: Obrigado a todos que puderam estar presentes na celebração...
Read More
Recados da Semana 26 – 11 – 2021

26 de Novembro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

Vocês dirão que o Evangelho é difícil. Não, não o é, pois o Senhor o fez exatamente para nossa cabeça,...
Read More
26 de Novembro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

26 de novembro – Festa do Bem-aventurado Tiago Alberione, presbítero e fundador da Família Paulina

Pe. Tiago Alberione nasceu em São Lourenço de Fossano (Cúneo, Itália), em 4 de abril de 1884. Foi ordenado sacerdote...
Read More
26 de novembro – Festa do Bem-aventurado Tiago Alberione, presbítero e fundador da Família Paulina

25 de Novembro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

A consciência é regra dos atos humanos e nunca é lícito agir contra ela, quer ordene alguma ação, quer a...
Read More
25 de Novembro – Pensamentos Bem Aventurado Tiago Alberione

Clique para saber mais sobre o Encontro de Jovens

Clique para saber mais sobre Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos

Clique para acessar Informações sobre o Batismo

Clique Para ver a Missa de Domingo 28-11-2021 no Facebook
Clique Para ver a Missa de Domingo 28-11-2021 no Facebook

COMUNICADO IMPORTANTE

A Paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo está realizando uma atualização dos dados de seus paroquianos.
Se possível, entre em contato com a secretaria.
Telefone / whatsapp: 115571-1744 | E-mail: sec_inacio@hotmail.com
Nossa gratidão,
Pe Mário Pizetta,
Pároco.

Recados da Semana 26 – 11 – 2021

1. MISSA DOS 50 ANOS DA MORTE DO BEM-AVENTURADO PE. ALBERIONE: Obrigado a todos que puderam estar presentes na celebração de Padre Tiago Alberione na última sexta feira.

2. ENTREGA DOS PRESÉPIOS E INÍCIO DA NOVENA: Na última quinta-feira, dia 25, na missa das 18 horas, iniciamos na paróquia a novena de Natal entregando os presépios. O encerramento acontecerá no dia 22 dezembro, também na missa das 18 horas. Da abertura até a conclusão cada família ou grupo organiza a sua novena. Convidamos a todos os paroquianos a organizarem-se a fazer o Natal em família. Ainda temos imagens do Menino Jesus.

3. FORMAÇÃO DO BATISMO: Na próxima quarta-feira, 1º de dezembro, às 19,15 teremos a primeira e única formação de Batismo de dezembro.

4. ADORAÇÃO AO SAGRADO CORAÇÃO: Será nesta sexta feira, com início após a missa do meio dia e término com a missa da noite. Deixaremos uma lista na entrada da Igreja para as inscrições. Nossa adoração terá um sentido de gratidão.

OBRAS DA SEMANA

Nesta semana os trabalhos estiveram concentrados na concretagem da 2ª laje. Foram 76 metros cúbicos de concreto. Também avançamos nos trabalhos de marcenaria na escada nos fundos da obra.

COLABORADORES DA CAMPANHA

Mais uma semana de novos colaboradores, fomos dos 417-420 carnês. OBRIGADO, Paroquianos, Amigos, Apoiadores e Admiradores da paróquia pela força. Esta é uma obra a serviço não apenas a comunidade católica, mas também um serviço ao povo da Vila Mariana. Permaneçamos unidos e Deus nos abençoe.

Formas de COLABORAÇÃO:

BRADESCO – Paróquia Santo Inácio de Loyola

Dízimo: Ag. 0108-2  C/C: 328148-5

Obras: Ag. 0108-2    C/C: 323730-3

CNPJ: 63.089.825/0293-98

Atenciosamente,
Pe. Mário Pizetta, ssp

Pároco
Administrador Paroquial 

Padre João Paulo preside primeira missa na paróquia

A Paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo recebeu um presente de Deus na manhã de 21 de novembro, às nove horas, quando o Pe. João Paulo da Silva presidiu a sua primeira missa na comunidade. Pe. João Paulo é paulino e sua ordenação presbiteral aconteceu na Catedral de Caruaru no último dia 12 de novembro. Na abertura da missa, pe. Mário, administrador paroquial, fez a acolhida em nome da Paróquia. A liturgia foi da Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo. Participaram da missa vários sacerdotes paulinos, seminaristas e um grande número de paroquianos, amigos  e religiosas de diversas congregações. Os cantos foram animados pelo Gomes e a missa foi transmitida pelo Face e Youtube paroquial. As fotos registradas pela Rami, da Pascom.

Advento nosso de cada dia

Por Felipe Borges – Seminarista Paulino

A Igreja, em sua rica sabedoria, nos convida a mergulhar no mistério de Cristo ao longo do Ano Litúrgico. O Advento inaugura anualmente o Ano Litúrgico. A palavra Advento significa “o que está para vir”. Assim esse tempo nos prepara para três visitas, três vindas, como nos ensina o Papa Francisco:

“A primeira visita — todos o sabemos — foi a Encarnação, o nascimento de Jesus na gruta de Belém; a segunda acontece no presente: o Senhor visita-nos continuamente, todos os dias, caminha ao nosso lado e é uma presença de consolação; por fim, teremos a terceira, a última visita, que professamos todas as vezes que recitamos o Credo: Virá de novo na glória para julgar os vivos e os mortos” (Ângelus, 27.11.2016).

A primeira visita recordamos anualmente, com alegria, no Natal.

A segunda visita quer ser um convite à reflexão. Como acontece nosso encontro com o Senhor no cotidiano da nossa vida, a começar pelos que moram conosco: nossos familiares, amigos, pessoas que não pensam como nós, colegas de trabalho, moradores de rua, enfermos, prisioneiros, pessoas que passam fome, enfim todas aquelas pessoas que, de um jeito ou de outro, fazem parte do nosso cotidiano? Quando não nos preocupamos com nosso próximo, ignoramos o próprio Deus, pois somos todos imagem e semelhança dele.

O Advento acontece no cotidiano e não podemos estar acomodados, achando que nossa fé só é alimentada pela prática sacramental da liturgia, da oração ou do simples repetir fórmulas com os lábios. Nossa fé precisa se manifestar vivamente nas práticas cotidianas, assim estaremos preparados para o encontro definitivo com o Senhor e Juiz da história diante do qual nos apresentaremos com nossas obras boas ou más (na terceira e definitiva visita).

Servindo-nos da oração proposta pelo Papa Francisco (na Audiência do dia 17/11/2021), para bem vivenciar este tempo litúrgico do Advento, recorramos a São José, de um modo todo especial na conclusão deste ano a ele dedicado: Vós que sempre confiastes em Deus, e fizestes as vossas escolhas guiado pela sua providência, ensinai-nos a não contar tanto com os nossos projetos, mas com o seu desígnio de amor. Vós que viestes das periferias ajudai-nos a converter o nosso olhar e a preferir o que o mundo descarta e marginaliza. Confortai quantos se sentem sozinhos e apoiai quantos se comprometem em silêncio para defender a vida e a dignidade humana. Amém.

Nossa Senhora, Virgem do Novo Advento, rogai por nós

Um Batizado apenas com meninos

Era uma manhã de céu azulado, um dia muito bonito e um fato inédito nos batizados comunitários e individual de novembro que chamou a atenção de todos: foram seis crianças e todos meninos. Eram eles:   Gabriel, Vinicius, Pablo, Liam, Miguel e Matias. O batizado aconteceu num ambiente alegre, o Gomes que era padrinho do Miguel, que participa dos cantos da paróquia, animou ainda mais o batizado com alguns cantos. Presidiu os batizados o Pe. Mário Pizetta, que na exortação sobre o batizado lembrou da importância do testemunho cristão dos pais e os padrinhos na assimilação da experiência de fé. Presentes ainda, além dos pais e padrinhos, os familiares e amigos das crianças. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom e pela família do Matias, a quem agradecemos.

Construindo um Caminho Sinodal

O Papa Francisco em 10 de outubro de 2021, na missa dominical, convocou todos os cristãos a participarem da preparação do Sínodo dos Bispos que irá acontecer em 2023. Em 17 de outubro, o Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, lançou na Arquidiocese de São Paulo este apelo: convocou todas as Paróquias para uma reflexão sinodal. O grande objetivo é: “discernir em conjunto como progredir no caminho para ser uma Igreja mais sinodal a longo prazo”. O tema deste caminho são: COMUNHÃO, PARTICIPAÇÃO E MISSÃO. A Paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo, reuniu-se no dia 8 de novembro sob a coordenação do Pe. Mário para esta reflexão conjunta. Foram formados dez grupos e cada grupo procurou contribuir com a reflexão de uma pergunta. Estas respostas serão encaminhadas para Arquidiocese. Estavam presentes 33 pessoas. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom.

“A vida não é tirada, mas transformada”

O dia  de Finados na Paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo foi lembrado com três missas: 08h00, 12h00 e 18h00. Todas as três missas foram presididas pelo Pe. Mário Pizetta, sendo que na das 18h00 foi concelebrada pelo Pe. Antônio Lúcio. Em todas as celebrações estiveram presentes muitas pessoas que foram rezar pelos parentes, amigos e conhecidos falecidos. Na porta da igreja foi colocada uma árvore onde todas as pessoas podiam colocar os nomes  que quisessem lembrar. Nas homilias o celebrante, à luz da Palavra, lembrou que Deus quer reunir todos num grande banquete. Todavia dele poderão participar aqueles que souberam viver o espírito das Obras de Misericórdia, lembrando o capítulo 25 do Evangelho de São Mateus. Em cada horário diversos ministros e leitores se revezaram. A missa das 18h00 foi transmitida pelo Face e o Youtube. As fotos foram registradas pela Rami da Pascom.

Paróquia Promove Formação de Seus Ministros

A Paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo, do Setor Paraíso,  promoveu nos dias 26, 27 e 28 de outubro a formação dos seus Ministros. Participaram do encontro antigos Ministros e novos Ministros, numa média de 32 pessoas por noite. Alguns antigos ministros, por motivos de trabalho e compromissos familiares, não puderam  participar.  O  encontro  foi coordenado pelo Pe. Mário Pizetta, ssp. E cada dia teve um Assessor diferente. No 1º dia, que teve como tema central, a dimensão Teológica, colaborou o Pe. Manoel Quinta, ssp. O 2º dia foi o prof. Dr. Carlos Mario Vásquez Gutiérrez, que à luz do Evangelho de Mateus, mostrou como surgiram os serviços dos ministros. O terceiro dia, a dimensão eclesial e de visitação aos doentes foi desenvolvida pelo Dr. Moacir Rigueiro, médico e membro ativo na comunidade, fez uma apresentação prática apresentando os principais objetos utilizados na missa e na visitação. Falando da visitação explicou os cuidados que devem ser tomados por quem faz visita nas casas de família e nos hospitais.

Texto e Fotos: Padre Mario Pizetta, ssp, e Rami Borba, da PASCOM.

Paróquia participa da abertura do Sínodo

Depois do Papa Francisco ter feito a abertura do Sínodo dos Bispos em Roma, no dia 10 de outubro, o Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer fez a abertura do Sínodo na Arquidiocese de São Paulo, no domingo, dia 17 de outubro, na missa da 11 horas. A Paróquia esteve representada por dois casais – Caetano e Rita, Gabriela e Ricardo – que levaram o Banner e a  vela do Sínodo, além da Rami, da Pascom. Pe. Mário também participou da Concelebração. Na homilia da missa, o cardeal relembrou algumas palavras do pronunciamento do Papa: “O processo sinodal deve ser uma expressão de ‘Igreja em saída’, em busca de uma ‘Igreja Sinodal: comunhão, participação e missão’”. O Cardeal exortou a todos os católicos a se empenharem neste caminho de escuta, reflexão e discernimento. A grande mudança não está  na estrutura, mas na mentalidade. Participaram ainda da Celebração o Bispo Auxiliar, Dom Carlos, da Região Sé,  vários Coordenadores de Setor, Sacerdotes das Paróquias e um número significativo de Paroquianos representantes das Paróquias.

Mensagem da papa

Dos Bispos: Um Novo Concílio?

No dia 10 de outubro de 2021, no vaticano, o  Papa Francisco lançou uma convocação a todos os católicos do mundo inteiro , como alguns afirmam:  “ maior consulta da história da Igreja Católica”. Com ela, o Papa busca, torná-la mais  adaptada aos novos tempos. Trata-se de um amplo trabalho, a partir das bases, que são as comunidades, depois paróquias, dioceses e continentes. Tudo será concluído em 2023. Esta caminhada quer levar os católicos “Para uma Igreja Sinodal: Comunhão, Participação e Missão”. O papa quer que todos os batizados tenham voz, normalmente às margens da estrutura formal da Igreja. O objetivo é ouvir a grande maioria dos 1,3 bilhão de católicos. O Papa olha para o futuro  da Igreja.

O Sínodo é uma oportunidade para conhecer, dialogar, refletir,  rever formas de como tratar certas questões trazidas pelo mundo e vividas em nossa sociedade. Preocupação forte do papa é também buscar ações para conter a perda de fiéis, acentuada por anos de escândalos de abuso sexuais, corrupção e uma rígida estrutura hierárquica. Não se trata de mudar a doutrina, mas buscar caminhos para não ser excludente e sim participativo com as pessoas que se esforçam para viver a fé.

Durante  a homilia da missa, o Papa defendeu,  na Basílica de São Pedro que os católicos mantenham a mente aberta sobre o processo. “Não podemos ter medo do desconhecido, refugiando-se  nas desculpas habituais, como “é inútil” ou “sempre fizemos assim”?

O processo vai consistir em três etapas: Na primeira, que começou no dia 10 de outubro, vai até abril de 2022, católicos em paróquias e dioceses pelo mundo irão discutir assuntos relacionados à participação das mulheres, grupos minoritários, pastorais e pessoas às margens da estrutura formal da instituição. Outro tópico, afirmou o Pontífice, será debater até que ponto a Igreja escuta a juventude. O segundo momento, será a “fase continental”, em que os bispos se reunirão para discutir e formalizar os pontos levantados, entre setembro de 2022 e março de 2023. O terceiro e último  passo será “fase universal”, que acontecerá  em outubro de 2023, no tradicional Sínodo dos Bispos, na reunião periódica na Santa Sé. Depois  um documento será preparado e encaminhado ao Papa que escreverá uma Exortação Apostólica com suas visões, sugestões e possíveis instruções sobre vários aspectos.

O tempo do Sínodo “é um tempo de escutar uns aos outros”. “Não deve se tornar um exercício intelectual, “uma assembleia da Igreja, um grupo de estudo ou um congresso político”, mas “um evento cheio de graça, um processo de conversão iluminado  pelo Espírito Santo”.(Cf. Texto jornal Globo, em 13/10/2021, adaptado por Pe. Mário Pizetta)

Nossa Senhora Aparecida: Mãe Intercessora!

Com um número significativo de pessoas, a Paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo celebrou com grande fé e alegria a Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida de 2021. Uma eficaz equipe de paroquianos  buscou dar à Solenidade um “ar todo especial”. Tudo foi precedido com dias de preparação, sendo que os últimos três dias receberam maior destaque. Para estes, a igreja foi muito bem decorada,  com belos arranjos, que deram ao espaço “um ar de alegria”. No dia 12, foram celebradas três missas: 8h00, 12h00 e 18h00. Todas as missas foram presididas pelo Pe. Mário. Na missa das 18, concelebrou o Pe. Antônio Lúcio  e o Diác. João Paulo, que proclamou o Evangelho cantando. Os cantos foram animados pelo Gomes e a celebração organizada por uma equipe. Na homilia, o celebrante ressaltou  que “ Maria era nossa intercessora e que nos estimulava a termos olhos perceptivos e coração sensível às necessidades dos irmãos”. Afirmou ainda: “Não podemos viver a nossa fé sem olhar para o nosso irmão”, “ cada um de nós necessita ser um sinal de Deus, onde vivemos”. No final das três  missas, todos se aproximaram da imagem de Nossa Senhora Aparecida e tocaram em seu manto. Para bênção final, na última missa,  o celebrante convidou as crianças para virem até o altar e cada uma recebeu uma pequena recordação, preparada pela catequese. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom, e o Basile.

Os Batizados Coletivos de Outubro de 2021

Na manhã do dia 9 de outubro, às 9,00 foram realizados os batizados coletivos de outubro. Foram acolhidas três crianças: a Carolina, o Rafael e o David. Presentes os pais, amigos e familiares dessas crianças. Pe. Mario que presidiu o Batismo, incentivou os pais e os padrinhos a darem a conhecer Deus a criança. Lembrou que um dos primeiros sinais para este ensinamento é o Sinal da Cruz. Falando aos padrinhos, recordou que o compromisso do padrinho e da madrinha é dar testemunho a criança de Jesus Cristo e serem solidários com os pais na responsabilidade do crescimento da criança. Fotos feitas pela Rami, da Pascom

Rezar pelas Vocações

Na tarde do dia 9 de outubro, sábado, na missa das 16 horas, na paróquia Santo Inácio e São Paulo Apóstolo, foi realizada a Missa Vocacional, do Setor Paraíso. Presidiu a missa o Pe. José Carlos, Promotor Vocacional da Arquidiocese de São Paulo. A Celebração Eucarística foi concelebrada pelo Frei Reginaldo, Agostiniano, da Paróquia Santa Rita de Cássia e Pe. Mario Pizetta, Paulino, Administrador Paroquial da Paróquia Santo Inácio e São Paulo Apóstolo. Na homilia da missa o Presidente da Celebração relatou a sua experiência vocacional. Afirmou ter trabalhado na sua juventude e depois de muito rezar, sentiu que Deus o chamava para ser padre. Convidou a todos para rezarem pelas vocações. Presentes os Coroinhas da Paróquia que praticamente ajudaram na organização da missa. Os cantos, todos vocacionais, estiveram a cargo do Gomes e as fotos registradas pela Rami, da Pascom.

UM BATIZADO ESPECIAL

Na tarde do dia 2 de outubro, um fato marcante aconteceu na paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo, era o batizado de duas meninas gêmeas, a Laura e a Marina Aguemi Correia de Carvalho que estavam acompanhadas de seus pais e padrinhos, aliás,  a família já havia batizado a primeira filha. Presentes ao batizado  familiares e pessoas próximas da família. O batizado foi  presidido pelo Pe. Mário.

O batismo nos torna filhos de Deus e nos  insere na comunidade cristã,  com ele fazemos parte do Povo de Deus. A foto é do fotografo da família.

Nossa Senhora Aparecida: da devoção à vida cristã

Neste dia doze de outubro, celebramos com grande alegria a Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Se é solenidade é porque é festa grande, festa muito importante para a Igreja, de modo especial a Igreja no Brasil.

Toda a devoção com relação a esse título da Virgem começou quando em 1717, nas águas do Rio Paraíba três pescadores (Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedrosa) encontraram a negra imagem em meio a situação de escassez de peixes para aqueles e outros pais de família que disso viviam. A cor da imagem também tem muito a ensinar diante da realidade escravista que vivia o Brasil do século XVIII.

São João Paulo II em sua homília na sagração do grande Santuário Nacional que temos hoje em Aparecida em 1980, descreve bem o desenvolvimento dessa devoção, de uma casa pequena da família de um dos pecadores ao atual imenso santuário:

“ O culto, logo iniciado, a Nossa Senhora da Conceição sob as aparências daquela estátua trigueira, carinhosamente chamada “a Aparecida”. As graças de Deus abundantes em favor dos que aqui invocam a Mãe de Deus. Do primitivo e tosco oratório – o “altar de paus” dos velhos documentos – à Capela que o substituiu e aos vários e sucessivos acréscimos, até à Basílica antiga de 1908, os templos materiais aqui erguidos são sempre obra e símbolo da fé do povo brasileiro e do seu amor para com a Santíssima Virgem. Depois, são conhecidas as romarias, nas quais tomam parte, no decorrer dos séculos, pessoas de todas as classes sociais e das mais diversas e distantes regiões do País. Foram, no ano passado, mais de cinco milhões e quinhentos mil os peregrinos que por aqui passaram. O que buscavam os antigos romeiros? O que buscam os peregrinos de hoje? Aquilo mesmo que buscavam no dia, mais ou menos remoto, do Batismo: a fé, e os meios de alimentá-la. Buscam os sacramentos da Igreja, sobretudo a reconciliação com Deus e o alimento eucarístico. E voltam revigorados e agradecidos à Senhora, Mãe de Deus e nossa. Multiplicando-se neste lugar as graças e benefícios espirituais, Nossa Senhora da Conceição Aparecida é solenemente coroada em 1904, e, há exatamente 50 anos, em 1930, é declarada Padroeira principal do Brasil.”

As leituras bíblicas dessa ocasião nos orientam para contemplar a presença da mulher na Bíblia gerando, defendendo e promovendo a vida do seu povo, assim como fez a Mãe do Senhor nas bodas de Caná (Cf. Est 5,1b-2;72b-3/ Ap 12,1.5.13a.15-16ª / Jo 2,1-11). Como diz São João Paulo II na citada homilia “A devoção a Maria é fonte de vida cristã profunda, é fonte de compromisso com Deus e com os irmãos”. Que esta festa de Nossa Senhora Aparecida, nos leve não só a pedir graças mas buscar imitar suas virtudes que nos levam a testemunhar o Evangelho de Jesus com a própria vida.

Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós!

ATO DE CONSAGRAÇÃO À VIRGEM APARECIDA

– Recomposto pelo Papa Francisco-

Ó Maria Santíssima, pelos méritos de Nosso Senhor Jesus Cristo, em vossa querida imagem de Aparecida, espalhais inúmeros benefícios sobre todo o Brasil.

Eu, embora indigno de pertencer ao número de vossos filhos e filhas, mas cheio do desejo de participar dos benefícios de vossa misericórdia, prostrado a vossos pés, consagro-vos o meu entendimento, para que sempre pense no amor que mereceis; consagro-vos a minha língua para que sempre vos louve e propague a vossa devoção; consagro-vos o meu coração, para que, depois de Deus, vos ame sobre todas as coisas.

Recebei-me, ó Rainha incomparável, vós que o Cristo crucificado nos deu por Mãe, no ditoso número de vossos filhos e filhas; acolhei-me debaixo de vossa proteção; socorrei-me em todas as minhas necessidades, espirituais e temporais, sobretudo na hora de minha morte.

Abençoai-me, ó celestial cooperadora, e com vossa poderosa intercessão, fortalecei-me em minha fraqueza, a fim de que, servindo-vos fielmente nesta vida, possa louvar-vos, amar-vos e dar-vos graças no céu, por toda eternidade. Assim seja!

Batismo: A Porta de Entrada 11-09-2021

Na manhã do dia 11 de setembro, às 9 horas, a paróquia acolheu  o Gabriel, Artur e o casal de gêmeos Marina e Eros para os batizados comunitários. A tarde teve também o batizado da Maria Angélica. As  celebrações foram presididas pelo Padre Mário  Pizetta, e presentes os pais, padrinhos, familiares e amigos das crianças. O celebrante, a luz do evangelho de Jo 3,1-8, lembrou aos pais que cada batizado é chamado para realizar os gestos de Jesus. Lembrou ainda que o sacramento do Batismo é o começo da experiência de Deus na vida da criança. Lembrou que o primeiro sinal do cristão é o sinal da cruz, que os pais necessitam ensinar às crianças. O celebrante também lembrou das observações da vigilância sanitária. Tudo foi seguido rigorosamente. O batismo ocorreu num ambiente de muita alegria e fé, e não faltou o choro de uma ou outra criança. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom.

Por que celebramos o mês da Bíblia?

Há 50 anos a Igreja no Brasil celebra o mês a Bíblia em setembro. Esta celebração tem suas origens na Arquidiocese de Belo Horizonte, com a participação do Serviço de Animação Bíblica (SAB) das Congregações das Paulinas e dos Paulinos (também por meio da preparação e veiculação do periódico “Bíblia-Gente”); sendo estendida nacionalmente sua celebração, a partir de 1976, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Muitos são os motivos para celebrar o Mês da Bíblia. Destacamos dois:

1) No dia 30 de setembro celebramos São Jerônimo, presbítero e doutor da Igreja, que traduziu, a pedido do Papa Dâmaso, a Bíblia do grego e hebraico para o latim — conhecida como “Vulgata”. É de São Jerônimo a famosa frase: “Ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo”.

2) Desde o Concílio Ecumênico Vaticano II (1962-1965), especialmente através da Constituição Dogmática Dei Verbum, a Igreja convida seus filhos e filhas a valorizar, conhecer e transmitir as Sagradas Escrituras, tendo por ela a mesma veneração que se tem pela Eucaristia. Desse modo, “com a leitura e estudo dos livros sagrados, ‘a palavra de Deus se difunda e resplandeça’ (2Tes 3,1), e o tesouro da revelação confiado à Igreja encha cada vez mais os corações dos homens. Assim como a vida da Igreja cresce com a assídua frequência do mistério eucarístico, assim também é lícito esperar um novo impulso de vida espiritual, se fizermos crescer a veneração pela palavra de Deus, que ‘permanece para sempre’ (Is 40,8; cfr. l Pd 1,23-25)”.

A cada ano a Comissão para Animação Bíblico-Catequética da CNBB propõe um livro da Bíblia para ser lido, estudado, aprofundado, meditado e relacionado com a vida do povo de Deus no Brasil. O tema proposto para este ano é a Carta de São Paulo aos Gálatas, tendo por tema central: “Todos vós sois um em Cristo Jesus”. Assim, o estudo dessa carta além de renovar a difusão do conhecimento bíblico, oferece elementos essenciais para a vivência da fé cristã como: a fidelidade ao Evangelho, a liberdade trazia por Cristo e a unidade em meio a pluralidade.

O Conselho do Bem-aventurado Pe. Tiago Alberione – fundador da Família Paulina – é muito importante para nossa vida de batizados, para nosso crescimento espiritual e humano: “Devemos ler a Bíblia com muita atenção e afeto, como um filho que está distante da casa paterna lê a carta de seu pai.” Essa é uma recomendação importante e oportuna que o mês da Bíblia quer reforçar. A advertência do Papa Francisco é igualmente oportuna: “a Bíblia não é para ser colocada em um suporte, mas para estar à mão, para lê-la frequentemente, cada dia, seja individualmente ou juntos, marido e mulher, pais e filhos”.

Que a celebração do mês da Bíblia renove nosso desejo de ouvir a voz amorosa do Pai a seus filhos e filhas e trilhar os rumos da verdade, justiça, bondade e misericórdia! “Quem me dera que meu povo escutasse e andasse em meus caminhos” (Sl 81,14).

Felipe Borges, Seminarista Postulante Paulino

* Os religiosos Paulinos, através da PAULUS Editora, fazem com que a Palavra se espalhe por todo o Brasil, através de edições acessíveis da Bíblia como a Nova Bíblia Pastoral; além de edições de estudo e aprofundamento como a Bíblia de Jerusalém e a Bíblia do Peregrino. No espírito do Concílio Vaticano II, em 1990 os Paulinos (Paulus) lançaram a Bíblia Pastoral – em edição original na língua portuguesa.

“A Sagrada Escritura é o livro mais belo, a palavra de Deus! Está para os outros livros como o sol para o vaga-lume, como a Eucaristia para uma imagem de Jesus!” Bem-Aventurado Pe. Tiago Alberione.

“Vinho Novo Odres Novos”
No dia 3 de setembro, na paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo, houve uma nova tarde de oração ao Sagrado Coração de Jesus. A adoração iniciou com a missa às 12 horas, e concluída com a missa das 18 horas. Em cada horário da tarde haviam pessoas em adoração. Nas celebrações, do meio dia e da tarde, Pe. Mário lembrou que “adoração é um momento de transformação, não podemos sair da mesma forma que entramos na igreja. É na intimidade com Jesus que crescemos interiormente”. Aliás, o evangelho do dia afirmava: “vinho novo deve ser colocado em odres novos”(cf. Lc  5,38). Jesus é o vinho novo, na vida de todos. Ao longo do dia, muitas pessoas passaram para rezar. As fotos foram feitas pela Eva e Rami da PASCOM.

80 anos de celebrações de Nossa Senhora do Mar

No dia 15 de agosto, quando a Igreja celebra a solenidade da Assunção de Nossa Senhora, a paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo  Apóstolo celebrou também os 80 anos de celebrações de Nossa Senhora do Mar, uma devoção trazida por imigrantes italianos que se estabeleceram na Vila Mariana. Esta celebração foi precedida de cinco dias de preparação, onde cada dia era refletido um pensamento de Nossa Senhora, lembrando virtudes de Maria: ”Maria, Modelo de fé; Maria e a Vontade de Deus; O Sim de Maria e outros temas. A festa dos 80 anos foi organizada por uma Comissão de familiares de imigrantes. No sábado, a imagem foi tirada da capela, onde fica regularmente e levada até o altar, enfeitada por belas flores. Não faltou no sábado o tradicional lanche da equipe organizadora. A missa foi presidida pelo Pe. Mário, que lembrou que Maria é o “grande Sinal de Deus para o Mundo”, convidou a todos serem construtores de bons sinais, sinais do bem. Os comentários foram feitos pela Maura, as leituras foram feitas por membros das famílias de imigrantes. Os cantos e a música  foram efetivados pelo Daniel Fernandes, por sinal, bem feitos,  próprios  para missa. No ofertório foram trazidas as oferendas do Pão e do Vinho. Após a comunhão, um momento de muita emoção: o marido da Maura, que era comentarista, deu um testemunho da ação de Deus na sua vida: por intercessão de Santo Inácio e Nossa Senhora do Mar onde revelou “ter recebido uma graça especial, cura de um câncer”. O momento mais esperado foi a coroação. As coroas, de Maria e do Menino Jesus, foram trazidas até o altar por uma tetraneta e um outro membro da família. Coroaram o Menino  Jesus, duas pessoas sorteadas  na assembleia, entre elas, a que que trouxe a coroa até o altar. As fotos foram feitas pela Rami, da Pascom.

Batismo: a Porta para o encontro com Deus!

No dia 14 de agosto, às 9 horas da manhã, aconteceram os batizados comunitários. Foram acolhidas as crianças Olívia, Joaquim e Isabela, com seus respectivos  pais, padrinhos e amigos. Na exortação do Batismo, Pe. Mário, que presidiu a celebração, recordou aos presentes que o Batismo é o começo da experiência de Deus na vida da criança. Recordou aos pais, que aprender a fazer o sinal da cruz é um gesto importante para a criança. Lembrou ainda que ensinar a criança dizer “Obrigado pelo dia”, antes da criança repousar, são momentos onde os pais começam a passar a experiência de Deus para a criança, até chegar às orações. O batizado aconteceu num clima muito bom de oração, onde os familiares também saíram alegres e felizes. As fotos foram feitas pela Rami, da Pascom.

Retorno da Catequese

Aproximadamente, depois de um ano e meio, sem catequese, devido a Pandemia,  a paróquia voltou a proporcionar às crianças a catequese. Tudo recomeçou no dia 3 de agosto. Hoje temos grupos em dia da semana e no domingo, após a missa das 9h30, pois a catequese começa com a missa, que é parte integrante do catecismo. Nossas catequistas são a Ivone e a Santina que atuam nos dias de semana e, no final  de semana, domingo, a Marília e a Dayse.

A catequese é a continuidade da experiência de Deus iniciada na família, local de aprendizagem sobre o sentido de ser comunidade. As fotos foram feitas pelo Basile, colaborador na paróquia.

“Ao Meu Herói”

No dia 8 de agosto, comemoramos o dia dos pais, e a paróquia, ainda vivendo os cuidados necessários devido a pandemia, celebrou o dia dos pais com discrição. Presentes um bom número de pais  nas cinco celebrações do final de semana. No sábado, às 16:00hs. animou a missa o Antônio e  a Salete. No domingo, a homenagem aos pais aconteceu às 9:30hs. e foi animada pelo Gomes. No final da celebração Pe. Mário chamou os pais  para perto do altar, cada pai com seu(s) filho(s), onde foi feito o canto “Abençoa Senhor as nossas  famílias”. Nos demais horários, apenas o canto dos Parabéns. Na homilia, Pe. Mário, lembrou aos pais que “os primeiros passos da experiência de Deus pertence aos pais na educação da fé. A Igreja completa e aprofunda o conhecimento de Deus”. Afirmou ainda que o grande patrimônio que um pai deixa aos filhos é o testemunho da fé. As fotos foram feitas pela Rami da Pascom.

Um dia de graça

O dia 1º de agosto de 2021 ficará para Pe. Deivid Tavares, como um dia dos mais importantes de sua vida, o dia de sua primeira missa. Este fato aconteceu na paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo. Presentes nesta celebração seus familiares, um número significativo de sacerdotes e seminaristas Paulinos, paroquianos, amigos e membros da  Família Paulina. Os cantos foram coordenados pelo seu ex-colega de caminhada Iorlando (atualmente é Redentorista), que trouxe um grupo de cantores da Basílica de Aparecida. Participaram no presbitério ladeando o neo-sacerdote, o diácono João Paulo e o administrador paroquial  Pe. Mário Pizetta. A homilia da missa foi proferida pelo Pe. Antônio Lucio que exortou o neo-sacerdote com vários conselhos, entre eles, lembrando que sua principal missão é celebrar a Eucaristia para o povo. Grande parte da missa foi cantada pelo Pe. Deivid. No final da missa  Pe. Deivid fez os seus agradecimentos, iniciou pela família, recordou as pessoas que lhe deram forças, e por último, a paróquia que o acolheu para a primeira missa. A fotos foram feitas  pelo Basile, e teve a colaboração da Márcia, membro da comunidade.

Ver novas todas as coisas em Cristo

Nos dias 28-30 de julho a paróquia celebrou o tríduo a Santo Inácio, seu padroeiro. E no dia 31a festividade. No tríduo, Pe. Mário, que coordenou e presidiu as celebrações, trouxe para partilha uma mensagem do Superior Geral dos Jesuítas, do Ano Inaciano, iniciado dia 20 de maio de 2021 e que se estenderá até o dia 31 de julho de 2022. O tema: “Ver novas todas as coisas em Cristo”, foi dividido em três momentos: Captar as necessidades; Assumir nossas limitações e  Sair pela estrada. Enriqueceu o tríduo a presença dos três diáconos paulinos. No 1º dia foi o Francisco Galvão, que revelou sua vontade de servir a Deus, a partir da identificação com Pe. Alberione, o universo da comunicação. No segundo dia, Deivid Tavares, que usou a imagem do pescador, Deus foi pescando-lhe aos poucos. No terceiro dia,  o Mario, afirmando que sua vocação foi despertada através do engajamento pastoral, sentiu dentro dele o desejo de ir mais além. Cada dia do tríduo havia uma equipe que organizava a missa, assim como os cantos animados pelo Gomes e a Comunidade  Palavra Viva. A celebração festiva, presidida pelo Pe. Mário,  aconteceu dia 31, às 16 horas, e foi animada pelo Antônio e a Salete. Na celebração foram utilizadas as orações de Santo Inácio e as leituras foram as do 18º domingo do Tempo Comum. Todos os dias do tríduo e da festividade a missa foi transmitida pela equipe de transmissão: Fábio, Neuza, Marília, Felix Junior. Presentes na celebração um grande número de paroquianos e admiradores de Santo Inácio. As  fotos do triduo  e da festa contou com a colaboração da Rami, da Pascom, Basile, paroquianos,  e do fotografo Akmedde Nakahara. Após a celebração todos foram para espaço novo, o salão, ainda sem janelas, onde aconteceu a distribuição do Bolo de Santo Inácio e os bolinhos de bacalhau.

Oração no dia dos Avós

No dia 26 de julho, a Igreja recorda São Joaquim e Santa Ana, pais de nossa querida Mãe, Nossa Senhora. Nesse dia, a paróquia, na missa das 18 horas,  lembrou com carinho de nossos antepassados. Pe. Mário, que presidiu a missa, lembrou desta festividade afirmando: “Gratidão pelos nossos avós, todavia,  com pesar vemos em muitas  famílias, a perca do valor  dos avós. Eles, que deveriam ser tratados com muito carinho”. O texto da 1ª leitura da missa dizia: ”Vamos fazer o elogio dos homens famosos, nossos antepassados  através das gerações”(cf. Eclo 44,1). Para lembrar desse dia, no final da missa, o sacerdote chamou os avós presentes e fez uma oração especial sobre os presentes. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom.

Consagrando uma vida a serviço do evangelho

No dia 3 de julho de 2021, na Paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo, na missa das 16 horas, aconteceu a Primeira Profissão  Religiosa de três Noviços Paulinos: Eligelson Lima Barroso, Leidson de Farias Barros e Regieldo Gomes Vieira. A missa foi presidida pelo Pe. Claudiano Avelino dos Santos, Provincial dos Padres e Irmãos Paulinos. Presentes na Celebração o Coordenador de Formação, Pe. Antonio Francisco da Silva, e o Mestre dos Noviços, Pe. Antônio Lúcio da Silva Lima, vários sacerdotes e paroquianos. No início da Celebração o Formador, Pe. Antôno Lúcio, apresentou um histórico da vida de cada Noviço. Os cantos foram animados  por uma banda. Na homilia Pe. Claudiano, tomando por base a liturgia da Vigília da Solenidade de São Pedro e São Paulo Apóstolos, lembrou aos Noviços e a comunidade a importância da oração e do viver comunitário. No final da missa foi lida uma mensagem do Superior Geral, Pe. Valdir José de Castro. As fotos  foram registradas pelo Basile, Diego Félix e pela Rami da Pascom.

Muitos Pães na mesa para partilha

Neste ano de 2021, a festa de Santo Antônio foi celebrada no domingo, dia 13 de junho. Mantendo a tradição, a paróquia em todas as missas, graças à doação de pães de muitas pessoas,  proporcionou  uma mesa farta de pães em todas as missas que foram partilhados no final da celebração, depois de abençoados pelo Pe. Mário, que lembrou a grande missão de Antônio: “o pão da Palavra e o pão dos pobres” . Foi um domingo  festivo, com muita alegria e fé. A partilha foi uma expressão da Palavra de Deus sobre as parábolas do Reino relatadas pelo evangelista Marcos. Presentes na celebração um número significativo de pessoas, talvez o maior número depois da pandemia.  As fotos foram registradas pela Rami e pelo Boni, teve a colaboração do Junior.

Batizados de Junho de 2021

Foi com alegria que no dia 12 de junho, às 9 horas,  nossa paróquia realizou a acolhida de três crianças para o Batismo comunitário: o Rael, a Lorena e o Antônio. Presidiu a celebração o Padre Mário Pizetta. Presentes, os pais, padrinhos e alguns amigos das famílias das crianças. Na reflexão sobre o Batismo, o celebrante lembrou que “uma das missões dos pais e padrinhos é ensinarem ao batizando  realizar as atitudes de Jesus”. Aspecto interessante é que todas as regras de recomendação sanitária foram observadas. Os pais e padrinhos haviam feito a preparação algumas semanas antes. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom. A preparação para o Batismo na paróquia acontece na 1ª e 3ª quarta-feira  de cada mês.

Solenidade do Sagrado Coração de Jesus celebrada com 12 horas de adoração

No dia 11 de junho, a paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo, celebrou com grande fé esta solenidade. Para este dia, o grupo do Apostolado da Oração  e o pároco organizaram 12 horas de adoração: das 6 horas da manhã até às 18 horas. Para o bom andamento deste especial momento, foi colocada  na porta da igreja  uma lista, onde cada paroquiano podia se inscrever, de hora em hora. Em todos os 12 horários houve gente para a adoração. Louvável foi que muitas pessoas que não estavam escritas compareceram na oração.  Foi uma experiência muito gratificante. Ao meio dia houve a Santa Missa e depois continuou a adoração. As 18 horas, foi celebrada a missa conclusiva, presidida pelo pároco, Pe. Mário, com transmissão pelo Face o Youtube e um número significativo de pessoas participaram. Os cantos da missa foram animados pela comunidade Palavra Viva e o Gomes. As leituras por pessoas da comunidade.  As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom.

Gratidão

A vida é feita de desafios. Foi dentro deste espírito que aceitei ser pároco na Paróquia Santo Inácio de Loyola em fevereiro de 2009, e que hoje também tem São Paulo Apóstolo como copadroeiro. Nunca tinha sido pároco, apenas coordenador de uma área pastoral, onde foram criadas três comunidades próximas de Cotia, Carapicuíba, Osasco e São Paulo. Ali, eu colaborei por 19 anos com um universo periférico de grandes cidades, hoje colaboro com uma paróquia. Assumi-la, com uma longa história, num centro urbano, era realmente um grande desafio. Não havia outra alternativa, senão, fazer o percurso desta estrada.

Hoje, olhando o caminho percorrido, vejo que foram seis anos, depois, mais três, depois, mais três, totalizando 12 anos, aliás, uma dúzia de anos e alguns meses. Dividiria esta experiência em três tempos diferentes: o primeiro, quando dividia meu trabalho entre paróquia, faculdade e projetos sociais. O segundo, quando deixei a faculdade, ficando na paróquia com projetos sociais, na Freguesia do Ó e Raposo Tavares. O terceiro, quando fiquei apenas com a paróquia. Em cada tempo a sua história e sua narrativa. Também nesses períodos, atuaram como vigários quatro padres: iniciei com o saudoso Pe. José Dias, pároco por muitos anos, e Pe. Carlos Alberto, que estudava, depois, Pe. José Carlos Frutuoso, Pe. Manoel Quinta, também pároco por muitos anos, Pe. José Carlos Frutuoso, novamente, e por último, Pe. Antônio Lúcio, que chegou em março de 2019, mas, em abril de 2020, foi transferido para a comunidade de Campinas dos Paulinos, para ser formador dos noviços Paulinos. Tudo foi uma caminhada.

Em 2018, iniciamos uma reflexão para otimizar os espaços da paróquia. Estudos foram feitos, projetos foram realizados e a aprovação junto aos órgãos públicos. Em maio de 2019 iniciamos com muita coragem a 1ª parte das demolições. Não foi fácil demolir aquilo que outros fizeram. Após a realização desta demolição, houve um tempo de reflexão, em que chegamos à conclusão de demolir tudo e levar a secretaria e salas para um lugar próximo. Foram feitos ajustes elétricos e hidráulicos, e, em outubro de 2019, começa a 2ª demolição, da parte da frente. Apenas a igreja havia ficado. Logo em seguida, foi feita a preparação e montagem do canteiro de obras. Em janeiro de 2020, as estacas já estavam sendo feitas. Em março de 2020, fomos surpreendidos pela COVID-19, mas a obra seguiu em frente. A Pandemia fechou a igreja. Por meses, a vida paroquial foi suspensa, não houve missas e atividades. E, lembrar que em todo este tempo apenas um dia a paróquia ficou sem missa. Semanas Santas, Procissões, Formações, Catequese, Encontros de Casais e de Noivos, Quermesses, Bazares, Almoços, Novenas, Festas do padroeiro, Cursos (violão, teclado, pintura), além de Alfabetização, Línguas, tudo foi suspenso.

De um ritmo dinâmico, fomos obrigados a viver uma dura realidade de pandemia, onde vimos muitos de nossos paroquianos perderem a vida. Apesar desta dura realidade, a obra não parou. A secretaria voltou ao seu lugar no final de fevereiro de 2021. Hoje, estamos na fase do acabamento. No dia 11 de junho 2021, encerrou o terceiro período de minha presença na paróquia, e devo ficar mais alguns meses. Dou muitas graças a Deus por este tempo. Agradeço também pela colaboração recebida. Peço perdão, se em algum momento não correspondi às vossas expectativas. Nas obras, estamos empenhados no acabamento. Na vida pastoral paroquial, realizando um caminho de retomada. Não vamos permitir que a pandemia nos sufoque.

Pe. Mário Pizetta, ssp

Eis o pão vivo que desceu do céu

No dia 3 de junho 2021, a paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo, celebrou a solenidade de Corpus Christi. Foram celebradas três missas: 8,00;12,00 e 18 horas. As missas foram conduzidas pelo pároco Pe. Mário Pizetta. Cada horário de celebração teve a sua equipe. Também nas três celebrações aconteceu uma pequena procissão dentro da igreja, onde todos com muita fé dobraram seus joelhos diante de Cristo na Eucaristia conduzido pelo sacerdote. Na missa das 12 horas colaboraram no canto o Gomes e a Carolina. A missa solene aconteceu às 18 horas e foi animada pelo Antônio  e a Salete. Nas três missas a participação da comunidade foi significativa. Na homilia, o celebrante recordou a origem da solenidade e também refletiu sobre as leituras. Lembrou que a festa tinha a missão de afirmar o valor da Eucaristia. As fotos foram feitas pela Rami, da Pascom.

Trinta e um dias com Maria

A paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo viveu durante todo o mês de maio uma experiência Mariana: Foram trinta e um dias dedicados a conhecer esta devoção pelo mundo. Esta iniciativa foi uma proposta do pároco, Pe. Mário, e a comunidade  acolheu. Ao final de cada celebração um(a) paroquiano(a) apresentava um título de Maria, rezava-se uma dezena do terço e concluía-se com uma oração daquele título. No dia 31 de maio, às 18 horas, aconteceu a conclusão. Nesse dia celebrava-se a Festa da Visitação de Nossa Senhora a sua prima Santa Isabel. O título apresentado foi Nossa Senhora da Anunciação. Para este dia conclusivo a presença da comunidade foi significativa. Um fato interessante que enriqueceu a celebração foi no momento da homilia onde o sacerdote convidou algumas pessoas para darem seu testemunho sobre a experiência. Todos foram unânimes em afirmar: “crescemos no conhecimento sobre Maria e seu amor pela Mãe cresceu”. No decorrer do mês, os cantos foram animados pela comunidade Palavra Viva, o  Antônio, o Gomes, o Lucas e a Salete. As celebrações foram realizadas ao meio-dia e às 18 horas. Esta última foi transmitida todos os dias pelo Face e Youtube  pelo Felix Junior, Neuza, Fábio e Lucas. As fotos registradas pela Rami, da Pascom.

 “Assim como o Pai me enviou eu envio vocês” (Jo 20,21)

A festividade do Espírito Santo  começou a ser celebrada, no decorrer da Semana, onde a cada dia, era lembrado um dom do Espírito Santo. As missas foram presididas pelo pároco, Pe. Mário Pizetta. No sábado e domingo, em todas as missas, o celebrante  lembrou que  Pentecostes é uma das maiores festas cristãs, cuja origem vinha do dia em que Moisés recebeu as Tábuas da Lei, cinquenta dias depois do término do êxodo. Pentecostes, para alguns teólogos, é o nascimento da Igreja. O momento em que os discípulos recebem o sopro do entusiasmo, dos dons para serem fortes nos desafios que viriam. Os cantos foram animados pelo Antônio, Gomes, Carolina, da Palavra Viva, Moacir e Ricardo. Em todas as missas, um número significativo de pessoas participaram. As missas, do sábado às 16 horas, e do domingo, às 9,30 foram transmitidas pelo Facebook e Youtube. Fotos registradas pela Rami, da Pascom.

Maria Mãe, Mestra e Rainha dos Apóstolos

Na manhã do sábado, dia 22 de maio, que antecedeu a Solenidade do Espírito Santo (Pentecostes), na paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo, foi celebrada a festa da Rainha dos Apóstolos. A missa foi coordenada pelas Irmãs Apostolinas, presidida pelo Pe. Mário Pizetta, concelebrada por vários sacerdotes Paulinos e os diáconos João Paulo e Deivid, também paulinos. Também participaram da celebração membros da Família Paulina  e a comunidade paroquial. Na homilia, Pe. Mário lembrou que Maria é Mãe e Rainha “por se deixar conduzir pelo Espírito Santo” e ter recebido de Jesus a incumbência de tornar-se a mãe da humanidade quando ele disse para Maria: “Eis aí o teu filho”. Os cantos foram animados pela Marta e sua equipe. Fotos registradas pela Rami, da Pascom.

Uma Adoração Com Maria

A adoração ao Santíssimo Sacramento do mês de maio não podia ser diferente: uma adoração com Maria!

No dia 7, às 12 e 18 horas, a adoração aconteceu após a missa. Conduziu a oração  o Pe. Mário, que constou de três momentos: O primeiro, todos de joelhos, diante do Senhor exposto, cada um fez o seu momento especial de oração: Lembramos os sofrimentos que o povo está passando diante de uma pandemia que não quer ir embora; lembramos das crianças sem aulas presenciais e dos trabalhadores sem serviço. O segundo, foi a apresentação do tema Mariano: Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, apresentado pela Ir. Analice, das Discípulas do Divino Mestre. A  Irmã recordou que no mundo são muitas as igrejas consagradas a Rainha dos Apóstolos. Em seu comentário lembrou a presença de Maria na Família Paulina, tão próxima do fundador, Bem-aventurado  Pe. Tiago Alberione. O terceiro momento, a reza de uma dezena do terço com a contemplação do 3º mistério glorioso: A vinda do Espírito Santo, onde Maria estava presente. Em seguida, foi dada a bênção. As fotos foram feitas pela Rami, da Pascom.

O Domingo Da Misericórdia

A celebração do segundo domingo da Páscoa, o domingo da Misericórdia,

A celebração do segundo domingo da Páscoa, o domingo da Misericórdia, foi  instituído por São João Paulo  II, em 31 de abril de 2000, e aconteceu de forma Online na paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo. Esta devoção nos lembra que “ Deus é misericordioso”. Esta data nos faz voltar para o ano de 1931, quando Santa Faustina recebeu esta visão do Senhor para todos implorarem a misericórdia de Deus. A missa foi presidida pelo Pe. Mário Pizetta, pároco, que na homilia lembrou das leituras: A primeira dos Atos dos Apóstolos, refere-se ao  modelo de comunidade ideal: a que escuta a Palavra, vive em união e caminha na solidariedade (cf. At 4,32-35). A segunda, de São João, fala da identidade daquele que segue o ressuscitado: “aquele que ama conhece a Deus e observa os mandamentos” (cf. 1Jo 5,1-6). O caminho do amor é o caminho do ressuscitado. No evangelho lembrou os dois momentos em que Jesus aparece aos discípulos. O primeiro que Tomé não estava e aquele que o Apóstolo estava. No primeiro momento disse Jesus: “recebam o Espírito Santo, aqueles a quem perdoardes os pecados, eles serão perdoados, a quem os não perdoardes, eles serão retidos”(cf. Jo 20,22-23). É deste texto que São João Paulo II proclama o dia da misericórdia. No final de sua reflexão o celebrante citou várias frases importantes do diário da Santa Faustina, entre elas: ”Prolongo-lhes o tempo da Misericórdia, mas ai deles se não reconhecerem o tempo da minha visita” (Diário 1160). A missa foi animada pelo Gomes e dela participaram algumas pessoas da comunidade para as leituras. As fotos foram feitas pela Rami, da Pascom.

Fonte: Vatican News – Português – YouTube

Jesus Cristo não está morto, ele está vivo!

Uma novidade deste domingo: Um ministro do Supremo Tribunal Federal,  antes de concluir o  sábado, determinou que se poderia realizar  missas presenciais no dia da Páscoa. A paróquia Santo Inácio e São Paulo Apóstolo, logo de manhã cedo  comunicou a seus paroquianos que haveriam missas presenciais. Assim foi feito. Apesar da falta de informação, nas quatro missas celebradas, houve participação de muitas pessoas. As missas foram presididas pelo Pároco, Pe. Mário. A  missa das 9,30 foi transmitida pelo Facebook e o YouTube e foram responsáveis o Fábio, Lucas, Neuza e o Feliz Junior. Os cantos, nesta missa, foram animados pelo  Gomes, Antônio e a Salete. Fotos registradas pela Rami, da Pascom.

Uma Luz Veio Iluminar Nosso Caminho

Eram dezoito horas e trinta minutos quando, no pátio da paróquia, foi aceso o fogo que daria a chama para acender  o Círio Pascal, o grande sinal da Vigília Pascal. Pontualmente às 19 horas, com transmissão pelo Facebook e Youtube, Pe. Mário acendeu o Círio e todos os que estavam ajudando acenderam suas velas e formou-se a procissão para dentro da igreja. Por três vezes o sacerdote cantou: “Eis a luz de Cristo” e  as pessoas respondiam: “Demos Graças a Deus”. Seguiu-se o canto do Exulte, o grande anúncio da chegada da Luz. Terminado o canto proclamou-se três leituras: a da Criação, a passagem do Mar Vermelho e a do livro do profeta Isaías. Um momento especial foi a Bênção da Água e a renovação das Promessas Batismais. Os cantos foram animados pelo Gomes, Antônio e Salete. Fotos registradas pela Rami, da Pascom. A Vigília Pascal foi organizada pela Maria da Cruz e colaboradores. A transmissão ficou a cargo de Neuza, Fábio, Lucas e Feliz Junior.

Sexta-Feira da paixão: um grande silêncio cobriu a terra!


Uma forte novidade da Sexta-feira Santa foram as cruzes colocadas ao longo do corredor da nave da igreja, uma iniciativa da família  Elizabete e o Domenico.  Nelas estavam simbolizadas as 300.000 mil mortes provocadas pelo coronavírus. A celebração  constou de três partes: A Proclamação da Paixão, feita pela Bruna, Boni e Angela. A Adoração da Cruz, momento todo especial onde o pequeno grupo de pessoas presentes ajoelharam-se  e por muitos minutos rezou-se em silêncio. Seguiu a Oração Universal, feita pelo celebrante e a Manoela  e o Rito da Comunhão. A organização da celebração esteve a cargo da Angela, Gabriela, do Boni e colaboradores. No final da celebração a imagem do Cristo Morto, carregada pelo Luiz e o Fábio foi trazida até a frente do altar e cantou-se o canto Vitória, significando que a morte na cruz não era um fracasso, mas sinal de vitória. A celebração foi presidida pelo Pe. Mário e os poucos cantos foram animados pelo Gomes. Fotos registradas pela Rami, da Pascom. A transmissão, via Facebook e Youtube,  ficou a cargo de Felix Junior, Lucas, Fábio e Neuza.

Um Domingo de Ramos sem procissão

Como aconteceu em 2020, também em 2021, ficamos sem a procissão de ramos. Mais uma vez tudo foi diferente. No  templo foram colocados ramos no portão central, altar e nos bancos. A celebração  aconteceu na missa do sábado à tarde e domingo de manhã, com transmissão via online. Houve bênção de ramos e depois o povo veio buscar seu ramo. Presentes na igreja os leitores, cantores, pessoas que fizeram a transmissão e um ministro. A missa foi presidida pelo pároco, Pe. Mário Pizetta, que em sua breve homilia destacou três palavras: silêncio, abandono e contradição. Disse o sacerdote: “o silêncio de Jesus é a aceitação da realidade, assumir a missão, levar até o fim. Jesus não veio para fazer sua vontade, mas a do Pai. O abandono: Jesus está só, apenas Maria e João, os demais discípulos, distantes. Ao gritar forte, Jesus expressou seu lado humano: ‘Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste’. Contradição: da forma como aclamaram Jesus na entrada de Jerusalém, hosana, agora gritam: “crucifica-o”. A partir dessas afirmações o celebrante fez também algumas aplicações para os nossos dias. As fotos foram tiradas pela Rami, da Pascom.

O verbo se fez carne e veio habitar no meio de nós

Mesmo sem a presença de pessoas (assembleia), a paróquia celebrou no dia 25 de março, às 18 horas, a missa online da solenidade da Anunciação do Senhor. A missa foi presidida  pelo pároco, Pe. Mário, os cantos e leituras, animadas pela Comunidade Palavra Viva, a transmissão pela Equipe da paróquia, fotos da Rami, da Pascom. Na homilia, o celebrante procurou aprofundar o tema da acolhida de Maria ao anúncio do Anjo: “ Alegra-te cheia de graça, o Senhor está contigo” (Lc 1,28). Apesar da perturbação da Virgem, ela responde com grande fé: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua Palavra”(Lc 1,38). Cumpria-se dessa forma, as palavras do profeta Isaías: “Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e lhe dará o nome de Emanuel, por que Deus está conosco”(Is 8,10).Deus mostra seu rosto e quer caminhar com a gente. Concluiu o sacerdote: “O eterno se mostra presente na finitude da vida humana. Temos um Deus que não nos deixa de amar”.

Leia esta e outras mensagens de semanas anteriores

Uma ceia sem muitos participantes

A Quinta- feira Santa de 2021, não foi muito diferente da de 2020. A  igreja  estava ornamentada, tudo havia sido preparado para muitas pessoas, no entanto, poucos estavam presentes, mas mesmo assim não faltou a alegria, a comunhão, a partilha, a fé na Eucaristia. A missa foi transmitida pelo Face e You Tube. Presidida pelo pároco Pe. Mário, que  na sua homilia, lembrou a narrativa apresentada  pelo livro do Êxodo, recordando as palavras: “Este dia será para vós uma festa memorável em honra do Senhor, que haveis de celebrar por todas as gerações, como instituição  perpétua” (Ex 12,14). A cerimônia do Lava-pés não pode ser realizada devido a situação de pandemia. A missa foi organizada pelo Grupo da Catequese, Coroinhas e colaboradores. Os cantos estavam a cargo do Gomes e as fotos registradas pela Rami, da Pascom. Foram responsáveis pela transmissão a Neuza, Marília, Lucas e o Feliz Junior.

São José Guardião da Igreja Católica

São José Guardião da Igreja Católica

No dia 19 de março, a paróquia Santo Inácio de Loyola e São Paulo Apóstolo, transmitiu a missa online da Solenidade de São José. Sem a presença da assembleia, a Igreja com as portas fechadas, mas com um pequeno grupo de pessoas que trajavam camisetas com a estampa de São José e cantos próprios do festejado. Poucas pessoas, mas muita fé. Todos rezaram pedindo  a São José a libertação do mal da Covid-19. A missa foi presidida pelo Pe. Mário, pároco, e os cantos  estiveram a cargo do Antônio e da Salete. A transmissão, feita pela Neuza, Lucas e o Félix Júnior. As fotos, feitas pela Rami da Pascom. Na homilia, além  dos textos proclamados, o presidente da celebrante lembrou a carta do Papa “Patris Corde” relembrando as características atribuídas pelo Papa Francisco a José: “Pai Amado, Pai de Ternura, Pai na Obediência, Pai no Acolhimento, Pai com coragem  criativa, Pai Trabalhador e  Pai  na Sombra”. Após a comunhão, Pe. Mário rezou uma oração de São José que concluía assim: “defendei-nos de todo o mal”.

Convertei-vos e crede no Evangelho

Nomeação São Paulo Apóstolo na Paróquia Santo Inácio

 

Paróquia Santo Inácio de Loyola Celebra 80 Anos

Paróquia Santo Inácio de Loyola Celebra 80 Anos

A Paróquia Santo Inácio de Loyola, confiada aos Padres e Irmãos  Paulinos, na Memória Litúrgica de Santo Inácio – no dia 31 de julho – , celebrou, com gratidão, os 80 anos de existência. A festividade foi precedida com uma novena, onde cada dia foi aprofundado um pensamento de Santo Inácio. As missas festivas, presididas pelo Pe. Mário,  aconteceram no dia 31,  às 12 e 18,30, esta, com transmissão pelo Facebook e contou com a participação do Pe. Silvanio, da Paróquia Santa Luzia, de São Bernardo do Campo. Na reflexão, o celebrante lembrou a necessidade de reavivar o espírito missionário  que havia em Inácio: “Hoje não precisamos mais tomar aviões ou navios para sermos missionários, mas termos a coragem de anunciar o Evangelho no mundo urbano, a começar na minha família, na minha rua, no meu prédio, no meu condomínio”. Ao final da missa, dois momentos foram marcantes: o lançamento da campanha do acabamento da obra da reforma,  e a distribuição ordenada, sem aglomeração, de um  pedaço de bolo de Santo Inácio a cada participante. As fotos foram registradas pela Rami da Pascom.

Mensagem do Papa Francisco

“Para que possas contar e fixar na memória” (Ex 10, 2).

A vida faz-se história »

No dia da Ascensão do Senhor, a Igreja celebrou o 54º Dia Mundial das Comunicações Sociais. Neste ano o Papa nos convida a refletir sobre  “A vida faz-se história”. Quer dizer a vida é uma história, onde nossos atos tornam-se  memória.  Refletir sobre a  comunicação é uma forma de  dar espaço a uma das necessidades mais emergentes da vida humana. Seguem alguns trechos da mensagem do  Papa:

FranciscusJorge Mario Bergoglio13.III.2013 / Fonte: www.vatican.va/content/francesco/it.html

1. Tecer histórias: “O homem é um ente narrador. Desde pequenos, temos fome de histórias, como a temos de alimento. As narrativas marcam-nos, plasmam as nossas convicções e comportamentos, podem ajudar-nos a compreender e dizer quem somos”. ”Mergulhando dentro das histórias, podemos voltar a encontrar razões heroicas para enfrentar os desafios da vida. O homem é um ente narrador, porque em devir: descobre-se e enriquece-se com as tramas dos seus dias”

_____________________________

_____________________________


Vídeo 3D de como ficará a Obra da paróquia após a conclusão


_____________________________

Missa através do facebook: uma novidade em nossa paróquia!

Nestes dias que estamos vivendo recolhidos em nossas casas devido a pandemia da COVID-19, foi necessário criar algo novo, não somente em nossa paróquia, mas também muitas outras espalhadas pelo nosso Brasil tiveram esta iniciativa. A necessidade faz a gente ser criativo. No dia 26, celebramos o 3º domingo da páscoa, e grande foi nossa alegria, pois uma centena de pessoas de nossa paróquia, e pelo Brasil afora, acompanharam nossas celebrações. Todos estes dias as visualizações passaram de 1000. As missas foram presididas pelo pároco, Pe. Mário, e concelebradas pelo Pe. Lúcio, vigário. As leituras estiveram a cargo  de uma pessoa presente e demais participações de pessoas responsáveis pela transmissão, que se alternavam-se. Ao longo desses dias ajudaram nas transmissões: Neuza e Fábio, o Júnior, a Alessandra e o José, a Marília. Nos cantos tivemos a participação do João Paulo, religioso paulino, e do Antônio. As fotos foram registradas pela Rami, da Pascom. Podemos dizer que foi uma bela experiência. Pedimos desculpas pelas falhas. O trabalho desenvolvido foi feito com muito amor e dedicação. Estamos abertos para as críticas. Ficamos também muito gratos pelas observações dos paroquianos manifestando o desejo de que nossas celebrações retornem o mais breve possível.

Pe. Mário Pizetta, ssp

Não há outro caminho para a santidade e a paz a não ser este: “Seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu”.

Faça um Tour Virtual pela nossa paróquia

Contribua para a reestruturação dos espaços da paróquia faça sua colaboração para uma nova Santo Inácio

FREI RICARDO André MARIA Borello, SSP – Discípulo do Divino Mestre

Modelo de todos os leigos que se dedicam ao apostolado da comunicação social – Proclamado Venerável há 30 anos

FREI RICARDO André MARIA Borello, SSP Discípulo do Divino Mestre

A fama de santidade que tinha acompanhado a vida do Frei André Maria, impulsionou ao Fundador, Bem-aventurado Tiago Alberione, a abrir a Causa de Canonização, por ocasião dos cinquenta anos de fundação da Congregação dos Padres e Irmãos Paulinos. O Pe. Alberione afirmou: “Eu mesmo quis que se promovesse esta Causa de Beatificação, porque tenho grande apreço pelas virtudes do Servo de Deus”. O Processo foi aberto em Alba no dia 31 de maio de 1964, aos dezesseis anos de sua morte, e concluído em 23 de junho de 1969. Foi declarado Venerável em 3 de março de 1990 com a assinatura do Decreto, por São João Paulo II, que reconheceu a heroicidade do Frei Ricardo André Maria Borello, ssp. É necessário um milagre reconhecido pela Igreja, e atribuído à intercessão do Venerável, para chegar à Beatificação.

Oração

Senhor nosso Deus, para comunicar ao mundo vosso amor de Pai, enviaste à terra vosso Filho único Jesus Cristo, e o constituíste Mestre, Caminho, Verdade e Vida da humanidade. Por intercessão de vosso fiel discípulo, o Venerável Irmão André Maria Borello, fazei que os instrumentos de comunicação social: imprensa, cinema, rádio, televisão, vídeo, Internet e todos os audiovisuais, sejam sempre empregados para a vossa glória e para a elevação humana e espiritual das pessoas e da sociedade.

Pelo sacrifício da vida ainda jovem do vosso servo Borello, multiplica na Igreja e no mundo os sacerdotes, religiosos e leigos que se consagram a este multiforme apostolado e inspirai a todas as pessoas de boa vontade a cooperar com a oração, ação e meios econômicos, a fim de que, com esses poderosos meios, a Igreja proclame o Evangelho a todos os povos. Glorificai este fiel discípulo, e por sua intercessão concedei-nos a graça que agora vos pedimos… (Pedir as graças de que necessita).

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

Ó Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, tende piedade de nós.

Rainha dos Apóstolos, rogai por nós.

São Paulo Apóstolo, rogai por nós.

De todo o pecado, livrai-nos, Senhor.

Venerável Frei Ricardo André Maria Borello, ssp

Local de nascimento: Mango (Cúneo, Itália).

Data de nascimento: 8 de março de 1916.

Morte: 4 de setembro de 1948, Sanfré (Cuneo, Itália).

Venerável: 3 de março de 1990.

Batismo: testemunhar a fé na família.

Batismo: testemunhar a fé na família.

O segundo sábado de cada mês é sempre muito especial na paróquia Santo Inácio de Loyola. É o dia em que acontecem os batizados comunitários. Por isso, o dia 10 de fevereiro foi uma data de particular alegria para os pais, padrinhos e familiares de três meninas: Maria Luíza, Maria Eduarda e Maria Helena. Pe. Mário, que realizou o sacramento, destacou que, em sua vida de sacerdote, nunca havia batizado, simultaneamente, três meninas chamadas Maria.

O sacerdote lembrou da importância do Batismo na vida da criança e dos pais: a necessidade de testemunhar a fé por parte dos pais e padrinhos. Recordou que, ao batizarmos um filho ou nos tornarmos padrinhos, estamos nos tornando responsáveis, perante a Deus, pela vida destas crianças

_____________________________

ATIVIDADES  DIVERSAS  DA PARÓQUIA

Além das atividades normais da vida da paróquia, os trabalhos pastorais, a paróquia esta procurando dar utilidade ao espaço existente proporcionando atividade úteis á comunidade.

Estamos estudando possibilidades de  outras iniciativas. Informações: 5571-1744

Venha você também participar!

PASCOM

GRUPO MADA | Sexta das 19:00hs às 20:45hs Orientação: Márcia


DESENHO | Terça das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Professora Jarina. BRECHÓ | Quarta e quinta das 9:30hs às 16:00hs | Coordenação: Maria, Dulce, Rita e Heloisa.

DESENHO | Terça das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Professora Jarina.
BRECHÓ | Quarta e quinta das 9:30hs às 16:00hs | Coordenação: Maria, Dulce, Rita e Heloisa.


ALFABETIZAÇÃO | Segunda  à quinta | das 19:00hs às 20:45hs | Orientação: Maria de Lourdes ALONGAMENTO | Quarta das 8:00hs às 9:30hs | Coordenação: Proº Luiz.

ALFABETIZAÇÃO | Segunda  à quinta | das 19:00hs às 20:45hs | Orientação: Maria de Lourdes
ALONGAMENTO | Quarta das 8:00hs às 9:30hs | Coordenação: Proº Luiz.


DIABÉTICOS | Segunda das 08:00hs às 10:00hs | Quarta das 08:00hs às 11:30hs | Orientação: Profº Luiz ESCOLA MUSICAL Violão | Sexta período da manhã | Orientação: Profº Antônio

DIABÉTICOS | Segunda das 08:00hs às 10:00hs | Quarta das 08:00hs às 11:30hs | Orientação: Profº Luiz
ESCOLA MUSICAL Violão | Sexta periodo da manhã | Orientação: Profº Antônio


</p>
<p><strong>OFICINA ST. iNÁCIO | </strong>Quarta das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Lídia<br /> <strong>ÓLEO SOBRE TELA | </strong>Quinta das 9:00hs às 11:00hs | 14:00hs às 16:00hs | Coordenação: Marcia,</p>
<p>

OFICINA ST. iNÁCIO | Quarta das 14:00hs às 16:00hs | Orientação: Lídia
ÓLEO SOBRE TELA | Quinta das 9:00hs às 11:00hs | 14:00hs às 16:00hs | Coordenação: Marcia,


FranciscusJorge Mario Bergoglio13.III.2013 / Fonte: www.vatican.va/content/francesco/it.html

BÊNÇÃO APOSTÓLICA “URBI ET ORBI”

PRIMEIRA SAUDAÇÃO DO PAPA FRANCISCO

NOSSO NOVO PAPA
Franciscus
Jorge Mario Bergoglio
13.III.2013


Pároco: Pe. Mário Pizetta, SSP
Vigário Paroquial: Pe. Antônio Lúcio Da Silva Lima, SSP

Atendimento secretaria:
Secretárias: Marília e Isabel

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DA SECRETARIA

Informamos que devido as novas orientações Sanitárias o horário de funcionamento da secretaria por ora é:

Terça-Sexta: 9:00hs – 15:00hs
Sábado: 9:00hs – 15:00hs
Domingo: 8:00hs – 12:00hs

Horários de Missas:

Segunda-feira: 18:00hs
Terça-feira à Sexta-Feira: 12:00hs e 18:00hs
Sábado: 08:00hs e 16:00hs
Domingo: 08:00hs, 09:30hs, 11:30hs e 18:00hs

Atendimento de Confissões:

3ª feira: das 08:00hs às 09:00hs
5ª feira: das 08:00hs às 09:00hs e as 16:00hs
6ª feira: as 16:00hs

Grupo de Oração:

Terça-feira: 18:45hs e 20:30hs

Preparação para o Batismo:

Dias de preparação:  1ª e 3ª QUARTA FEIRA DE CADA MÊS
Horário: 19:15hs  (tolerância de 10 minutos)

Celebração do Batismo:

Segundo sábado de cada mês: 09:00hs

Curso de noivos

Maiores Informações:

Endereço – Rua: França Pinto, 115. Cep: 04016-030 – São Paulo – SP

Total Page Visits: 89765
Fechar Menu